segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

FILMES || InnSæi


Num mundo a abarrotar de informação, distracções e stress, onde o hemisfério esquerdo do cérebro é avaliado como uma zona mais relevante e sensata, onde a racionalidade acima de qualquer outra sensação (como a intuição) é vista como um sinal de inteligência e sabedoria, torna-se cada vez mais difícil sermos capazes de nos relacionarmos com os outros, com o mundo e com a nossa própria identidade. Somos a geração mais desligada dos sinais do nosso corpo, com casos de ansiedade preocupantes, níveis absurdos de stress, inúmeros registos de esgotamentos. Como remar contra esta corrente negra?

Foi para dar resposta a esta questão, que Hrund Gunnsteinsdottir deixou o cargo garantido que tinha, nas Nações Unidas, e trouxe de volta uma expressão islandesa anciã, InnSæi. A expressão tem vários significados possíveis, entre eles, 'ver de dentro para fora', 'sentir e imaginar o nosso mundo de uma forma ilimitada e sem barreiras', 'termos a capacidade de nos conhecermos e nos colocarmos no lugar do outro'. E o documentário, da sua autoria, explora, precisamente, o significado de InnSæi.

Será a intuição menos válida do que a lógica e os comportamentos racionais? Como funciona e como podemos melhorá-la? De que forma é que nos podemos ligar mais a nós próprios, às pessoas que nos rodeiam e à Natureza? Como desacelerar e impedir que tranquemos sensações importantes para a nossa saúde mental e equilíbrio? Com a ajuda de vários especialistas, das mais variadas profissões — neurologistas, cientistas, professores, artistas, líderes espirituais —, InnSæi torna-se num documentário completo, profissional, e que nos acrescenta. É uma excelente reflexão sobre a forma pobre e pouco inteligente como usamos as nossas capacidades e sensações. Numa altura em que andamos a 'pescar', de todos os lados, expressões locais para definir conceitos mais abstractos, InnSæi, sem dúvida, é dos que deve entrar na lista e um documentário que devem assistir.

10 comentários:

  1. Onde posso assistir? Fiquei mesmo curiosa!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu assisti na Netflix! Não sei se está disponível noutros sites, acho que está no Youtube, mas não pesquisei a fundo :)

      Eliminar
    2. Sim, já encontrei no youtube! Vou ver ;)

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Desculpa, Sofia, mas de que look estás a falar? A que publicação te referes? :)

      Eliminar
    2. Desculpa eu fiz CTRL-V sem querer e acabou por ficar um outro comentário :P Eu vou repostar o comentário para fazer mais sentido.

      Eliminar
  3. Não sei se a nossa geração é mais stressada ou ansiosa (isto porque eu tenho muitos utentes idosos com patologias semelhantes), mas acho que esses problemas aparecem cada vez mais cedo, muito por pressões externas, dos pais e da sociedade. Fiquei mesmo super interessada nesse documentário! Vou ver!
    (Desculpa pelo repost, enganei-me no comentário, nem sei bem o que se passou xD)

    ResponderEliminar
  4. Fiquei super curiosa, ainda por cima, adoro ver e ler coisas sobre esta temática!

    ResponderEliminar
  5. Este salta já para a minha lista.:D

    Another Lovely Blog!, http://letrad.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Uhhh, um documentário que me parece extremamente interessante e necessário!! Muito obrigada, Inês! *0*

    LYNE, IMPERIUM

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)