quarta-feira, 26 de abril de 2017

EVENTOS || Baptismo de Mergulho Surpresa


O convite surgiu de forma inesperada e surpreendente. Ainda só tinha experimentado snorkeling, portanto, quando vi os instrutores com os coletes e as botijas no canto da piscina, fiquei num êxtase total. Aventura e experiências é comigo! Além disso, sempre tive no meu círculo inúmeras pessoas que já tinham feito mergulho (que têm até a carta de mergulho) e o fascínio ao ouvir as suas histórias era total. Claro, não foi um baptismo de mergulho em open water (acredito que seja milhentas vezes mais espectacular) mas só a ideia de experimentar uma sensação nova já me deixava de olhos a brilhar.

Barbatanas nos pés, truques para não embaciar os óculos, instruções rápidas de sinais com o instrutor e o momento da verdade chegou bem depressa: a hora de meter o bocal. É sempre um momento confuso, para mim, porque o meu instinto de atleta sempre fez com que inspirasse pelo nariz e expirasse pela boca. Fazer a respiração unicamente pela boca é algo altamente estranho, o que custou ainda uns segundos a obrigar-me a concentrar para acertar com a respiração (até porque se tentarem respirar pelo nariz com aqueles óculos, a aflição é real). Mas nem essa confusão inicial me impediu de querer mergulhar imediatamente.

Já experimentei muitas sensações inesquecíveis e já participei em algumas aventuras bem radicais e marcantes. Mas nenhuma se vai comprar à sensação de poder respirar debaixo de água. De abrir os olhos e ver tudo, no tempo que quisesse, com um pulmão mágico que não me obrigava a emergir. É uma sensação de milagre. De seres extraordinário e poderes fazer tudo o que quiseres. É como se fosse magia. É incomparável. Nadei, rodopiei, fiz trinta por uma linha e descobri uma nova visão do que é estar debaixo de água. Por muito que tenha feito a minha vida na água (quase quinze anos), nunca tinha experimentado esta sensação; de silêncio, de tranquilidade. A ausência de sons agudos e a harmonia de estarmos debaixo de água misturada com o alívio de termos mais ar para respirar, porque o oxigénio está constantemente a entrar pelo bocal. É como se fôssemos super-heróis.

Foi uma experiência tão inacreditável, que me pareceu rápida demais. Não queria que acabasse nunca, queria mergulhar mais, nadar mais e descobrir mais. Saí das piscinas com uma alegria inesgotável e com uma sensação de gratidão imensa por ter tido o privilégio de experimentar esta sensação que nunca, nunca, nunca vou esquecer. Mais um sonho conquistado.

6 comentários:

  1. deve ter sido espectacular!!
    beijinhos

    ultimo post: http://eyeelement.blogspot.pt/2017/04/girlboss-nova-serie-que-te-vai-fazer.html

    ResponderEliminar
  2. É uma coisa que está na minha bucketlist! Quero muito experimentar.. Se não for indiscrição, onde é que fizeste? :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu fiz em Torres, através de uma parceria entre o clube desportivo e a Odisseia Azul, que faz baptismos em open water em Sesimbra. Se fores ao site deles encontras todos os pacotes de mergulho e respectivos requisitos e preços! ;)

      Eliminar
  3. Que invejaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!! BRUTAAL!!

    Um beijinho dourado

    ResponderEliminar
  4. Fiz há 4 anos na ilha da Berlenga e foi inesquecível! Foi num sítio somente com uns 3 metros de profundidade e sempre com o instrutor a acompanhar-nos e lembro me mesmo bem da sensação do ar a entrar em mim e da magia que era não ter que me esforçar muito para suster a respiração e de ver os peixinhos todos, os corais, as rochas! Foi incrível e a minha parte favorita é sempre olhar para o horizonte e para cima, é mágico e adorava voltar a fazê-lo!

    ResponderEliminar
  5. Embora não seja a melhor nadadora do século- o máximo que consigo fazer, com toda a certeza, é nadar à cão-, fazer mergulho é uma das coisas que gostaria de experimentar!! Ainda bem que gostaste da tua experiência, e obrigada por a teres partilhado!
    Beijinhos!

    LYNE

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)