domingo, 29 de abril de 2018

BLOGOSFERA || Olá Carolina, Cherry e Joaninha!

Confesso que esta foi uma das publicações que mais demorei tempo a escrever. Não gosto de escrever (para publicar) quando os sentimentos ainda estão à flor da pele, mas concluí que este encontro não ia, tão cedo, assentar da forma que desejava por ter sido tão especial.

Conheço-as a todas há anos, sendo que, de facto, a Carolina é quem eu acompanho há mais tempo — mas isso vocês já sabem —. E com todas tive desencontros, horas que não encaixavam e datas incompatíveis. Sinto que isso aumentou ainda mais a nossa expectativa. Confesso, ainda me sinto nervosa e estranha quando avanço para cafés combinados — neste caso, para um pequeno-almoço muito gostoso no Tíbias de Braga —, e também saio sempre receosa de ter dito ou feito algo que a minha companhia tenha considerado hostil ou indelicado, embora a possibilidade de finalmente conhecer miúdas por quem tenho um carinho desmedido e admiro se sobreponha a qualquer receio de nada resultar como esperamos.

A sensação principal que tenho ao recordar este encontro não é de que estive com bloggers, colegas ou conhecidas. É a de que fui visitar amigas que estão noutra ponta do país. Sinto que esta conclusão pode ter uma conotação enjoativa e melosa mas não é, de todo, assim: é uma sensação muito real e calorosa. E acredito que isto só é possível por sermos tão fiéis à nossa identidade, que a empatia que criámos, mesmo que por ecrãs, tinha de ser tão real quanto numa qualquer outra ocasião mais comum. Já lá vai uma generosa fatia de anos a observar o amadurecimento umas das outras (por vezes muito antes da própria pessoa se aperceber que cresceu), a acompanhar as diferentes etapas, as vitórias e derrotas, inseguranças e superações, interesses e experiências, a concordarmos ou a discordarmos. E o rescaldo destas relações só podia ser uma afinidade que parece surreal podermos sentir. Admito que foi estranho olhar para cada uma delas e nunca antes ter conhecido como era a sua voz, o tom, as suas expressões e outros pormenores que parecem triviais mas que vão ser sempre fundamentais na nossa linguagem corporal para nos relacionarmos. Mas sabia que gostava de cada uma delas mesmo que nunca tenha visto como se comportavam no mundo, porque as conhecia. São o que prometeram e demonstraram ser, e foi isso que me fez criar um laço de ternura com cada uma delas antes mesmo de combinarmos cafés. Simplesmente agora é mais rico e mais fiável.

Sentir isso olhos nos olhos foi reconfortante e muito emocionante, para mim. Sentir que pude falar sobre o que me apetecesse com elas sem sentir que precisava de filtrar para me proteger foi absolutamente libertador. Explorámos uma infinidade de assuntos e, embora não possa falar por elas, senti o à vontade para falar e reagir que só quando estamos no café habitual com amigas podemos sentir. Só com alguém com quem sentimos essa confiança e segurança.

Cherry tem um sorriso contagiante e uma candura que me faz derreter, a Carolina tem uns olhos lindíssimos que ainda nenhuma fotografia conseguiu fazer o devido jus e um carisma que se sobrepõe aquele que conseguimos encontrar no Thirteen e a Joaninha tem uma leveza e autenticidade que não nos deixa indiferentes. E todas elas são fiéis à forma bonita como supus que seriam. Minto. São ainda mais bonitas.

Perdi a noção das horas enquanto conversava com a Cherry e a Carolina e dividi um abraço cheio de lágrimas com a Joaninha. Por vezes parece mentira que exista um grupo tão significante de pessoas na Blogosfera que são verdadeiramente boas e não apenas educadas, que são autênticas e fiéis ao que escrevem, mas é a realidade. Comprovei-a, até agora, em cada chá partilhado, em cada abraço que nunca se quer soltar e que nunca acaba por ser só um. Odeio Domingos, não é novidade para ninguém, mas este recordarei sempre como um dos melhores que já vivi por poder dividi-lo com miúdas que sabem tão bem como já sou. Regressei a Lisboa com o aperto no coração de saber que, agora, depois de um momento tão bem partilhado, só vou poder matar saudades de cada uma pelas coisas que partilharem nas suas páginas, redes e mensagens. No fim, não sei se é uma sensação sinceramente partilhada mas, deste lado, vão ter sempre uma amiga com quem podem contar e que, por acaso, também escreve umas coisas giras num blog. Cada vez sou mais grata por este blog me permitir conhecer pessoas tão fantásticas e interessantes.


8 comentários:

  1. Todas com um sorriso lindo e uma felicidade estampada no olhar!
    Que bom é conhecermos e termos pessoas que levamos sempre no coração, independentemente da distância que separa as cidades de cada uma!
    Um beijinho para as três*

    ResponderEliminar
  2. Inês, li a tua publicação logo de manhã e só não comentei logo porque achei que devia fazê-lo com mais calma, quando o dia ficasse mais tranquilo e a lista de tarefas diminuísse.
    Na verdade, agora que decidi que estava na hora de o fazer, nem sei bem o que dizer. As tuas palavras deixaram-me emocionada e tê-las ouvido na tua voz foi ainda mais especial. Obrigada por seres tão incrível e presente, mesmo longe! :)
    E sim, considero-te uma amiga que nunca falha, para o bom e para o mau. Obrigada pela descrição tão bonita e por teres reparado em detalhes que pouca gente repara :)
    És muito especial!

    ResponderEliminar
  3. Tal como a Carolina, também li esta publicação logo de manhã (por volta das 10 h, lá andava eu a rondar o teu blog, à espera, pois é a hora a que costumas publicar), mas um texto tão bom como este, que me aqueceu o coração, merecia ser comentado com toda a calma.
    Bem, deixaste-me sem palavras, nem sei o que dizer depois de tudo o que escreveste. Fico mesmo feliz por saber que tudo aquilo que senti no momento que partilhamos na semana passada foi recíproco, e muito obrigada pelos elogios que me deste (é engraçado como nunca reparamos nesses detalhes em nós mesmos). Também fiquei com essa sensação, pareciamos um grupo de amigas que marcámos um café para matar saudades, foi surreal ver o à vontade que tinha com vocês.
    Estar com vocês foi um dos melhores momentos do meu mês (e óbvio que deixei um texto sobre isso na minha rubrica " 5 coisas", que vai sair amanhã). Foi mesmo um prazer enorme estar com vocês, que encontros destes se repitam no futuro.
    Gostei mesmo de te conhecer, Inês. És uma das bloggers que sigo há mais tempo, tal como te disse pessoalmente, e que estava mesmo ansiosa por conhecer. Ter oportunidade de falar contigo e ver que és uma rapariga autêntica e ainda mais inspiradora offline é algo impagável. És mesmo uma pessoa incrível!
    Beijinhos
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  4. Amiga, amiga, amiga, sinto mesmo segurança em chamar-to, porque, aquilo que se deu no domingo passado não engana ninguém. As sensações. "É a de que fui visitar amigas que estão noutra ponta do país". Os abraços. "em cada abraço que nunca se quer soltar e que nunca acaba por ser só um". As lágrimas tão sinceras e felizes, tao cheias de palavras e tão silenciosas. Pensar que não sei quando te verei uma próxima vez desfaz-me, mas saber que estamos na vida uma da outra e que os nossos caminhos se cruzam cada vez de forma mais especial aquece-me o coração de tal forma que não vou deixar este sentimento ir embora tão cedo. Ai não. Um dia vou contar o nosso encontro tão simples e inesperado aos meus netos e eles irão sorrir feitos doidos com a felicidade que se estampará na minha cara. Inês. Tu és das pessoas mais bonitas que eu já conheci na minha vida. Sem sombra de dúvidas. Com os teus textos, partilhas e mensagens já me ajudar-te de formas muito especiais e delicadas. OBRIGADA por isso. Obrigada mesmo!
    Espero ver-te e abraçar-te em breve.
    Gosto mesmo de ti, girl. 💛🌻

    ResponderEliminar
  5. Começo a ficar com muita inveja destes encontros!^^ Acho incrível quando as coisas são tão verdadeiras e passam para lá deste mundo digital.

    Beijinhos,
    Another Lovely Blog!, http://letrad.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. A Carolina, a Cherry e a Joaninha são exatamente isso que descreveste :) É um privilégio conhecê-las!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Inês, adoro o design clean do teu blog,eu e uma amiga estamos a tentar começar o nosso e gostavamos de fazer uma pergunta, essa barrinha que tens em cima com as etiquetas... conheces algum site onde arranjar os códigos para coisas do género? (Ou como a que está no blog da Carolina do 13), ou foste tu que fizeste?
    Desculpa estar a chatear.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá! A barra de páginas que eu tenho é a da miniaplicação do blogger para páginas, não é necessário nenhum código de todo! Já a barra que a Carolina tem sugiro que lhe dirijam directamente a pergunta, uma vez que não fui eu que preparei o design dela e não sei responder que códigos utilizou. Bom trabalho e muito sucesso :)

      Eliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)