terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

EVENTOS || Até 2019, Carnaval!

E como sempre, num piscar de olhos, mais um Carnaval se passou. Não importa o meu estado de espírito ou vontade; deixa sempre saudade. A cidade fica mais vazia, menos colorida e menos viva, depois de cada Carnaval. Resta-nos sempre aguardar pelo próximo e recordar o que passou com tanto entusiasmo como quando seguimos o trio eléctrico.

Admiti convosco que não estava com o maior espírito de Carnaval e não estava a mentir. A prova disso é que só estive presente em duas noites — as que o tempo e o meu corpo permitiram —. Porém, saboreei as duas noites com muita alegria e desfrutei de um Carnaval bem simpático: pela primeira vez em anos, S. Pedro deu tréguas aos foliões e só choveu na noite de Domingo, o que podemos considerar um pequeno milagre.

Cada vez mais adoro o Carnaval pelos preparativos, tenham eles meses ou horas. As coisas que combinamos, os acessórios que inventamos em última hora, a corrida contra o tempo para fazermos tudo o que precisamos para o disfarce ficar perfeito. Irmos para a casa da amiga dar os toques finais, banquetearmos juntas depois de uma grande noite. Tem tanto sabor como quando estamos nas ruas e praças.
No Carnaval, desafio-me sempre. A ser mais criativa, mais artística, mais festeira, mais social, mais divertida, mais feminina. Experimento maquilhar-me, tornar o que tenho em casa numa verdadeira máscara completa, não fujo de câmaras, não tenho vergonha de dançar mal, de pular, de se ouvir a minha voz a cantar nos vídeos.

Nota-se, a cada ano, a dimensão do meu — e nosso — Carnaval; das pessoas de fora que encontro cá. Das indicações que temos de dar em inglês. Das praças que começam a ficar cheias demais e implicam a abertura de novas ou a escolha de outras — a do Mercado foi a nossa melhor escolha e classifico-a de melhor Praça deste ano: a música era óptima, tínhamos espaço para dançar mesmo nas noites mais populares e nas horas mais intensas, tínhamos barraquinhas de comida e bebida muito perto e as casas de banho pouca fila tinham. Um must! —. Mas o Carnaval vai ter sempre um sabor de cá. Das pessoas que não vemos há muito tempo e que o timing decide juntar, no meio de milhares de pessoas. Da festa que não tem classe social, profissão nem idade. De quem — pela dimensão — começa a tentar azedar tradições que não compreendem e que nós adoramos e não magoam ninguém. Do sucesso com que cada edição termina, em segurança e com organização.

Não estava com a maior motivação para o Carnaval mas o ambiente, a proximidade das horas para estar nas ruas e a companhia ajudam sempre a dar a volta a todas essas sensações. Com o tema Mares e Oceanos, as minhas escolhas foram absolutamente temáticas e privilegiaram o aconchego, o combate ao frio e a criatividade. Uma mergulhadora para a noite de sexta, com um fato de mergulho, uns belos óculos e duas garrafas de refrigerante convertidas, em cima da hora, em botijas de oxigénio — e toda uma equipa com secadores e truques para a tinta secar, outros a queimar tampas para passar o elástico e ainda uma comitiva de fita cola, para dar um 'toque mais profissional', já dizia o Pedrinho do Art Attack —.
Para a noite de sábado, o fato mais adorado na noite, de polvo. Querem saber a parte mais caricata? Esse foi o fato que o meu primo João levou no Corso Escolar deste ano. Quando o vi, não hesitei em pedir emprestado para uma noite foliona, ao que ele achou do mais engraçado que eu coubesse nas roupas de uma criança de nove anos. Facto é: os tentáculos, a camisola e o gorro serviram-me na perfeição, e é assim que uma miúda de 23 anos consegue garantir mais um fato original para sair no Carnaval — este é, aliás, um truque que utilizo muito quando quero usar um fato de Carnaval completo: compro o de criança e sai muito mais barato (quem aí já viu os preços dos disfarces de Carnaval, sabe muito bem o que quero dizer) —. Por vezes, ser petite tem grandes vantagens! Para finalizar, o meu primeiro eyeliner de sempre feito com uma pigmentação prateada que lhe deu um charme — e uma sensação de vitória — impagáveis!

A não ser os boomerangs que publiquei no meu Instagram@innmartinsm — não tenho boas fotografias para partilhar convosco. Restam as fotos que guardo para rever e que contam mais sobre o momento do que sobre os detalhes do fato, as memórias que guardamos de cada noite, o samba da Matrafona que ainda está preso na memória, a waffle de Kinder que, de madrugada, soube a tudo de bom que a vida nos pode dar, o meu beijinho no vídeo realizado pela Página Oficial do Carnaval e outros tantos detalhes irrelevantes para vocês mas muito especiais para mim. Custa sempre dizer adeus, mas a esperança de que, para o ano, há sempre mais, sossega o meu coração

A toda a gente que foi experimentar este Carnaval e teve a doçura de partilhar essa notícia comigo, espero que tenham tido uma festa muito feliz e que tenham, finalmente, visto com os vossos próprios olhos, o que há anos vos tenho dito, de coração cheio.


Conseguem encontrar a polvinha, neste vídeo?

3 comentários:

  1. Confesso que quando era mais pequena costumava festejar imenso o Carnaval, mas ao longo dos anos isso foi-se perdendo! Anda a passar-me completamente ao lado, mas adoro ver na televisão as pessoas a divertirem-se! Pelo que percebi adoras o Carnaval e acho que deves aproveitar ao máximo estes dias que passam num instante! Quem sabe para o ano celebre esta data!

    Beijinho grande
    https://whaaatifni.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Como sempre, ADOREI os teus disfarces! És a prova de que as máscaras mais simples e "caseiras" são as melhores e mais divertidas (é possível estar gira sem passar frio!!).
    Acho que o Carnaval é mesmo a "festividade" que mais nos diferencia - eu não acho piadinha nenhuma a este festejo (só acho giro nas crianças) - mas, mesmo assim, adoro sempre ver as tuas invenções e a tua criatividade! :)

    ResponderEliminar
  3. Olá Inês! E se queres a minha opinião, ainda bem que decidiste ir ao Carnaval, independentemente , do teu estado de espírito! Estou, constantemente, a lembrar-me de uma frase que escreveste numa das tuas publicações, algo deste género "Diz mais vezes sim!".
    E sim, descobri o polvo! ^^ ahah Será que posso revelar? xD
    Boas escrituras! :3
    PS Segundo 0:12-0:13

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)