domingo, 13 de maio de 2018

FILMES || Woman In Gold


Durante a ocupação nazi, centenas de milhares de pertences de valor incalculável — material e sentimental — foram roubados de inúmeras famílias. A grande maioria, nunca chegou a reavê-las, mas muitos outros lutaram para ter de volta aquilo que lhes era seu por direito. Foi o caso de Maria Altmann, judia sobrevivente da Segunda Guerra Mundial que pediu auxílio a um advogado inexperiente — mas que tinha ligações profundas com a cultura e família de Maria — para reaver um dos seus bens mais preciosos e sentimentais (e quando assistirem ao filme compreenderão porquê): Woman in Gold, de Gustav Klimt, diz-vos alguma coisa? (por curiosidade, partilhei convosco que recebi uma caneca com esta pintura no Natal, aqui).

Esta é uma história verídica que vai transitando entre os Estados Unidos e a Áustria, e entre a década de 90 e 40, através das recordações de Maria e de tudo o que teve de enfrentar — e viver —. O que não faltam são obras cinematográficas relativas aos inúmeros horrores associados à Segunda Guerra Mundial e à ocupação nazi, porém, este tema é, pelas mais óbvias razões e interesses, pouco explorado. É que muito do espólio de alguns museus de renome é garantido graças a estes furtos que nunca tiveram a justiça merecida para os verdadeiros donos.

Foi um dos filmes relacionados à II Guerra Mundial mais leves que já assisti e traz um sabor agridoce à cultura Austríaca — tanto na recepção aos nazis, na época, quanto à luta para ficarem com os quadros de Klimt, em 1998 — mas que conta também com registos fabulosos de uma das cidades europeias mais bonitas e que reflecte muito bem a beleza de Viena (facto não garantido por mim que, infelizmente, nunca a visitei, mas pela minha mãe, que assistiu ao filme e já caminhou por aquelas ruas). Adoro histórias verídicas e sou fascinada por histórias escondidas por detrás dos mais inesperados artefactos. Se querem um filme agradável, nada pesado, são interessados por arte e por Áustria, vale totalmente a pena.

1 comentário:

  1. Salta para a lista dos "a ver". Tenho um interesse especial pelas obras do Klimt e por histórias da segunda guerra, portanto fiquei de olho!

    Jiji

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)