sábado, 8 de abril de 2017


Apesar de, na sua recta final, nos ter presenteado com o regresso do Inverno, Março foi muito bom connosco. Foi bom comigo. Trouxe os dias de Sol, o calor, uma viagem, aniversários e dias mais longos. Como sempre, há de tudo um pouco e tenho tanto para vos mostrar! Vamos lá rever tudo o que de bom veio com este mês?




Talvez a peça do mês. O meu amor por esta tendência é enorme e, quando as vi, só conseguia torcer para encontrar o meu número. Só havia um par com o meu número e serviram-me na perfeição, como se estivessem à minha espera a vida toda.
Acho-as tão distintas, diferentes e únicas. O pormenor dos folhos no tornozelo é o segredo de toda a magia. Conjugo-as com os mais diversos tipos de calçado e uso-a nas mais variadas ocasiões. Sinto-me bonita, sinto que a peça tem muito da minha identidade - bonita, invulgar e divertida - e eu gosto disso. De vestir coisas que me transformem imediatamente o dia, que me façam sentir bem e artística, ao mesmo tempo. E, para quem tem fisionomia de espanhola, como eu, vai adorar este pormenor: o fecho é lateral e ideal para cinturas finas e ancas largas. Well done, Primark!



As mochilas são a minha imagem de marca. Eu sempre fui a miúda das mochilas e sempre procurei os modelos elegantes e bonitos, que saíssem da vertente desportiva, para adaptá-las ao meu estilo de quotidiano. Neste mês, eu e a minha mãe comprámos uma em conjunto - para usarmos as duas - e foi o must no Senegal. Também levei a minha outra da Parfois, mas sem dúvida que esta brilhou este mês, não só na viagem mas também no dia-a-dia, pela sua cor sóbria, pelo seu design simples mas que resulta, clássico mas intemporal, pelo seu tamanho pequeno mas ideal para o essencial e por conseguir casar com todos os conjuntos.


É este ano que estou a conseguir encontrar uma série de peças que sonhava há muito ter no armário (vão reparar nisso ao longo deste separador). Uma t-shirt simples, verde tropa era uma dessas peças. Muito procurei eu, em vão, até encontrar esta na Pull. Um dos pormenores que marcam a diferença é o decote, em V. Eu sempre fui a miúda dos decotes em barco mas, curiosamente, achei-me imensa piada com este corte, nesta t-shirt. Sem dúvida que só é um favorito de Março porque estive no calor, no Sol escaldante e usei e abusei dela. Conjuga tão bem com tudo e acho que, com os meus cabelos loiros e com a pele bronzeada, me favorece ainda mais!



Mais uma t-shirt que usei e abusei, este mês. Eu adoro estas t-shirts com mensagens bordadas, são um detalhe minimalista mas que resulta pela simplicidade da sua beleza. Branca, clássica, vestiu na perfeição com todas as coisas no meu armário e considero uma peça chave para estar bem vestida sem esforços, confortável mas clássica e amorosa. É tão feminina e delicada!



Em todo o Universo das camisolas, nunca uma foi tão bem pensada para mim. Esta camisola grita o meu nome por todo o lado, porque tem tudo aquilo que eu adoro: é escura, o material é maravilhosamente fofo e quente (não dá comichão, outro ponto a favor) e tem a tendência que eu mais adoro neste planeta, a tendência mais Inês de sempre: tendência dos ombros à mostra. Já partilhei convosco que é a que eu acho que mais me favorece.
Acho-a maravilhosa. Estou quente mas elegante, faz-me sentir bonita, confiante e arranjada e acho que tem aquele toque que faz a diferença.


Uma das coisas que a minha médica me aconselhou, quando fui à Consulta do Viajante por causa da minha viagem ao Senegal, foi para privilegiar roupas que tapassem os membros, de manhã, ao final do dia e à noite, por causa dos mosquitos. Só que em pleno calor, é um suplício ter de vestir roupa que tape tanto, ao ponto de nos abafar. Para tentar chegar a um ponto de acordo, este foi um dos meus tops de eleição. Adoro-o, acho-o distinto, muito diferentão! Tem manga, mas faz um pequeno recorte na zona dos ombros e os folhos conferem o toque certo de elegância. Sempre que o vestia, fosse qual fosse o look, sentia-me imediatamente arranjada, feminina e bonita.



Esta foi, também, a solução possível para cobrir as pernas, à noite. Também não é novidade que adoro o modelo palazzo e, depois do meu amor pelas pretas que já tinha desde o Verão passado, comecei à procura de umas brancas. Só em Março é que as encontrei, e adoro. Faço mil e uma combinações e acho que é um corte que me assenta bem, faz a minha silhueta bonita, faz com que pareça mais alta (aquele sonho dos sonhos) e dá um figurão, sem precisarmos de grandes truques. 



Quando se trata de cabelo, confesso, sou muito simples; nunca gostei de penteados rebuscados, desde pequenina, em parte porque sempre fui muito consciente de que o meu cabelo não aguenta absolutamente nada. Vou sendo feliz fazendo caracóis e escolhendo alguns ganchos simples mas, no dia-a-dia, o meu cabelo anda sempre ao natural. Portanto, quando encontro acessórios de cabelo que realmente gosto e sei que vou dar uso, não hesito em comprá-los. Foi o caso deste gancho em forma de coração, que eu acho simples, delicado e romântico na medida certa. Os dourados ficam sempre bem no meu cabelo loiro e é óptimo para quando quero fazer uma pequena mudança. Estou apaixonada por ele.



Ando há anos à procura de uma camisa preta gira. Fora de brincadeiras, nem sequer estou a exagerar. Das duas uma: ou não havia sequer em loja, ou pareciam camisas de pijama de hotel ou parecia que tinha roubado a camisa preta do meu namorado. Afinal, eu não sou só esquisitinha com a comida. Sou com as roupas também. Eu prefiro esperar - anos, literalmente - para encontrar o modelo que quero do que embarcar na primeira que vejo só para dizer que aderi a uma possível tendência. Eu preciso sempre que a peça vá de encontro ao que idealizo. Prefiro nem sequer ter do que comprar algo que não chega aos calcanhares do que imaginei. E foi assim, com a camisa preta. Até que entrei, desprovida de intenções, na Bershka e encontrei esta camisa. Foi amor. Não sinto que estou de pijama, acho-a elegante, feminina e combinou super bem numa série de looks que andava a idealizar há imenso tempo. Sendo loira e com o cabelo mais curto, agora, acho que contrasta muito bem. É a prova de que vale a pena esperar. O que idealizamos acaba por chegar, mais cedo ou mais tarde!


Pior do que cabelo estragado pelo Sol, é cabelo estragado pelo vento. E se há coisa que eu apanhei nesta viagem ao Senegal, foi vento. Ou pela brisa quente, ou por andar em jipes de caixa aberta, ou por estar no meio do deserto. Tenho muito orgulho em poder dizer que tenho um cabelo bem tratado e saudável - sem grandes ousadias no que toca a cuidar, porque só passo, literalmente, shampoo e condicionador - mas regressei do Senegal com o cabelo lastimoso e deixei-o inteiramente nas mãos da Márcia. Gostei tanto do corte de Outubro, que pedi-lhe que o mantivéssemos. É o mais curto que consigo - e também é o mais curto que me favorece porque, sejamos honestos, temos de saber adaptar as tendências aquilo que somos e, mais curto que isto, em mim, não combina - mas é também o que me faz sentir mais Inês. Sinto-me bonita, sinto-me leve, sinto-me elegante e bem na minha própria pele. Por isso, sim, o meu cabelo foi um favorito deste mês e tenho-me sentido cheia de estilo - mesmo que, na realidade, não tenha assim tanto estilo.

Pessoal, um comunicado importante: provei lasanha de frango. Eu sei, cheguei tarde à festa, mas não sou obrigada a nada, portanto, só decidi ser feliz neste momento. Não ultrapassa a lasanha original e maravilhosa, mas é tão bom! Estou desejosa para encontrar uma receita apresentável para experimentar fazer em casa! De-li-cio-so!

Em Março pude matar saudades do frango chinês da minha mãe. É uma combinação de sabores que vai da soja até ao mel, mas que é maravilhosa e que me faz muito feliz! Aw, obrigada mãe!


Apaixonei-me por este bloco, assim que foi lançado. Agora que terminei todos os outros que tinha por preencher, decidi, finalmente, ceder aos meus encantos por ele e comprá-lo. Existem muitos lugares em Portugal que marcam e marcaram a minha vida e carrego cada um deles no coração com o devido carinho e memórias, e Lisboa é um desses lugares. Não podia deixar de ser; foi o lugar da melhor fase académica da minha vida, foi o palco de tantas aventuras, alegrias e tristezas, foi onde conheci tantas pessoas que mudaram a minha vida, foi onde conheci o homem que amo, foi onde fui e sou muito feliz. E eu olho para cada uma destas particularidades tão lisboetas e tenho uma memória relacionada com cada um destes desenhos. Não olho apenas para eles e penso "Isto é Lisboa!"; olho para cada um deles e lembro-me de algo relacionado com estes desenhos. Uma memória, uma história, uma aventura. E é tão bom. Este bloco é um pouco da minha identidade geográfica e não podia deixar de o levar comigo para todo o lado!

We Should All Be Feminists foi um dos livros que li durante o meu voo para o Senegal e senti, imediatamente, a necessidade de o partilhar convosco (review completa, AQUI). É uma lufada de ar fresco nas nossas noções sobre Feminismo e assenta em tudo o que acredito que é esta luta. Não deixem de o ler, é gratuito!


Claaaaro que não podia deixar de incluir aqui, nestes Favoritos, os meus maravilhosos marcadores da myBOOKmark! Esperei e batalhei muito por eles, mas valeram totalmente a pena! Em Março, o que usei mais foram as meias Ravenclaw e arrancavam-me um sorriso sempre que alcançava o livro. São pormenores assim, divertidos, diferentes e únicos que precisamos para espevitar. 
Logo no primeiro dia de Março, fui assistir ao filme Lego Batman e adorei, por completo. Sem dúvida que foi um favorito do mês e que adorava revê-lo. Podem ler a review completa do filme e a razão pela qual não estava muito convencida a vê-lo, inicialmente, AQUI.

Finalmente tive tempo para ver o Beleza Colateral - gostava de o ter visto no cinema - e fiquei tão satisfeita com o resultado final! Já partilhei convosco uma opinião, com mais conteúdo, AQUI mas não podia deixar de registar nos Favoritos o quanto gostei do filme.

Estava com tanto medo que o resultado desta adaptação acabasse naquele fiasco que foi A Alice no País das Maravilhas... Mas atendeu às minhas expectativas, fez-me sonhar, cantar, suspirar e sorrir! Também já podem encontrar uma publicação sobre o filme no blog, AQUI.

Através da FOX, comecei a ver a série This Is Us, com o Diogo. Vocês sabem que não sou a maior aficionada em séries, mas não desgostei desta. Não prometo que vá acompanhar religiosamente todas as temporadas mas, este mês que passou, sem dúvida que me fez companhia e que eu estive atenta à história. Gosto das transições temporais, acho que as personagens estão super bem desenhadas e que existe um enredo que pode render. Espero que continue a prender-me.


A história destes dois souvenirs que vos vou apresentar, já a seguir, está reservada para uma publicação muito especial, mas não queria deixar de vos mostrar os miminhos que trouxe deste país que me acolheu tão bem!


Escolhi esta piroga, não só por ser o barco típico da região mas também por causa dos desenhos lindíssimos e da cor maravilhosa. Tem também a referência aos Baobab, que é tão simbólico por lá e, no geral, acho que combinava bem na decoração do quarto. Uso-o para guardar os meus anéis.


E escolhi, também, este hipopótamo de madeira para ter uma recordação desta viagem. Vocês já sabem que o meu quarto tem imensos elementos de viagens e este foi o que escolhi para recordar o Senegal. Acho-o tão amoroso!



No hotel onde ficámos, em vez do típico porta-chaves com o número do quarto ou do cartão electrónico, tínhamos uma pequena estatueta de um rosto, em madeira, e na parte de trás estavam gravados os números do quarto. Assim que recebemos as chaves, achámos o máximo, por ser tão diferente!
No último dia pelo Senegal, fui à loja de lembranças do hotel e fiquei radiante quando vi que eles tinham à venda porta-chaves iguais aos do hotel (sem os números dos quartos, evidentemente). Quis logo levar um, como recordação. É igualzinho ao que tinha e acho que é a memória de um pormenor muito castiço.

A App Store disponibilizou uma app cheia de emojis dedicados à Frida Kahlo e eu amei! A grande maioria é paga, mas os gratuitos continuam a fazer-me feliz. Adoro mandar macaquinhos cheios de flores e caveiras mexicanas ou Fridas embonecadas para as minhas pessoas. Para os amantes de arte, mais especificamente, de Frida Kahlo, vão compreender o meu entusiasmo!


Estávamos a lanchar quando o meu Afilhado deu-me este Singstar especial da Disney e eu fiquei absolutamente derretida! Lembro-me de quando saiu e do quanto as pessoas ficaram doidas para o adquirir. Curiosamente, nunca o cheguei a comprar. Eis que o tenho agora e, sim, fui desenterrar a minha PlayStation para me deliciar a cantar estas músicas de sempre, na minha melhor voz de cana rachada. Senti-me criança, outra vez!

Tenho de vos apresentar alguns vídeos que adorei ver. Eu já partilhei por aqui, no Bobby Pins; não sou uma pessoa de gargalhada fácil. A maior parte das coisas que têm piada eu não consigo consigo exteriorizar para gargalhadas gigantes, fico sempre numa expressão um pouco neutra. Mas depois existem algumas parvoíces que me fazem rir e, acreditem, se arranca a minha gargalhada, podem ter a certeza de que fico meia hora a rir disso, se necessário. Em Março, descobri uns quantos vídeos que fizeram precisamente isso e que queria partilhar convosco, só para vos animar para Abril!




A juntar ao La La Land, no carro, veio a banda sonora d'A Bela e o Monstro. Fui feliz pela estrada fora a cantar todas as músicas desta adaptação nova e diverti-me a ouvir os lançamentos de tantos artistas que gosto. Os Coldplay voltaram a presentear-me com uma música, bem como os alt-J, com duas surpresas num registo maravilhoso e que me faz começar a sonhar com o novo álbum que está por vir! De destacar ainda a One Mississippi e a What They Say da Zara Larsson, a Regret In Your Tears e A Heartbreak, que também animaram as minhas tardes solarengas.


Março trouxe muitos momentos bons, bonitos, daqueles que nos fazem sentir que estamos a viver em pleno, que estamos a aproveitar todas as oportunidades pequenas para sermos ainda mais felizes! Foi sinónimo de almoços em Domingos pachorrentos, duas idas ao cinema com companhias maravilhosas, dois aniversários muito especiais - os 22 da Ervilha, com direito a rever a minha querida Matos e os 50 da minha mãe, com um festejo à sua altura - e ainda mais um aniversário muito querido: as bodas dos avós, onde preparámos uma mesa surpresa com direito a pizzas e muitas gargalhadas e conversas!

Foi o mês de passear em Lisboa com a mãe, de voltar a ser criança e jogar consola - e descobrir que sou muito melhor a jogar Mortal Kombat que o Diogo - e de festejar o dia da Mulher com direito a jantar no nosso restaurante. Março acarinhou-nos com alguns dias maravilhosos de Sol, que me permitiram fazer algo que eu adoro de paixão: almoçar à esplanada. Faz bem à alma.

Em Março, tive direito a fins-de-semana despreocupados aninhada ao pé dele a ler, enquanto chovia lá fora ou a lanchar - uma vez mais, à esplanada - num dia calmeirão de Sábado. Foi o mês dos cafés e chás à noite e cujas conversas duravam até quase de madrugada. Dos convites para jantar, dos preparativos para uma viagem que teve tanto impacto e tantas surpresas: o Senegal.

Quando apresentei os bilhetes de avião no balcão, para embarcar, o leitor não os estava a reconhecer. O meu coração parou para, imediatamente a seguir, desatar a disparar de ansiedade. Problemas na véspera de uma viagem é a última coisa que queremos viver. Foi então que a assistente se apercebeu do problema e comunicou-nos "os vossos bilhetes foram alterados", e apresentou-nos os novos. Era uma surpresa do meu padrinho, que nos colocou a viajar em... executiva. Nem sei o que dizer, apenas sentir. Foi a minha primeira vez em executiva e foi extraordinário. Um privilégio também, nunca o esqueço. Foi um daqueles mini-sonhos tornados realidade.

O Senegal foi uma viagem que me marcou muito e eu sei que já o referi vezes sem conta. Mas transformou-me. Eu sempre me considerei, como sabem, uma pessoa grata. Mas, nesta viagem, eu fiz questão de sair ainda mais da minha zona de conforto e de conhecer ainda mais, de contactar ainda mais, de sair ainda mais da redoma. E vivi momentos inesquecíveis, que me fizeram crescer, que me fizeram abrir ainda mais horizontes para a vida, que me fizeram parar enquanto vivia aquelas aventuras e pensar "Caramba! Eu estou a ver isto, a viver isto, a experimentar isto! Que bom é poder estar viva para testemunhar uma aventura destas!!". Regressei do meu primeiro contacto ao continente africano com várias noções diferentes sobre viver e, acima de tudo, ser feliz a viver. Eu espero conseguir transmitir-vos isso nas publicações que se seguem (e nas que já estão publicadas, também).

Foi o mês de rever a malta para ir comer pizza e ficar a conversar até às tantas. O mês em que ele fez-me uma enorme surpresa, levando-me a ver uma cascata maravilhosa, sem eu sequer suspeitar de nada. E foi também o mês em que criei a página do Facebook para o Bobby Pins - já fizeram o vosso like? - Eu sei que nem toda a gente compreendia a relevância da existência de uma página de Facebook para o blog e muitos até me disseram que não encaixava muito bem no meu "estilo", mas a verdade é que é mais uma forma de, quem não tem nenhum blog, poder acompanhar o meu trabalho. Quis experimentar e tentar chegar a esses leitores. E a maior parte confirmou que é muito mais fácil e interactivo, portanto, não estou a desgostar. Além disso, estou a empenhar-me para colocar muito da minha identidade nessa página e adaptá-la ao meu estilo e à minha forma de partilhar conteúdos. Até à data, acho que estou a fazer com que funcione, espero que vocês também o achem!

Março foi bom. Foi generoso. Foi cheio de momentos especiais, trouxe uma montanha de memórias que vou recordar para sempre. Aprendi muito, descobri muito e estive com as pessoas que fazem o meu coração feliz. Sorri muito e estive rodeada de coisas positivas.
Obrigada, avós. Este mês merecem um tempo de antena especial. Por serem tão generosos, por darem tanto de vós à família. Por nunca vos faltar energia para fazer a farra, por serem tão especiais, para mim. Além do obrigada, têm também direito a mais um voto de felicidades. Vocês merecem tudo o que há de bonito na vida.

Obrigada, mãe. Por seres minha amiga há tantos anos. Por dividires o teu aniversário comigo e por ter es sempre muito amor, conselhos e ideias para dividir comigo. Por seres a minha confidente. Quero dividir muitos aniversário contigo. Todos. Quero fazer-te tão feliz como fazes a mim!

Obrigada, pai. Por teres sempre algo de sensato para dizer e que vale a pena ouvir. Por, no meio do caos, seres sempre aquele que está de extintor na mão, sem algazarras. Por saberes sempre o que dizer.

Obrigada, Diogo. Por nunca te esgotarem formas de mostrares o quanto gostas de mim. Pela recepção maravilhosa, no aeroporto. Por me fazeres rir, por seres tão meu amigo, por seres meu confidente. Obrigada por me deixares sempre tão à vontade para poder partilhar contigo as minhas ideias e pensamentos. Mas, acima de tudo, obrigada por me apoiares. Por me motivares. Por me ajudares a não deixar que o medo me paralise. Obrigada por todas as surpresas, das mais pequenas às gigantes. Por dividires comigo momentos tão especiais. Por seres o amor que sempre sonhei.

Obrigada Bea e Rui. Por esperarem por mim para ver A Bela e o Monstro. Por ser tão feliz ao vosso lado, por rir tanto e saber que tenho amigos incríveis, positivos e de confiança. Por arrancarem sempre o melhor de mim. 

Obrigada a todos o que fizeram Gosto na página do Bobby Pins. Obrigada pelo apoio e reconhecimento. Estou a tentar dar o melhor retorno possível. O esforço é sincero e de bom coração.

Obrigada Senegal. Por me colocares fora da minha zona de conforto. Por me fazeres concretizar cinco sonhos seguidos. Por me ensinares tanto, por me teres oferecido tantas memórias intensas. Obrigada por me transformares.

3 comentários:

  1. Inês, esse corte de cabelo fica-te muito bem!!

    ResponderEliminar
  2. Fico sempre à espera dos teus favoritos. Tens uma forma de te expressar tão bonita, que nos prende! Estou a gostar bastante dos posts sobre o Senegal, deve ter sido fantástico. As recordações que trouxeste de lá (as físicas) são tão lindas. Adoro lembretes de viagem.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Fico sempre agarrada aos teus favoritos, por mais longos que sejam, cativam-me de tal maneira que leio até ao fim !
    Beijinhos,
    http://tlganna.blogspot.pt

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)