sábado, 23 de março de 2019

PASSAPORTE || St. Patrick's Cathedral


É impossível visitar a Irlanda e não ouvir, em algum lugar, 'St. Patrick', mas talvez a Catedral de St. Patrick seja o maior ponto de referência — a par com St. Patrick's Day! A Catedral de St. Patrick é praticamente vizinha de Christ Church, razão pela qual são tantas vezes comparadas. É também uma ótima forma de potencializarem o tempo se estiverem a considerar visitar as duas.


quinta-feira, 21 de março de 2019

BOM GARFO || Tea Rooms


Em frente ao jardim zoológico de Dublin, no interior de Phoenix Park, encontra-se um pequeno quiosque vitoriano, inaugurado no século XIX, que, ainda hoje, abre portas para receber todos os visitantes do parque e os convida a tomar um chá.

domingo, 17 de março de 2019

PASSAPORTE || Phoenix Park


Phoenix Park era a nossa paragem mais 'fora de mão', e por ser um espaço exterior, combinámos que a visitaríamos assim que tivéssemos certezas de que não íamos sofrer pelas intempéries Irlandesas, o que acabou por acontecer logo no primeiro dia. Embora refira que está 'fora de mão', a expressão é injusta, uma vez que tudo em Dublin é perto e que chegámos aos enormes portões do parque após uma pequena caminhada.

quinta-feira, 14 de março de 2019

PASSAPORTE || Dicas e Factos Sobre a Irlanda pt I


1. Embora pareça pequena, a Irlanda está divida em duas: Irlanda do Norte e República da Irlanda. Ambas são bastante distintas; enquanto a República da Irlanda é uma região autónoma, cuja capital é Dublin, a Irlanda do Norte ainda faz parte do Reino Unido e tem como capital Belfast. É por isso que tantas vezes escutamos que a Irlanda tem duas capitais e que tantas notícias em relação ao Brexit têm afetado o país. A razão de estar dividida é longa e histórica mas centra-se, principalmente, na religião: a Irlanda foi conquistada pelos ingleses no século XIX e virou católica. O Rei Henrique VIII decidiu dividir a nação, cortando relações com a igreja católica e formando a religião protestante anglicana. Assim ficou, desde então.

terça-feira, 12 de março de 2019

LIVROS || Gmorning, Gnight!


É a primeira vez que escrevo um artigo de opinião sobre um livro que ainda não terminei, mas a razão é legítima!
Ouvi falar ocasionalmente de Gmorning, Gnight! e, embora nunca tivesse visto o conteúdo do livro, adorei o conceito. Escrito por Lin-Manuel Miranda — o mesmo que escreveu as canções para o filme Moana — o propósito do livro é simples: em cada página, há uma mensagem para lerem de manhã, ao acordar, e outra para ler antes de ir dormir. Uma mensagem de bom dia e boa noite.

Porém, quando abri o livro, não era o que estava à espera; eu julgava que, efetivamente, existiam textos, narrativas, para ler de manhã e à noite — reflexões ou pensamentos do autor que faziam sentido serem lidas no nascer e encerramento do dia. Não é o caso. Existe, isso sim, pequenas mensagens, algumas em poema, rápidas e concisas. Confesso que acho que a ideia inicial que tinha do livro era mais interessante mas, ao longo do tempo, tenho ficado verdadeiramente inspirada com as pequenas mensagens.

Todas as mensagens são acompanhadas pelas ilustrações lindíssimas e minimalistas de Jonny Sun, o que tornam Gmorning, Gnight! num livro encantador que começou por ser uma brincadeira carinhosa no Twitter e evoluiu para um livro aconchegante para começar o dia com outra disposição e terminá-lo com pensamentos bons a pairar na mente.

Por isso mesmo é que estou a opinar sobre ele sem o ter terminado. As mensagens são curtas mas tenho cumprido a rotina religiosamente. Mal o despertador toca, ligo a luz do candeeiro, alcanço o livro, leio a minha mensagem de bom dia, observo a ilustração, reflito um pouco e volto a pousar. À noite, o processo inverso. Já pronta para dormir e bem aconchegada, leio a minha mensagem bonita de boa noite, pouso o marcador e o livro na cabeceira e apago a luz. Não é uma rotina simples mas amorosa?

Ainda não existe uma versão portuguesa — mas, se existir, acho que continuo a recomendar a edição original, com os textos em inglês — mas o livro é absolutamente lindo, não só no conteúdo mas também na própria edição, em capa dura, com uma jacket lindíssima e um design gráfico maravilhoso. A dedicatória é especial e sei que é o tipo de livro que, a par do da Rupi, quando terminar, vou regressar às suas páginas para ler um dos textos aleatórios. Se me permitem a sugestão, é um livro fantástico para oferecer como presente.

Autor: Lin-Manuel Miranda
Número de Páginas: 224
Disponível na WOOK (ao comprares através deste link, estás a contribuir para o crescimento do Bobby Pins)

sábado, 2 de março de 2019

VÍDEOS || Preferidos de Fevereiro 2019

Você Num Tem Umas Arestas? | Começamos com um vídeo sobre tolerância, conduzido pela incrível e sempre pragmática JoutJout. Tolerância para os defeitos pequenos dos outros, aquele estalar do vidro quando vemos os seus mini-defeitos surgir ao de cima. As tais arestas que ela refere. Eu compreendi o que ela queria dizer. Às vezes temos pessoas ótimas na nossa vida, que já fizeram — e fazem — imenso por nós, que agregam milhares de coisas boas e somos intransigentes com aqueles pequenos pormenores mais chatinhos. Fervemos em pouca água em vez de sermos mais tolerantes e ajudarmos a pessoa a crescer além dessa aresta. Porque todos nós as temos. Eu tenho milhares. As minhas pessoas também têm. E o saudável seria aprendermos a conviver uns com os outros e sermos pacientes com as nossas (e as suas) imperfeições.
Cobramos demais dos outros, eu sinto muito isso, por vezes. Eu gostei deste vídeo. Temos de ser mais humanos com as nossas pessoas. Como diz a JoutJout 'devíamos ser um pouquinho mais gentis com as arestas dos outros'.

Família & Amigos Reagem às Vossas Suposições | Talvez seja um vídeo um pouco irrelevante se não conhecem a Mariana, mas considerei este um dos meus vídeos preferidos de Fevereiro não só pela ideia original — no meio de uma série de vídeos batidos sobre a mesma tag — mas também pelo diálogo entre namorado, familiares e amigos sobre si própria, nomeadamente, traços de personalidade. Achei que, mais do que um vídeo original, é uma abordagem importante. Precisamos de falar mais com as nossas pessoas, expressar mais abertamente o que achamos de quem gostamos. Como as pessoas que importam pensam em vocês. Qual é a imagem que as pessoas de quem gostam retiram de vocês. E refiro-me da forma menos superficial possível. Consideração real, profunda. Acho que já o disse vezes demais mas nós somos, toda a vida, bombardeados com a importância da comunicação numa relação amorosa mas esquecemos do quanto é igualmente fundamental no seio familiar e entre amigos. Continuamos a achar isso patético quando, na verdade, patético é acharmos isso.

Stop Hating Photos of Yourself | A Sorelle é uma das minhas youtubers preferidas para falar sobre retratos fotográficos — é divertida e dinâmica — e neste vídeo, ela tenta ajudar-nos, através de algumas dicas e lembretes, a gostarmos mais dos nossos retratos, das fotografias que nos tiram. Confesso que tenho passado por uma fase muito má (que já vem do ano passado). A jornada do amor próprio e da nossa imagem não é uma corrida com meta e passamos por altos e baixos. E o meu tem estado fundo. Tenho sido muito cruel e crítica comigo própria, portanto, qualquer conteúdo que me relembre do quanto isso não faz sentido é uma ajuda extra nesta luta por voltar a sentir-me bem com a minha própria beleza.

Um Sábado Aconchegante | Eu adoro a Mel. Já a acompanho desde o seu tempo no blog e tenho amado os registos hygge-vlog (não existem, estou mesmo a inventar) onde ela grava vídeos que não têm necessariamente de ser mega dinâmicos e com super programas. Às vezes ela grava o seu processo de escrita nos seus journals, ou das maratonas de leitura... Este, por exemplo, foi um sábado normalíssimo, no seu quarto, entre chás, bolachinhas e leituras. Tão comum quanto isto, mas tão agradável por isso mesmo. É uma rotina familiar, que qualquer um de nós pode fazer e que traz conforto. Combinado com a música bonita e com a edição visual lindíssima, é um vídeo para se sentirem melhor. Gostava muito que mais youtubers tivessem este tipo de registo hygge-vlog. Se tivesse um canal de Youtube, era por aqui que apostava.

10 Alimentos com Açúcar Escondido e que Não Sabias! | No meio de tanto ruído em torno da nutrição, gosto da voz da Alice. Discordo dela em muito pouca coisa e acho que o seu propósito em comunicar nutrição é aquilo que sempre valorizei nesta área: educar. Ensinar as pessoas não só a comer melhor mas a saberem o que estão a comer e para que possam ser livres de tomar as suas decisões alimentares com conhecimento e consciência. Acho que é um lado nobre da área. Este vídeo procura contribuir para isso e ensinar que as marcas e os chavões ('bio', 'vegan', 'light', 'zero' — que já escrevi sobre isso, em tempos, por aqui, aliás!) não querem dizer nada se não olharem para o rótulo. A Alice partilha dez alimentos muito comuns do quotidiano que, geralmente, têm açúcar na sua composição e ainda refere as várias nomenclaturas possíveis para referir açúcar (que ela já tinha reforçado num outro vídeo inteiramente dedicado a rótulos e que partilhei convosco nos Favoritos de Agosto, em 2018). Não foi um vídeo propriamente relevante para mim, por razões óbvias, mas achei muito pertinente partilhar convosco porque é um bom vídeo sobre educação alimentar e tenho todo o gosto em partilhá-lo convosco e com a segurança de que vai agregar bom conhecimento para vós. Se só puderem assistir a um vídeo, gostava muito que fosse este.


Qual foi o vosso preferido?

sexta-feira, 1 de março de 2019


Fevereiro foi um mês agridoce. Sinto que saboreei cada bocadinho e que, em geral, foi um mês muito generoso mas que voou das minhas mãos e trouxe as primeiras incertezas. Não consegui fazer tudo o que idealizei, mas o que fiz teve todo o meu empenho e dedicação. É por isso que o encerro com a sensação de que soube a pouco e que não fui tudo, mas fui bastante.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

(DE)CORAÇÃO || Ceramiquices


Encontrar pequenos tesouros... Durante as minhas viagens e passeios, o olhar vai sempre atento a todos os recantos, pormenores e... lojas. Especialmente as que têm um toque único e de exclusividade. A sensação de que não vou encontrar estes artigos em mais nenhum lugar. 

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

FILMES || Fevereiro • 2019


Dois documentários, uma comédia romântica com uma história original, um filme desportivo e um drama. Foram estas as cinco produções que assisti em Fevereiro e que gostava de vos recomendar. Este novo formato procura colmatar a minha insatisfação com as publicações relacionadas com o conteúdo cinematográfico e tirar um pouco da carga dos Favoritos, pelo que, se gostarem e tudo correr bem, os filmes vão sair dos Favoritos e vão ter o seu tempo de antena mais alargado numa compilação de tudo o que fui assistindo, ao longo do mês. Poderão haver exceções, mas estou a gostar muito do resultado final. Mas esta casa também é vossa e, como são sempre muito honestos comigo — e é assim que eu gosto da nossa relação —, fico a aguardar o vosso feedback em relação a este novo formato. Combinado? 

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

PASSAPORTE || Monte das Aranhas


Um fim de semana off. Era tudo o que precisávamos. De um pulinho, de um pequeno refúgio aqui perto mas suficientemente longe. Neste fim de semana, consultei zero e-mails, enviei um número de mensagens que posso contar pelos dedos de uma mão, consultei as redes sociais uma vez — e já no regresso. Conta? — e estivemos completamente desligados do mundo, das notícias e das tendências da atualidade. Mas mais ligados do que nunca ao que realmente importa.