domingo, 15 de julho de 2018

1+3 || Medo


Tenho medo de não conseguir fazer nada com o potencial que (re)conheço. Tenho medo de não ser bem sucedida nos meus sonhos e planos. Tenho medo de não viajar tanto quanto desejo. Tenho medo de falhar. Tenho medo de desiludir. Tenho medo de nunca vir a ultrapassar as minhas incertezas. Tenho medo de ser infeliz. Tenho medo de aranhas. Tenho medo da morte. Da minha e dos que amo. Às vezes, tenho medo do amor. Tenho medo de não fazer as escolhas certas para mim e de isso se tornar numa bola de neve sucessiva de erros. Tenho medo de fritar batatas em óleo. Tenho medo de ser chata. Tenho medo de ser precipitada. Tenho medo de esperar demais. Tenho medo de não ser suficiente. Tenho o medo de ser incompetente. Tenho medo da ondulação forte. Tenho medo de andar na rua à noite sozinha. Tenho medo de não conseguir.

E nunca deixei de ir por ter medo.

10 comentários:

  1. Revejo-me em alguns desses medos.
    A última frase é verdadeiramente marcante. Passa a mensagem que o medo estará sempre connosco, mas nós temos que nos habituar e que continuar a viver com ele.
    Beijinhos
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  2. Nunca deixaste de ir e nunca vais deixar de ir. Porque és capaz e, no fundo, tens noção disso.

    ResponderEliminar
  3. Revejo-me em quase todos, mas também muito na frase final e essa é a que mais importa!

    ResponderEliminar
  4. Gostei da forma como terminas esta publicação. Sei, pelo que conheço de ti, que não poderia ser de outra forma.

    JU VIBES | @itsjuvibes ❤

    ResponderEliminar
  5. Revejo-me em alguns desses medos, especialmente no primeiro.

    ResponderEliminar
  6. Acabamos por ter medos semelhantes apesar das vivências serem distintas, pois o desconhecido, o passado (por vezes) e o que está por vir no amanhã acaba sempre por causar algum ou muito desconforto.
    E, tal como dizes com coragem, o medo não nos pode impedir de irmos. Especialmente em frente!
    Um beijinho, Inês*

    ResponderEliminar
  7. Revejo-me em alguns desses medos.
    Há uma frase que registei de um filme que faz sentido: "Ensinou-me que o medo de morrer nada é comparado ao de não viver." :)

    ResponderEliminar
  8. Partilhamos algumas dessas inseguranças, aliás são poucas as que não.
    Mas sempre ouvi dizer que o medo adora roubar os nossos sonhos, por isso, tento afasta-lo e ser corajosa!

    ResponderEliminar
  9. Que lindo, que texto intenso cheio de sentimento, que faz-nos pensar que não podemos deixar o medo vencer. Adorei.

    REILLIZA ||| I N S T A G R A M

    ResponderEliminar
  10. Terminas da melhor forma, com uma frase que também tento aplicar sempre que os medos me fazem tremer e duvidar.
    Continua sempre assim :)

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)