quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

PASSAPORTE || Estufa Fria


Não me era desconhecida mas — por alguma razão muito nonsense que não consigo justificar — ficava sempre na caixa do para depois. Nunca calhava, esquecia-me dela, ficava para outro dia. Fui adiando vezes sem conta a visita a um dos meus novos lugares preferidos de Lisboa: a Estufa Fria. Se fui tonta? Claro que sim.

Como reaproveitamento de uma pedreira, a Estufa Fria tinha como propósito inicial fazer de plano de arborização da Avenida da Liberdade. No entanto, com a chegada da 1ª Guerra Mundial, os planos também foram parar à caixa do para depois, mas as raízes ali ficaram. A Estufa Fria apenas é planeada em 1926 e inaugurada quatro anos depois. Desde então, já sofreu algumas remodelações até se apresentar na forma como, hoje, a podemos visitar.



Ao contrário do que eu, injustamente, julgava, o espaço não é, de todo, pequeno e divide-se em três estufas gigantescas: a Fria (que serve como abrigo para plantas de todo o planeta), a Quente (para plantas tropicais) e a Doce (a mais pequena, com os adoráveis cactos). O espólio vegetal de todas elas é absolutamente deslumbrante e de perder de vista.


Já compreenderam que eu sou uma grande amante de Natureza (inclusive, os seus sons) e de estufas, portanto, entrar na Estufa Fria foi como passear pelo jardim da minha casa. Mal entramos, somos imediatamente engolidos pela vegetação e esquecemos a cidade dinâmica que deixamos para trás. Entramos num mundo verde e cheio de sons encantadores que nos fazem sentir que somos verdadeiros exploradores. Por si só, a Estufa já é maravilhosa, mas tive a sorte de vir acompanhada por quem conhece imenso sobre plantas, o que tornou toda a visita muito mais informada, interessante e sem necessidade de ir com um guia de papel atrás.


Não sei precisar se é uma exposição permanente ou temporária mas, à data da visita, apanhámos uma exposição sobre dinossauros que incluía uma réplica de esqueleto fantástica de um gigantesco dinossauro, na Estufa Quente, sons assustadores e incríveis que tentam imitar o que ouviríamos há milhões de anos, na Estufa Fria, e uma mini-exposição interactiva (mais direccionada para as crianças, mas adequado para qualquer idade) numa pequena sala, perto da saída da Estufa Fria.


Uma vez mais, para nosso azar ultimamente, entrámos muito perto da hora de fecho, pelo que senti que precisávamos de mais tempo para ver tudo com calma e sem olharmos constantemente os relógios (fomos os últimos a sair). Salvou-me o facto de a minha companhia conhecer a Estufa com a palma da mão e ter aproveitado os recantos e plantas mais emblemáticas, mas tinha muita vontade de ficar mais tempo, de caminhar mais devagar e explorar toda aquela beleza natural a um ritmo mais desacelerado. Visitámo-la num Domingo e estava praticamente vazia. Ainda é um recanto pouco popular na capital e desconhecido para a maioria. Agora com o devido reconhecimento, sei que tenho de regressar porque o meu coração está perdido por ali. É belo demais para não o visitarem. Não deixem para depois.

8 comentários:

  1. Que lugar bonito, tão verde e cheio de vida!
    Deve ser encantador, estar lá dentro!

    ResponderEliminar
  2. também está na minha lista a visitar mas como tu, estou sempre a adiar! Talvez para a semana no fim de semana dos meus anos ver se vou até lá! x

    Meet me for Breakfast

    ResponderEliminar
  3. Lugar encantador!!
    Deve ter sido mesmo estonteante ♥

    ResponderEliminar
  4. Escolheste o casaco e o lenço de propósito para a visita, certo? 🙈 É que a combinação dos tons quentes com os verdes da estufa está incrível.
    Começas a ficar pró em visitar os locais na hora de fecho, ohhh, porém, parece ter sido incrível... não me queres emprestar o guia quando eu tiver oportunidade de visitar este sítio maravilhoso?
    Já agora, ontem, estive a estudar com os sons da natureza.... consegui focar-me!!!!
    Beijinhooooos

    ResponderEliminar
  5. Fantastic place, wonderful pictures!
    Enjoy in a day, darling!♥

    Visit my blog

    ResponderEliminar
  6. Vou sem sombra de dúvida visitar, obrigada pela sugestão!! :)

    http://batomebotasdatropa.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. Confesso-te que tenho-o deixado para depois, porque na verdade já o tinha realmente numa das minhas listas "TO GO", de entre tantos outros por Lisboa!
    E tu relembras-te a vontade!

    ❥ Biju da Ju,
    juvibes.blogspot.pt

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)