quinta-feira, 29 de março de 2018

LIVROS || Sinal de Vida


O criptanalista português mais acarinhado pelos leitores, Tomás Noronha, embarca numa nova aventura, esta nunca antes vista e totalmente nova: uma missão espacial. A razão? Um observatório astronómico captou um sinal do espaço que não deixa margens para dúvidas: extraterrestres contactaram a Terra e dirigem-se ao nosso planeta.

Quando li a premissa deste livro, a minha maior questão era descobrir como José Rodrigues dos Santos iria contar esta história sem que se tornasse fantasiosa ou irrealista demais. Confesso também que nunca nutri a maior das empatias pela personagem Tomás Noronha, mas o tema científico e matemático que iria ser abordado nesta história intriga-me tanto que não resisti em arriscar na leitura. E ainda bem que o fiz.

Este é, acima de tudo, um livro sobre a biologia e a matemática. Sobre a vida, nomeadamente, a vida inteligente. Se me acompanham há algum tempo sabem que um dos meus livros preferidos de sempre é A Fórmula de Deus, e se já leram esse livro, vão recordar-se de que muitos capítulos abordam o propósito do Universo e, precisamente, a vida inteligente. Foi sempre uma parte desse romance que achei maravilhosa e que adorava que o jornalista tivesse aprofundado mais. O meu pedido foi satisfeito com Sinal de Vida.

Qual é o propósito da existência do Universo? Existe realmente vida para lá da Terra? E se sim, existe vida inteligente? E será a inteligência e a consciência um acaso evolutivo que Darwin carrega às costas ou será um imperativo cósmico? Estas questões e a verdadeira missão espacial são discutidas e apresentadas num romance empolgante e cheio de reviravoltas, momentos emocionantes e descrições que deslumbram a nossa imaginação. Os romances que incluem Tomás Noronha têm sempre uma linha de narrativa muito semelhante, onde o livro explora temas e factos científicos verídicos em harmonia com uma história de ficção que abraça esses temas e nos impele a mais uma aventura. Costumo dizer que o que mais me empolga nas leituras destes romances são as conversas de café que as personagens têm e que a maior parte acha aborrecidas por serem mais pesadas a nível de conteúdo e com pouca acção mas que, para mim, são o que tornam estes romances absolutamente fascinantes. Ainda assim, a história ficcional deste romance teve um gosto ainda mais especial por abordar inúmeros pormenores e curiosidades relativas às missões espaciais, um assunto que me intriga bastante.

A missão foi absolutamente surpreendente e a história foi totalmente bem conseguida, porém o final foi previsível, pelo menos para mim. Sinal de Vida é o livro que recomendo a quem já leu A Fórmula de Deus — não é imperativo que o leiam para compreenderem a temática deste novo livro, mas tem uma linha condutora e de introdução ao tema que acho muito mais suave e agradável ao raciocínio — e a todos os amantes e curiosos do espaço, da biologia e da matemática (ou de aventuras empolgantes). É uma forma incrível de obter conhecimentos muito interessantes sobre o mundo científico. A minha última recomendação é para que apreciem a leitura ao som da banda sonora de Interstellar, num volume agradável e sem ordenação particular de faixas. A banda sonora instrumental pensada para uma aventura espacial funde-se na perfeição com o livro e tornou a minha leitura muito mais envolvente e a minha imaginação muito mais cinematográfica. Por obra de um acaso de oportunidades, os climax das músicas coincidiam frequentemente com os climax do livro, o que transformou por completo a minha leitura. Permitam-se a fazer o mesmo e prometo que não se vão arrepender.

Autor: José Rodrigues dos Santos
Número de Páginas: 654
Disponível na WOOK (ao comprares através deste link, estás a contribuir para o crescimento do Bobby Pins)

5 comentários:

  1. Deixaste o bichinho da curiosidade em mim :)
    Beijinho*
    Bem-Me-Quer

    ResponderEliminar
  2. Acho que tenho um pijama igualzinho a esse! Tem um coelho fofinho na camisola?
    Adeus! Blogue muito bom!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que são só parecidos, o meu não tem bonecos. É da Oysho! :)

      Eliminar
  3. Também gostei muito deste livro e continuo fascinada com a capacidade de José Rodrigues dos Santos abordar temas sérios e, aparentemente, pesados de uma forma que nos entretém e ensina ao mesmo tempo!

    Não Digas Nada a Ninguém

    ResponderEliminar
  4. Estou para explorar as histórias de José Rodrigues dos Santos há imenso tempo, mas nunca há maneira de o fazer. Para acrescentar à vontade original, ler esta tua opinião tempera ainda mais a vontade e que bom é que é este sentimento!
    Espero que, assim que leia os seus livros, a minha opinião seja tão positiva quanto as tuas!
    Beijinhos,

    LYNE, IMPERIUM

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)