quinta-feira, 2 de março de 2017

PASSAPORTE || Ponte de D. Luís I

A queridinha do Porto, cheia de história, encanto e até com direito a uma lenda. É assim que a ponte D. Luís I se ergue perante nós em todo o seu esplendor. O laço que une Porto e Gaia e que pode ser atravessada a pé, como decidimos fazer naquela tarde com um Sol maravilhoso, um céu azul lindíssimo e que remeteu-nos a um dia de Primavera.

Reza a lenda que a ponte apenas tem a referência "Luiz I" porque o rei não compareceu à inauguração da mesma. Tal ausência teve repercussões muito negativas perante o povo, pelo que exigiram que se retirasse o "Dom" da ponte. É uma lenda completamente falsa, uma vez que nenhuma das construções realizadas na altura têm o respectivo título antes dos nomes, e eram referenciadas assim mesmo durante a sua construção, pelo que esta história não possui qualquer fundamento. Ainda assim, não deixa de ser uma história!


Com todo o cuidado para não ficarem no caminho do metro que passa na ponte, atravessarem-na a pé numa caminhada despreocupada é um convite que deixo a todos. Fomos no nosso passo, admirando a paisagem, tanto do lado esquerdo como do direito. É delicioso olhar para baixo e ver as pessoas formiguinhas na sua vida corriqueira, olhar para o Douro cintilante do Sol e num azul hipnotizante. Quanto mais avançamos, mais fascinante se torna olhar para as margens e ver as casinhas coloridas e amontoadas, observar a vida que não pára lá em baixo e admirar os barquinhos tão castiços que provocam pequenas ondinhas no rio pachorrento. Os cadeados são uma contaminação desnecessária e irritante, mas não me importei nem um bocadinho de ler todas as mensagens de amor deixadas na ponte. Há tanto para olhar e observar enquanto atravessamos aquela ponte mágica e romântica. Não costumo fazer este tipo de sugestões porque acho que qualquer companhia de viagem é a ideal para dividirmos novas paisagens e lugares mas, se mo permitem, deixem-me dar-vos esta sugestão: não deixem de a atravessar com a vossa pessoa amada, num passeio despreocupado e de dedos entrelaçados. 



Já de noite, regressámos à ponte para que eu pudesse ver toda a beleza das margens à noite e foi encantador. A ponte enche-se de luz e no meio da escuridão profunda, encontramos pequenos pontes de luz que recortam a cidade, como velas gigantes no meio de um pano negro. Nessa noite estavam a haver tempestades na costa e ouvíamos as gaivotas e a agitação do rio em repercussão. Foi poderoso.

Em todos os locais do mundo, há clichés que merecem ser visitados. Porque os clichés não têm, necessariamente, de ser aborrecidos e sobrestimados. Às vezes significam apenas que milhares de pessoas nutrem amor profundo aquela pequena identidade do local. E a ponte D. Luís I é um exemplo disso. Um passeio obrigatório.

7 comentários:

  1. E à noite, quando está iluminada, é ainda mais maravilhosa =)

    ResponderEliminar
  2. Fiz esse passeio no mês passado e adorei!:D

    Another Lovely Blog!, http://letrad.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Estão lindas fotografias, Inês. É uma construção que proporciona uma vista incrível sobre a paisagem :)

    ResponderEliminar
  4. vivo aqui no porto há quase seis meses e ainda não atravessei a ponte e também não fazia a mínima dessa lenda mas até é engraçada ainda que falsa :P
    beijinhos

    http://umacolherdearroz.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. É um ícone da cidade e foi durante muito tempo o meu fundo de telemóvel! Que saudades do Porto!

    ResponderEliminar
  6. Sou apaixonada pelo Porto e a Ponte D. Luís é dos meus locais favoritos

    ResponderEliminar
  7. encantas-me sempre com o que escreves :)

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)