domingo, 12 de março de 2017

PASSAPORTE || Ribeira


Mais uma queridinha do Porto, de visita obrigatória em qualquer momento do dia mas que, para mim, é ainda mais apaixonante naquela hora em que o Sol se põe e as primeiras luzes se acendem. Passámos pela Ribeira quando o Sol ainda estava lá no alto, num dia perfeito e atípico de Sol e céu limpo, no Porto. O Douro chorava aos nossos pés num azul-mar encantador e as gaivotas eram a banda sonora que combinava na perfeição com Gaia, no horizonte. Mas tínhamos planos para ver o recorte do Porto também, portanto, atravessámos a ponte e fomos para a outra margem ver a beleza do Porto sobre o rio.


Sentámo-nos à beira com os pés a balançar e com o som das pequenas ondas a bater na margem. O Porto era como uma cidade feita de Legos por crianças trapalhonas, em que uma área se acumulava e encavalitava mais que a outra, em que as cores das fachadas não faziam o menor sentido umas com as outras mas que, no panorama geral, faziam sentido apenas daquela maneira. O mármore escuro nortenho torna a cidade ainda mais distinta e única e os lençóis pendurados na janela, as aves a desenhar no céu e os barcos cheios de bandeirinhas tornam esta vista num postal com brisa fresquinha.



Regressámos ao Porto na tal hora apaixonante, com o céu a escurecer e as luzes a equilibrar o breu. Já na margem do Porto, encontrámos uma 'pequena' feira que nos distraiu da vista por uns momentos. Foi lá que levei a única recordação desta viagem: a minha caneca de azulejos. Desfrutámos de um horizonte mais nocturno, mais acolhedor mas igualmente romântico, familiar e inesquecível. A Ribeira é dos apaixonados: uns pelos outros e pelo Porto e Gaia.

8 comentários:

  1. Sinto-me uma privilegiada por poder observar toda esta beleza muitas vezes. A forma como descreveste este lugar não poderia ter sido melhor. "A Ribeira é dos apaixonados: uns pelos outros e pelo Porto e Gaia." é a forma mais genial que eu já vi de caracterizar este lugar. Vê-se mesmo que viveste, na totalidade, a verdadeira essência do Porto (:

    ResponderEliminar
  2. Que fotos tão bonitas!! Gosto imenso dessa zona também :)

    ResponderEliminar
  3. As fotos estão lindas e vão de encontro à forma como descreves a Ribeira. (:

    ResponderEliminar
  4. A localização é linda, e o texto é fantástico, mas essas fotografias são de cortar a respiração!

    ResponderEliminar
  5. Gosto tanto deste lugar! Quando o visitei pela primeira vez no Verão passado fiquei encantado!

    ResponderEliminar
  6. A ponte fica ainda mais bonita quando está iluminada *-*

    ResponderEliminar
  7. Estou com umas saudades de passear pela Ribeira com o sol a queimar-me a cara mas fiquei com pena de não ir lá depois de escurecer! Fotografias incriveis como sempre, Inês!

    ResponderEliminar
  8. A Ribeira foi o local pelo qual tinha mais curiosidade em conhecer, e no momento em que a encarei cá em baixo e, posteriormente, da ponte, quase que me vieram as lágrimas aos olhos. Recordo-me de que fazia um vento de arrancar as árvores do solo, contudo, o solinho daquele dia lá conseguiu estabelecer um certo equilíbrio ao momento! O Porto é mesmo uma cidade a se visitar vezes sem conta!
    As tuas fotos estão lindíssimas, e esse texto, encantador como sempre!
    Beijinhos!

    LYNE

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)