segunda-feira, 28 de maio de 2018

BOM GARFO || Casa de Pasto das Carvalheiras


A nossa última refeição em Braga foi feita na Casa de Pasto das Carvalheiras — sniff, sniff... —. E antes que possa falar sobre qualquer conceito ou ementa, preciso de dar destaque a todo o ambiente e decoração. De estilo irreverente e com apontamentos rústicos e caseiros, não ficamos indiferentes ao espaço assim que entramos; o tom quente da parede, os elementos originais, as cadeiras e pratos coloridos, divertidos e sem par — todos eles são diferentes, reparem neste detalhe quando visitarem o restaurante — o chão em xadrez e a luz delicada que entra pelas janelas directamente para as mesas faz-nos sentir em casa. A ausência de formalidades na decoração típicas de um espaço de restauração dá a sensação de que, na Casa de Pasto das Carvalheiras, tudo é possível.


Existem dois conceitos principais em relação à ementa: a inovação e a sazonalidade. Não se assustem com o tamanho volumoso da ementa! É que esta vai mudando de acordo com o mês e estação do ano. Além disso, todas as semanas — mais especificamente, todas as segundas-feiras — são anunciados através do Instagram da casa pratos exclusivos que só vão poder desfrutar durante essa respectiva semana. Tudo isto faz com que a experiência gastronómica que a Casa de Pasto das Carvalheiras oferece seja muito diferente de pessoa para pessoa, consoante a altura em que a visitamos. Até mesmo para nós próprios pode ser uma experiência diferente, se a visitarmos em ocasiões diferentes. Este efeito surpresa acaba por ser um trunfo de destaque e referência.


Um outro valor do restaurante é o conceito de partilha. Reunir boa companhia e cada um pedir um prato diferente para todos degustarem é o que melhor reflecte a identidade da Casa. Porém, como era a nossa última refeição em Braga e aguardava-nos uma viagem longa e extenuante, sentimos necessidade de fazer pedidos que garantissem que íamos ficar saciados por um longo período de tempo, e não tanto para petiscar. Dois hambúrgueres — um deles sem ovo — e com um milho frito a acompanhar foi a nossa escolha segura.



Embora (já) não exista grande margem para inovar e arrasar num hambúrguer, estava delicioso. A carne no ponto, o molho e o bacon na dose certa, o pão fofo... E até o milho frito estava fantástico! — não sou nada fã de milho, mas a simpática senhora que nos atendeu pediu-me que confiasse naquele milho frito e fiz-lhe a vontade... e ainda bem! Descobri que adorava! —. Ainda assim, senti que realmente nos faltou experimentar o conceito de partilha, e num (possível) regresso gostava de apostar nisso!

Tranquilo e agradável, este é o local ideal para os amantes de se bem estar à mesa e para os que não resistem em provar os sabores dos pedidos alheios. Uma família esfomeada, um grupo de amigos gulosos e tagarelas e, porque não?, um casal que se perde entre horas e pratos combinam na perfeição com a Casa de Pasto das Carvalheiras, e é o que recomendo.
______________________________
Rua Dom Afonso Henriques, 10, 4700-031
Braga
Contacto: 253 046 244

3 comentários:

  1. Curiosamente nunca provei os hambúrgueres que muita gente gaba - optei sempre pelos petiscos e pratinhos partilhados - mas é um dos meus restaurantes favoritos :)
    Curiosidade: o candeeiro feito com o corpo de um manequim chama-se "Maria da Luz" :p

    ResponderEliminar
  2. A tua crítica e as da Carol fazem-me ter vontade de largar tudo e ir já para lá. Um restaurante pelo qual não dava grande coisa, curioso.

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)