quarta-feira, 25 de outubro de 2017

FILMES || First They Killed My Father


Uma das coisas que sinto que cresceu em mim depois de visitar países mais "diferentes" e fora da bolha da Europa, foi a curiosidade para enriquecer mais os meus conhecimentos sobre História, um pouco por todo o mundo. Sinto que nos apresentam constantemente informações, documentários, manuais e artigos sobre as mesmas épocas históricas e que ficamos absolutamente ignorantes numa infinidade de factos importantes que aconteceram noutros lugares do mundo. E conhecermos a História e acontecimentos principais desses lugares permite-nos, também, compreender um pouco melhor as culturas, tradições e a própria identidade de um país. Tendo em conta que estou cada vez mais curiosa com países como o Vietname ou Camboja, o meu interesse pela História destes lugares é também enorme.

Foi precisamente por isso que decidi assistir ao First They Killed My Father, uma história verídica, produzida pela Angelina Jolie, disponível na Netflix e que retrata o período de 1975, onde o Camboja encontra-se sob o regime Khmer Rouge — um regime ditatorial que gerou um dos maiores genocídios da História —.  Observamos todos os acontecimentos através de Loung Ung, uma menina de cinco anos, a mais nova de seis irmãos, e que é forçada a ser treinada como soldado enquanto os seus irmãos são enviados para campos de trabalho forçados.

Todo o elenco é Cambojano, incluindo a língua e eu achei este detalhe excepcional, que eleva o filme para outro patamar e o aproxima do país onde a história é contada. Não é repleto de acção e tem um ritmo bastante lento, mas foi absolutamente incrível e esclarecedor. Alguns dos melhores pormenores são o facto de tudo ser observado pela inocência de uma criança — que se vai perdendo — e a qualidade da fotografia, que é de perder o fôlego.
É um filme intenso e angustiante mas que acho importante que todos assistam, porque precisamos de conhecer mais sobre o mundo que nos rodeia, mesmo os períodos negros, que não se confinam, de todo, à Europa. Embora não seja um filme cor-de-rosa e tenha um final surpreendente, sinto que compreendi muito melhor um período muito importante do Camboja e que me permitiu conhecê-lo um pouco melhor, mesmo sem ainda o ter pisado. Existe, também, o livro com as informações mais completas, especialmente sobre os pensamentos da Loung e eu estou muito desejosa por ler!

O filme foi seleccionado como representante do Camboja para o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, em 2018, e recomendo-o vivamente. Precisamos de abrir horizontes.

8 comentários:

  1. Eu sou absolutamente apaixonada pela história do Camboja. Já lá estive em 2014 e quero voltar. O país é apaixonante e o peso da história é muito intenso. É triste saber que antes do regime de Pol Pot o Camboja estava muito mais desenvolvido que a Tailândia e que bastaram 5 anos e muitos milhares de mortes para atrasar um país até hoje. Descarreguei este documentário para o Ipad no Domingo, vou ver logo à noite :) obrigada por teres falado dele.

    beijinhos
    Vânia
    Lolly Taste

    ResponderEliminar
  2. É um filme muito bom, vi à pouco tempo.
    Não tinha qualquer conhecimento sobre o Camboja e confesso que este filme deixou-me bastante pensativa e triste, é um filme "muito forte" aliás foi a realidade e é difícil aceitarmos que exista tanto mal por este mundo fora.
    Mas toda a gente devia de ver este filme... este e outros do gênero

    ResponderEliminar
  3. Também sinto que falamos sistematicamente sobre os mesmos períodos históricos e estamos muito centrados - como, de resto, é normal e previsível, na Europa e América do Norte. Comecei a tentar expandir horizontes com a América Latina - recomendo muito os filmes deles e, principalmente, a literatura, e cada vez tenho mais curiosidade sobre outros lugares. Nem sempre é fácil descobrir bons filmes produzidos fora da Europa, mas vou anotar a tua sugestão e ver este filme assim que tiver um tempinho.

    ResponderEliminar
  4. Achei que ias gostar: https://www.youtube.com/watch?v=2Y_hH9fLQ5k :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Siiiim, já sabia da estreia desse filme, mal posso esperar por ir ao cinema assistir! Obrigada por te lembrares de mim :)

      Eliminar
  5. Fiquei muito curiosa acerca desse filme, por duas razões: por ser sobre História e ser mesmo uma história verídica. Não conheço muito sobre a história do Camboja ( tal como disseram num comentário, estamos frequentemente muito centrados na História da Europa ou da América), pelo que penso que será muito bom para alargar os horizontes e conhecer uma realidade diferente que, pelo pouco que li, é um bocado triste e assustadora.
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  6. Fiquei presa à tua descrição, desde os primeiros detalhes sobre o filme. A Angelina Jolie tem dado verdadeiras mostras de qualidade no que respeita à produção e este filme parece ser mais um desses casos. Vou apontar para não me esquecer de ver. :)

    ResponderEliminar
  7. Uau, Inês! Que descrição do caraças, fiquei mesmo curiosa em relação a este filme! Muito obrigada pela sugestão!

    novo blogue: "IMPERIUM"

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)