sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

2017 || TOP17 Publicações que Mais Gostei de Escrever

Uma vez mais, à semelhança dos anos anteriores, dei por mim com uma lista infinita de publicações que escrevi e sem saber como a encurtar. Este é um dos TOPs que mais dá trabalho, mas é assim que gosto que seja. Significa que realmente estou orgulhosa e satisfeita de tudo o que escrevi e partilhei e é um reflexo do quanto me empenho para que o Bobby Pins seja o nosso espaço. Espero que, em 2018, venha a ter o mesmo "dilema" e que haja oportunidade para o blog crescer ainda mais - com vocês do meu lado a acompanharem-me, de preferência -.

O TOP está organizado por ordem cronológica.



JANEIRO | O PORTO AOS MEUS OLHOS
"Durante toda a minha vida, vi sempre o Porto do lado de Gaia. O seu horizonte recortado com o Douro aos seus pés, as casinhas amontoadas. Só agora entrei no coração do Porto, que levou o meu. No Norte, sinto-me sempre em casa, não importa onde vá e o Porto recebeu-me de braços abertos, mesmo quando não percebia quando dizia "nove" com a pronúncia do Oeste."

"É a minha menina. A minha gordinha, a minha trapalhona. A minha eterna que eu desejava que fosse imortal. Que eu adoro sem meios nem porquês, tal como ela me adorava."

"Eu queria-a tal como ela era, patudinha, peluda, no seu tom de chocolate, com os seus olhos meigos de âmbar, com as suas pestanas longas e femininas, com a sua língua do tamanho de uma fatia de fiambre. Mas, ainda assim, é uma forma de renascer. E a minha menina, que eu adoro, agora transforma-se na alegria que brilha, verde viva, na beleza que a natureza devolve, no fruto de Verão que nos encanta a todos e que é tão doce como ela, um dia, já foi."

FEVEREIRO | SOBRE SER FELIZ
"Viver é tudo isto e ser feliz também. É encontrarmos os nossos refugios, os nossos jardins, é inspirar fundo e de frente nas emoções mais negras e nunca termos medo de nos permitirmos a sentir as emoções mais luminosas, mais felizes."

"Para embarcar no aeroporto de Dakar, cheguem, no mínimo, com 2 horas de antecedência ao vosso embarque. Se em Cuba eu disse-vos que o lema deles é No pasa nada, no Senegal o lema éHakuna Matata e tudo é feito com uma lentidão olímpica. O aeroporto é de uma desorganização imensa, vêem esquemas por todo o lado - pessoas a passar à frente, a saltar pontos de controlo, etc. - e eles têm um gravíssimo problema a encontrar os nossos nomes em qualquer sistema informático."

"Pilotei uma avioneta. (Duas vezes!)"

"Viajei sozinha. Fui até Paris e foi uma das experiências mais incríveis, inspiradoras e enriquecedoras da minha vida. Cresci por dentro porque tive tempo de saborear a minha companhia, reflectir sobre mim e sobre os meus sonhos, fazer o que me apetecesse e conhecer-me melhor no meio do desconhecido. É uma aventura desafiante que eu recomendo a toda a gente. É uma das experiências mais importantes que vão poder viver."

"Já experimentei muitas sensações inesquecíveis e já participei em algumas aventuras bem radicais e marcantes. Mas nenhuma se vai comprar à sensação de poder respirar debaixo de água. De abrir os olhos e ver tudo, no tempo que quisesse, com um pulmão mágico que não me obrigava a emergir. É uma sensação de milagre. De seres extraordinário e poderes fazer tudo o que quiseres. É como se fosse magia. É incomparável."

"Eu sei. Não dá vontade de ler ou ver. Não dá gozo de saber. Chega a ser violento, até. Mas é uma realidade que temos de ver e ler mais. Quanto mais não seja, para sermos ainda mais gratos por todos os privilégios que temos na vida. Pelo conforto que temos. Durante toda esta visita, as pessoas olhavam para mim como se fosse uma pessoa cheia de respostas, conhecimento e sucesso. Mas eu sentia que aprendia muito mais ao lado delas do que elas comigo."

"É um conflito interno. Por um lado, racionalmente, eu compreendo; as coisas não duram para sempre. Tudo. As pessoas não duram para sempre, há relações que não duram para sempre, não ficamos nas mesmas etapas e fases para sempre, não ficamos nos mesmos lugares para sempre e nem as coisas duram para sempre. Tudo tem o seu tempo e propósito para durar e devemos desfrutar dessa presença enquanto permanecer do nosso lado e aceitar que as coisas mudam e que não continuamos a mesma coisa, com as mesmas pessoas, nos mesmos lugares e nas mesmas fases até ao fim. A mudança é natural.

Mas o meu lado emocional martiriza-se com esta realidade."

"É por isso que quero aprender a colocar-me em 1º lugar e a não permitir que se coloquem acima de mim tantas vezes. Porque dar desmedidamente não é saudável. Eu dou porque sei o que é não ter. Mas, às vezes, não regar em demasia os outros faz com que sobre água para nos podermos regar a nós próprios. E isso é o maior acto de gentileza que podemos ter para connosco."

MAIO | VOLTEI PARA OS TEUS BRAÇOS, AVEIRO
"Sou sempre tão feliz, em Aveiro. Cidade de muita gente e onde muitas pessoas da minha vida já lá passaram, em visitas longas, em visitas rápidas. Mas, a essas pessoas, eu peço que me permitam o egoísmo: Aveiro é minha. O meu lugar. O meu refúgio. O lugar mais Inês do mundo. Que me recebe sempre de braços abertos e de lágrimas nos olhos, dizendo-me "Oh Inês, tinha tantas saudades tuas, gaiata!""

"ali estava ela, ao meu colo outra vez, com o seu olhar melancólico, as suas sardas no nariz e a mancha na cabeça igual à da mãe. Do nada, deu um pulo, meteu as patas nos meus ombros e aninhou a cabeça no meu pescoço, como num abraço. A melhor emoção do mundo. Como se fôssemos amigas desde sempre, desde a vida toda, e estivéssemos a reencontrar-nos e a pôr o amor em dia. Estou radiante por voltar a sentir esta alegria de ter uma companheira de quatro patas."

"Foi um dos dias mais felizes da minha vida. Não só porque estive num dos lugares onde sou mais feliz com a minha companheira. Eu levo muito a sério a ideia de proporcionarmos momentos felizes aos nossos patudos. Se eu posso e tenho condições para dar uma família, eu dou. Se posso mimá-la um pouco mais, eu mimo. Se posso proporcionar-lhe um momento mais feliz e inesperado, eu tento. E eu queria muito que ela conhecesse um ambiente diferente, desafiante e novo, que ela nunca antes sonhara que existia."

"Sempre que me perguntam se tenho irmãos respondo que sou filha única e penso em nele. Dizem que os filhos únicos nunca saberão o que é ter irmãos, mas eu sinto que posso apostar que sei. É uma ligação sem explicação, um laço que se aperta de uma forma única."


OUTUBRO | DE: CAROLINA
"Estes gestos offline e sinceros apenas comprovam que tenho razão e que não há distâncias, ecrãs ou desculpas para mostrarmos aos outros o quanto os valorizamos e consideramos. E esta é mais uma opinião em que — quase como sempre — estamos as duas de acordo."

NOVEMBRO | FERRAMENTAS QUE MAIS USO (FOTOGRAFIA)
"Sem dúvida que adoro registos em que não precisamos de mexer em nada mas também gosto muito de brincar! Aliás, é sempre com esta filosofia que edito as minhas fotos; de experimentar, brincar, ver como ficaria se usasse x coisa e surpreender-me com os resultados."

NOVEMBRO | DE: JOANINHA
"E da mesma forma que nunca sei quem está do outro lado a ler, também não sei pelo que essas pessoas estão a passar e o meu poder para as fazer pensar, sorrir, motivar ou inspirar. Posso ter esse efeito em apenas uma pessoa ou posso ter em centenas. Mas uma pessoa já vale a pena e a Joaninha recordou-me disso, ao ler o seu postal. Vale sempre a pena quando escrevemos de coração aberto."


Qual foi a publicação que mais gostaram de ler, no Bobby Pins, este ano?

2015 | 2016

5 comentários:

  1. Não estava nada à espera que o post que me dedicaste estivesse aqui, Porém, devo dizer que no dia de hoje, especialmente, teve um efeito enorme em mim. Reler cada palavrinha do que me disseste e nos escreveste. Não tens noção!
    Mudaste muito da forma como penso com as tuas doces palavras e, em várias situações, conselhos e críticas, ajudaste-me a ver a vida e o meu passado com outros olhos. Isso, para mim, é dos gestos mais bonitos que uma amiga pode ter para com outra. 🌟
    Já tinha seleccionado o meu post favorito entre estes, mas, quando vi este, não consegui deixar de ser parcial.
    Tirando este, dois dos textos que mexeram mais comigo foram o Até já, Laika e o Olá, Belka, por todo o coração que deixaste em cada letra. Nota-se que qualquer uma das duas foi sempre muito feliz contigo, porque te entregas cem por cento às pantufas que fazem parte da tua vida. Isso é mesmo bonito.
    Todavia, os meus favoritos deste TOP são, sem qualquer sobre dúvida e tendo em conta o que te disse na altura também, o Sobre ser Feliz e A Impermanência. Nao consigo descrever o que significaram para mim é obrigada por os teres escrito, obrigada por seres tão doce, obrigada por seres tão atenta, obrigada por reflectires com todo o coração, toda a tua alma e imensa da tua bondade.
    2018 vai ser um ano fantástico a nível de publicações. Consigo senti-lo. Beijo enorme, querida Inn!!!💛🌻

    ResponderEliminar
  2. Gostei muito deste post, conheci o teu blog agora e já estou a seguir!!

    REILLIZA ||| I N S T A G R A M

    ResponderEliminar
  3. Gostei bastante de todos os que apontaste. Tens uma escrita maravilhosa que nos faz perder em cada palavra.
    Mas gostei também do texto que fizeste sobre o "Ser Feminina", um dos mais recentes, e o "Um girassol. Um sol." :)
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  4. Eu li poucos posts do teu blogue, mas gosto muito das retrospectivas que fazes
    Por onde anda a Sofia?

    ResponderEliminar
  5. O meu preferido foi certamente a publicação sobre a impermanência.

    Certamente.

    ❥ Biju da Ju,
    juvibes.blogspot.pt

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)