terça-feira, 26 de dezembro de 2017

2017 || What I Got For Christmas

Estreei este tipo de publicação no ano passado e rapidamente tornou-se numa das publicações mais lidas de sempre no blog. Este ano, pouco ou nada tinha partilhado nas redes e mesmo assim recebi mensagens para que voltasse a fazer. E cá estou eu. 

Este ano, fui uma verdadeira 'chata' para as minhas pessoas, no sentido em que não pedi absolutamente nada. Não é que peça nos outros anos, mas este ano não havia a mínima pista do que me oferecer ou de um desejo máximo  — e, normalmente, costuma haver, penso até que vocês se identifiquem com isto —.
Verdade seja dita, este Natal foi muito apagado, para mim. Permaneci com o meu espírito habitual, mas faltou-me a 'genica'. Foi o ano em que acertei mais facilmente nos presentes — todos ficaram radiantes e ninguém olhou para o fundo do saco discretamente à procura do talão de troca (que continuo a deixar) — mas admito que procurei tudo com imenso carinho, mas pouca energia. Queria fazer todas as minhas pessoas felizes, mas sentia-me murchinha e, por isso, depositei tudo o que tinha em inspiração para o que queria dar e não tanto para o que queria receber. O resultado foi receber imensas perguntas "o que gostarias de receber?" e eu responder "sinceramente, não pensei nisso. Posso responder depois?". 

As minhas pessoas respeitaram isso e não me fustigaram, até porque sabem como sou. Aliás, nem Wishlist de Natal partilhei convosco. Eu não gosto de inventar presentes para receber ou artigos. Todas as coisas que partilho convosco que gostaria de receber, são desejos verdadeiros e não vontades que só surgem quando penso a fundo no que quero. E como não surgiu um desejo imediato, o modo 'encolher de ombros' entrou em acção.

Este Natal foi bom — como todos são — mas não foi óptimo. Senti muita falta da Laika e começo a sentir o peso do ano a abater-se nos ombros. E em momentos como este, mais vulneráveis, o desanimo ataca. A vantagem de não ter pensado a fundo no que desejava, nem ter enviado pistas a ninguém dos meus desejos, foi ver a incrível criatividade que as minhas pessoas tiveram para me surpreender. Não havia nada na minha cabeça nem a mínima expectativa, portanto, cada embrulho arrancou-me um sorriso, especialmente — como vocês vão ver já de seguida — porque todos os presentes têm um empenho generoso e muito esforço em retratar a minha personalidade, o que me deixou muito feliz e amada. E conhecerem-nos na palma da mão é o derradeiro presente.


Como alguns de vocês já sabem, eu só abro os meus presentes na manhã de 25. No entanto, abrimos sempre excepções a pantufas e meias, pelas razões óbvias de podermos usá-las logo na noite de 24 e ficarmos quentinhos. Portanto, fiquei muito desconfiada quando a minha avó se dirigiu a mim, logo após a consoada, com um embrulho gigante. Sentou-se ao pé de mim e disse 'por todas as vezes que o pediste ao Pai Natal'.
Não duvido que este possa ser o presente mais aleatório que vos podia apresentar, mas acreditem que quase chorei ao desembrulhá-lo. O Cluedo sempre foi o presente da Lista do Pai Natal que nunca foi concretizado e que, ano após ano, eu pedia e outros presentes ganhavam prioridade. A avó ofereceu-me o jogo nessa noite para que pudéssemos todos jogar depois do jantar, mas sei também que foi muito mais do que mimar-me com jogos de tabuleiro — que adoro! —. Foi concretizar um pedido de criança que nunca morreu (sempre desejei receber um Cluedo e, ocasionalmente, dizia-lo ainda hoje, e ela ouviu e registou).
Senti-me uma autentica criança e com aquela felicidade de saber que se lembraram de um desejo guardado que ainda perdurava.
Agora estou desejosa por reunir imensa gente para podermos fazer uma maratona de Cluedo!!!


Se conseguissem imaginar há quanto tempo andava à procura de uma t-shirt da NASA... É um modelo que explodiu e aparece em imensas lojas, mas nenhum dos estilos me agradava, especialmente porque a maior parte dos modelos era com a t-shirt branca, e eu preferia cinzenta.
Quando desembrulhei esta t-shirt, literalmente dei pulos de alegria. É completamente a minha cara — ou não fosse eu a miúda que adora tudo o que tenha a ver com espaço — e é precisamente o modelo que eu desejava. Mal posso esperar pelas temperaturas mais quentes para a estrear!!! 


Este presente veio em conjunto com um outro, que mostro já de seguida, e foi totalmente de encontro aos meus gostos!
Sou uma enorme fã de Gustav Klimt, embora ainda não tenha tido oportunidade de ver as suas obras principais e, desde que a minha tia ofereceu-me um livro sobre as obras dele, quando era pequenina, que tenho uma paixão pelas suas cores e obras (muito além d'O — famosíssimo — Beijo).
Curiosamente, quem me ofereceu a caneca não sabia que era uma obra de Klimt. Simplesmente olhou para o design e achou que ligava muito com os meus gostos — especialmente na parte da caneca. Eu é que, imediatamente, disse que era do pintor austríaco. Acho-a tão elegante. A minha colecção fica, evidentemente, mais rica!


Em conjunto com a caneca, vinha este presente, o que faz todo o sentido, já que se trata de uma caixa com chá.
Esta colecção Tea Book é composta por chás de vários sabores, cada um deles armazenado numa lata com um design a imitar um livro. Cada volume tem um estilo e sabor diferentes e acho que este presente reflectiu os meus gostos ao máximo. Quando juntam as minhas três paixões mais óbvias (chás, canecas e livros) há como falhar?


Andava há tanto tempo à procura — sem sucesso — de uma mala vermelha gira, que o meu coração até saltou um batimento quando vi o que estava no misterioso saco da Parfois que aguçava a minha curiosidade, sempre que passava pela árvore.
Este tom vermelho queimado e bem fechado, exactamente como desejava, conquistou-me por completo. Amei o design da mala — espaçosa e sóbria — e, claro, o pormenor da alça, que lhe dá um toque ainda mais único e irreverente. Outro detalhe que amei é que podemos tirar o pêlo se já estivermos fartos ou quisermos lavar. Acho que esta mala grita 'Inês' por todos os lados!!!


Já estava a perder a esperança em relação às agendas de 2018. Não gostava de nenhum design e este é um factor fundamental para mim, uma vez que é um artigo que vou ter de gostar de usar — e ver — durante o ano inteiro, sem me enjoar.
Estou completamente apaixonada por esta agenda e quero dedicar-lhe uma publicação mais detalhada para quem ainda anda à caça da agenda perfeita.
Adoro este padrão que lhe dá um ar tão sofisticado e irreverente. Acho que tem tudo a ver com o meu estilo e tenho a certeza de que vamos ser parceiras muito felizes! Não é gira que se farta??


Este foi um presente de Natal antecipado pelas razões mais óbvias mas que eu adorei, de coração.
Este ano, atrasei-me um pouco na pesquisa de bailados e, por isso, estava a ver a minha tradição natalícia ameaçada por não conseguir reservas em bons lugares. Confesso, fiquei muito triste.
Receber bilhetes para ver Giselle — um dos bailados que mais tinha curiosidade em assistir — foi um dos melhores presentes que recebi, este Natal, e que me deixou muito grata por estar ali, naquela plateia, a desfrutar de um espectáculo cheio de beleza e encanto.


Dentro da minha Meia de Natal, estava o maravilhoso e criativo Kit do Carnaval de Torres 2018. Já começa a ser tradição oferecerem-me o Kit do Carnaval no Natal e é sempre uma animação! Torreense que é Torreense começa logo a sonhar com o Kit assim que sai para venda. O tema deste ano é Oceanos e Marés — daí a message in a bottle com uma adaptação do poema de Fernando Pessoa — e, embora não sinta o meu espírito Carnavalesco ao máximo — é verdade, estar a meio gás com espírito natalício é preocupante, mas meio gás com espírito carnavalesco é perigo de estar doente, eu sei — iria fazer questão de garantir o meu Kit à mesma porque sei que, quando vir as bandeirolas nas ruas, o espírito vai nascer em força. Se têm um Torreense na vossa vida, não há como falhar com este presente. Na Passagem De Ano já estamos a aquecer.


Este foi mais um dos miminhos que recebi na minha Meia de Natal — e mais surpreendente, confesso —. Nunca antes tinha adquirido gift card deste estilo — nem imaginava como funcionava *naba* — mas o procedimento é facílimo e permite-me desfrutar de Spotify Premium, a melhor funcionalidade alguma vez inventada.
É um presente bem pequenino mas, sinceramente, foi dos presentes mais bem pensados e práticos que recebi, uma vez que sou muito consumidora de música, adoro a aplicação e agora posso ter skips ilimitados, posso ouvir offline e já nem tenho de ouvir publicidade. Miminho ma-ra-vi-lho-so!

Na minha Meia de Natal estava ainda um gift card da Parfois que estou muito entusiasmada por usar!!


Este foi, também, um presente antecipado, mas que me deixou radiante. Já tive tantos desencontros com The Script que, quando vi o anúncio de que a banda ia regressar em 2018, jurei a mim mesma que era um sinal e que, desta vez, ia mesmo.
Estava tão preparada para comprar o bilhete que tiveram de estragar a surpresa e avisar-me que já tinha um bilhete à minha espera. Fiquei um sino.
Esta é uma das minhas bandas preferidas e, assistindo a esta, sobram-me apenas dois artistas preferidos para ver ao vivo. É um dos maiores privilégios que levo comigo e estou em êxtase total!!!

Acho que compreenderam o quanto eu gostei de todos os presentes, especialmente no facto de todos terem sido dados com o maior carinho e vontade de me fazerem feliz e me recordarem de desejos que tinha e que eles não tinham esquecido. Os presentes nunca são o melhor do Natal, mas não posso deixar de me sentir grata por, mesmo quando encolho os ombros com impotência, sou surpreendida com empenho e dedicação.

Qual foi o vosso presente preferido do vosso Natal?

15 comentários:

  1. Que presentes tão amorosos :) Adorei a mala!
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  2. Adorei a tua publicação do ano passado e, por acaso, questionava-me se também irias fazer uma este ano. A tua é das poucas publicações deste género que leio do início ao fim.
    "O resultado foi receber imensas perguntas "o que gostarias de receber?" e eu responder "sinceramente, não pensei nisso. Posso responder depois?". " É a descrição do meu natal xD. Este ano eu não pedi nada. Ia fazer uma wislist no meu blog mas nem sabia o que pôr. As únicas pessoas que receberam uma dica foram os meus pais, quando eu estava a encomendar um livro do Harry Potter pela net e eles insistiram em pagar. Mas o resto da família não fazia ideia. Mas acabaram por acertar, e a minha prima então acertou mesmo em cheio, comprou-me um cachecol que eu andava a namorar secretamente há séculos, e o mais engraçado é que ela não fazia ideia disso, comprou por achar que era giro para mim.
    Recebeste prendas muito giras :). Essa caixa de chás a imitar um livro está muito engraçada. E a mala é mesmo gira, muito chique, também poderia ser minha :).
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  3. Uau. Que belas prendinhas! Eu acho que o natal não devia ser só sobre as prendas e cada vez mais acho que se oferece demasiadas coisas... mas sei que sabe bem receber coisinha de que gostamos mesmo ;)

    TheNotSoGirlyGirl // Instagram // Facebook

    ResponderEliminar
  4. Adoro a caneca do Gustav Klimt, esse é um dos meus quadros preferidos :)

    ResponderEliminar
  5. E mesmo sem o espírito ao máximo, o importante é que tiveste a prova mais pura que os teus te conhecem, e há poucas coisas melhores do que isso :) deixa que te diga que a história do presente da tua avó me deixou de coração quentinho! :)

    Jiji

    ResponderEliminar
  6. É muito engraçado porque mesmo não te conhecendo pessoalmente, só por acompanhar o teu blog há alguns anos consegui olhar para quase cada prenda e pensar "Isto é mesmo Inês!" :)

    ResponderEliminar
  7. Gostei tanto das prendas que recebeste, sem dúvida super bem pensadas. O mais bonito é ver como as pessoas que te rodeiam te conhecem tão bem!
    O meu presente favorito deste natal foi, sem dúvida, uma viagem de ida e volta a Cambridge. Algo que andava a namorar há imenso tempo mas que ainda não tinha comprado e que estava dentro da minha botinha de Natal.

    My Own Anatomy 💫

    ResponderEliminar
  8. Eu gostei de todos os meus presentes. Peças de roupa são sempre bem vindas. Nunca são demais. Mas acho que a que eu estava mesmo a precisar foi um secador que já algum tempo queria mas por pura preguiça não comprava. E claro, o namorado ofereceu. Nem sei como se lembrou...

    ResponderEliminar
  9. Geralmente também nunca peço grandes coisas. Seprecisar muito de alguma coisa, faço questão que o saibam, mas este ano nem isso. Nunca fizemos da atenção do Natal algo material, embora todos gostemos, obviamente, de receber prendas. Mas entendo perpetuamente quando descreves o teu espírito natalício este ano. Adorei uma prenda que recebi, uma tshirt que, tal como a tua, sei que que a viram e se lembraram de mim e ma ofereceram com todo o carinho: é uma tshirt amarela com letras pretas que diz "I am the voice of my generation."
    No entanto, a melhor prenda de Natal foi uma notícia que todos recebemos e tornou de imediato a noite mais feliz e com muito amor no ar.
    Aproveita muuuito os The Script, adorava ir vê-los!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu queria dizer "entendo perfeitamente", obrigada, corretor automático. Ahahah

      Eliminar
  10. Adoro o carinho com que descreves cada prenda! É uma forma de agradecimento bonita às pessoas que gostam de ti.

    Fiquei especialmente apaixonada pela mala da parfois. É a tua cara e muito gira. (:

    ResponderEliminar
  11. Inês, custa-me tanto ler-te desanimada, sei bem o que é estar a meio gás nestas ocasiões seja porque razão for, e não gosto nada de te ver assim. Fica o meu voto de melhoras e a promessa de que, se precisares de falar, podes mandar mensagem, mail, whatever, à vontade.
    Quanto aos teus presentes, são mesmo únicos e especiais, como tu. Coisas tão Inn que até fico sem palavras. É engraçado mesmo ver que os teus te conhecem maravilhosamente. É delicioso ler o entusiasmo com que recebes cada prenda e como vês nelas um significado ainda maior.
    Um beijo enorme, fofinha. Que mais cedo ou mais tarde o espírito invada o teu coração!💛

    ResponderEliminar
  12. Foram presentes claramente pensados com muito carinho! E é bom quando assim é. Também gostava de ter o cluedo mas nunca junto pessoas suficientes em casa para o jogo ter alguma piada. Continuarei com o desejo.

    ResponderEliminar
  13. Adorei a publicação e achei imensa piada ao facto de termos agendas da mesma marca e no mesmo modelo (parece) para 2018 :)

    ResponderEliminar
  14. Fantásticos presentes, Inês. Gostei muito da publicação e já estou a cobiçar essa mala linda da Parfois! :)

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)