sábado, 17 de outubro de 2015

ISTO É TÃO INÊS || Olá 21!


Não sei sequer o que ainda dizer... Sabem quando têm um momento tão bom, intenso e preenchido que faz com que vocês ainda não sintam que acabou? Sinto-me assim. Talvez o texto saísse melhor daqui a uma semana, mas eu quero cumprimentar-me e balancear o meu primeiro dia com 21 anos hoje. Neste momento. Mesmo que ainda esteja "hipnotizada" por todos os momentos maravilhosos.

Foi como sempre sonhei. Eu vou dar aqui um toque de realidade; De há uns anos para cá os meus aniversários (o dia em si) não corriam bem. Havia sempre qualquer coisa no dia ou algum momento que me fazia chorar ou ficar triste/desiludida com algo. E então desde uns aninhos tenho sentido ou expectado este dia com um gosto agridoce: queria que chegassem os meus anos (porque eu gosto de fazer anos, não tenho qualquer problema em admiti-lo) mas sabia ou tinha medo que a previsão de que algo ia correr mal estivesse certa. Ainda assim sempre fui uma miúda optimista (ansiosa, mas optimista) e sempre consegui retirar, em toooodos os aniversários momentos maravilhosos. Mas é de um alívio e gratificação tremendos, sem explicação, quando posso dizer que este aniversário esteve perfeito. Eu não pedia mais que isto. Não houve absolutamente nada que me deixasse triste, desiludida, preocupada. Quebrei uma "maldição". Foi como sempre sonhei. 

Senti-me bonita neste dia, mesmo que estivesse igualzinha aos outros todos, senti-me bonita e especial. Recebi as mensagens mais ternurentas e as chamadas mais dedicadas. Arranjei-me, tive direito a escolher onde iríamos almoçar, onde iríamos passear. Tudo aquilo que eu gostava de fazer era feito. Isto é muito inédito para mim porque eu coloco sempre os outros à frente; Eu preocupo-me sempre com o que os outros podem gostar, preferir, querer. Eu garanto que o desejo de alguém é primeiramente satisfeito. Eu sou assim. E o meu aniversário é o único dia em que eu me permito meter à frente, sem arrogâncias, mas à frente. E saber que consegui cumprir tudo o que gostava de fazer no meu aniversário sem perturbar o espaço e desejo de outros foi uma missão que me deixou de sorriso rasgado.

Tive a surpresa mais querida do Diogo. O plano todo que ele engendrou para eu receber os seus presentes, primeiro uma surpresa, depois outra, a sua dedicação em todos os pormenores (até no embrulho ele pensou em tudo!!!), as suas palavras incríveis e o seu empenho por fazer o meu dia ser ainda mais perfeito foi impagável, em todos os sentidos e detalhes. Ainda hoje não sei como lhe agradecer todas as coisinhas que me fez, todas as coisas que me disse e todas as maravilhas que me ofereceu. Deste dia nem consigo guardar muitas fotos decentes porque 90% delas sou eu a chorar de emoção e surpresa!

Eu não quis uma festa, eu fiz questão não fazer nenhuma festa. Eu não sou uma pessoa de grandes festas e jantaradas, é muita confusão para mim. E ser anfitriã deixa-me ainda mais ansiosa. Ter um aniversário já me deixa com as sensações à flor da pele e ter muita coisa para tratar não me alicia. Não queria fazer listas de convidados, não queria ter de pensar em 300 alternativas, não queria álcool em excesso nem jantar mal porque estava de um lado para o outro a saltitar em mesas para integrar pessoas ou perguntar se estava tudo bem e fazer ambiente. Eu sou péssima a fazer isso e os meus amigos mais chegados sabem-no. Eu gosto de coisas tranquilas, eu gosto de ter efectivamente tempo para receber os meus amigos. Eu prefiro agora na próxima semana encontrar-me com quem não pude ver no meu aniversário e tirar as horas que forem preciso para dar atenção a esse pequeno grupo de pessoas, a cada uma, como merecem. Eu prefiro conseguir de verdade fazer uma conversa e ouvir as novidades sem ter milhões de coisas em que pensar. É a minha forma de ser e, por isso mesmo, quando me perguntaram o que queria fazer nos meus anos eu simplesmente respondi "Eu quero a minha família". Porque estiveram lá e estão agora. Porque nunca, nunca, me deixaram na mão. Porque estão cá para fazer a festa e bater palmas e estão cá para me limpar lágrimas no rosto, dar a mão a momentos de coragem e animar-me com os meus pratos de comida favoritos. Era com eles que eu sempre soube, há meses atrás, que queria festejar o meu dia, em família. Não é em vão que me dizem que sou uma miúda muito, muito familiar. E assim foi. Pude escolher tudo o que queria na minha ementa de aniversário (escolhi cada refeição a dedo! Mas o bolo será sempre o de Chocolate Delicioso - que estou agora mesmo a comer! -), pude receber os meus familiares e o meu namorado numa mesa bonita, aturar o João e o Diogo enquanto me faziam partidas e tropelias, abraçar a minha mãe a qualquer momento e dizer à minha avó que o arroz estava maravilhoso. É aquilo que mais me preenche: a mesa cheia com pessoas que me conhecem em primeira linha. Que conseguem de mim os mais abertos sorrisos e uma paz interior indescritível.

Dos 20 eu guardo muitas coisas incríveis. Determinei ainda mais quem quero ser, o que quero fazer e trabalhei por mim, pela minha auto-estima e sucesso. Ganhei um pouco mais de confiança em mim, e esta batalha é a que melhor guardo. Sinto que estou cada vez mais perto da mulher que ambiciono ser. Apreciei com maior gratidão todos os actos de bondade que vivi. Eliminei pessoas e momentos tóxicos da minha vida, o que garantiu uma paz interior ainda maior e contribuiu para melhorar a minha ansiedade. Vivi momentos incríveis e de grande, grande amor, venci difíceis etapas académicas e saboreei tudo como se fosse a minha última fatia de bolo. Fechei o meu último dia com 20 anos na mais pura das felicidades para entrar nos 21 ainda mais feliz do que pensava ser possível.

Resta-me agradecer, mais uma vez, aliás, todas as vezes que forem possíveis. Agradeço desde já a todos vocês, meus leitores, que deixaram mensagens para mim. Eu li cada uma delas com o coração cheio. Obrigada por tirarem um tempinho para dizerem coisas tão bonitas, obrigada por me terem feito sentir tão especial. Obrigada aos meus amigos que me fazem sentir uma super mulher, uma super amiga, nestas alturas (e em muitas outras). Obrigada Diogo, por me teres feito sentir a mulher mais bonita, mais feliz, mais realizada deste mundo. Obrigada família por fazerem este dia valer por muitas mais horas do que as 24 que tenho ao dispor. Obrigada mãe. Porque o dia começou, há 21 anos, do teu lado.

Há muito tempo que sentia que merecia um dia assim, feliz. E eu fui, muito, muito, muito feliz. E espero continuar a sê-lo.

17 comentários:

  1. Ohh, esta publicação está deliciosa! Fico tão feliz por saber que tiveste um dia perfeito! ( : Acho que realmente o merecias! Aproveita bem os 21 e sê muito feliz!
    Beijinho*
    P.S.: A fotografia está adorável! Sempre linda!

    ResponderEliminar
  2. Parabéns (atrasados) e tudo de bom :)

    ResponderEliminar
  3. Parabéns atrasados Inês! Fico bastante feliz pelo teu dia ter sido maravilhoso e recheado de momentos inesquecíveis e que te fizeram sentir tão ou mais amada do que o costume. Que todos os anos possas experienciar dias assim, junto daqueles que preservas com tanta determinação e carinho.
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  4. Bonito. Bonito é a palavra certa. Tudo o que nos mostras de ti é tão isto. :)

    ResponderEliminar
  5. Fico muito contente por ter lido o que li, que tiveste um dia maravilhoso. Era o teu dia, mereceste-o de cima a baixo, não tenho a menor duvida! E que assim continue ;)

    ResponderEliminar
  6. Antes de mais, parabéns! Graças a este texto fiquei a saber que somos extremamente semelhantes no que toca a colocar sempre as necessidades dos outros à frente e preferir uma coisa mais calma a jantaradas e festas caóticas. Tal como tu, também adoro fazer anos mas não posso dizer que seja um dia propriamente feliz, porque nunca é. Fico contente por teres conseguido ultrapassar esse sentimento negativo e espero que continue assim :)

    Ricardo, The Ghostly Walker.

    ResponderEliminar
  7. muitos parabéns! consegui identificar me com basicamente tudo o que disseste, também sou horrível a ser anfitriã e esse papel stressa me, mas ainda bem que correu tudo como desejavas :)
    muito bom trabalho com o blog, já segui <3
    beijinhos

    http://umacolherdearroz.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. Foi tão bom ler este texto. Adorei cada palavra, Inês. Parece-me que foi um dia mesmo incrível, que os próximos aniversários sejam ainda melhores! Muitas felicidades.

    R: Obrigado pelo teu comentário, Inês. É tão bom ler estas coisas, fico de coração cheio ao ler todas aquelas palavras. Deu-me uma força incrível para continuar. Obrigado <3

    ResponderEliminar
  9. fico tãão feliz por ti ! ainda bem que tas feliz!

    ResponderEliminar
  10. Deve ter sido esplêndido e é tão bom ver te feliz!

    ResponderEliminar
  11. Ohh, fico tão feliz por te ver assim! :D ps. essa foto faz-me lembrar tanto eu... até porque também me ofereceram dois peluches da disney no meu ultimo aniversario ahah

    ResponderEliminar
  12. E finalmente conseguiste o peluche do Stitch que tanto querias! :) Fico muito feliz por te ver assim, Inês, e espero que assim continues, sempre determinada e positiva :)

    ResponderEliminar
  13. Obá!! Muitos parabéns Inês! Felicidades :)

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)