segunda-feira, 27 de março de 2017

PASSAPORTE || La Somone, Senegal


Foi o local da nossa estadia, a duas horas de Dakar, uma zona balnear e paradisíaca. Talvez seja porque fomos em época baixa, talvez seja porque o Senegal ainda não é muito turístico ou talvez seja a própria política do hotel onde estivemos mas, de todos os lugares exóticos que fui, este foi o mais tranquilo e que me relaxou mais.



A água tinha uma cor, dinâmica e temperatura muito semelhante à de Portugal, o que conferiu a todo o lugar uma sensação de familiaridade que não vão encontrar num lugar como as caraíbas, por exemplo. O hotel não tinha quase ninguém - por ser época baixa - e os poucos que marcavam presença eram casais franceses reformados. Achei o maior amor ver tantos casais juntos passados tantos anos, ainda com a vontade de dividirem novas experiências juntos. Foi um lugar onde não vi nenhum casal de telemóveis em frente à cara mas sim a dividir a mesa com conversas, panquecas e sorrisos. É impossível olhar para todo este cenário e não desejar um igual para nós. 


Foi o primeiro hotel, neste registo, que não tinha músicas agitadas a passar nas colunas o dia todo. Nos dois outros hotéis em que estive (em Punta Cana e em Varadero), de manhã, a praia enchia-se de música animada, à tarde era a zona da piscina. Neste hotel, além da praia, existiam duas áreas de piscina e uma delas nunca tinha música. A outra só passava jazz e bossa nova. Conseguem imaginar o que é estar a nadar calmamente, sem preocupações, enquanto ouvem uma balada de Amy Winehouse? Eu consigo e já sinto saudades.

Foi também o hotel com mais brio onde já tive. Os jardins eram constantemente tratados, todos os animais eram cuidados, as infra-estruturas limpas e arranjadas a todas as horas. E foi também o restaurante mais higiénico, com um enorme respeito pelo HACCP, pelas temperaturas, mantinham à distância todos os animais e insectos... Foi maravilhoso.


Senti-me leve, em La Somone. Tranquila, serena. Senti uma paz e reconciliação comigo mesma que não senti, da mesma forma, em Punta Cana e Varadero. O sol a marcar as minhas sardas e a rosar as maçãs do rosto, a música maravilhosa a abraçar o som das ondas do mar, as palmeias esvoaçantes, a luz daquele lugar... Foi inexplicável, mas muito especial.

13 comentários:

  1. Que sitio lindo! Boa semana, beijinho, Ana Rita*

    ResponderEliminar
  2. Aii, fiquei com imensa vontade de ir lá! Quero muito ler os próximos posts sobre esta viagem!

    ResponderEliminar
  3. Bem, só de te ler consegui - quase - imaginar-me lá. A forma como escreveste transmite perfeitamente a serenidade que sentiste por lá. E o aspecto do sítio, pelas fotografias, é maravilhoso. Encontrar um lugar onde podemos efectivamente relaxar, sem ruído e confusões, pode ser difícil - mas quando aparece é divinal!

    ResponderEliminar
  4. Nunca pensei o Senegal como um destino de férias, mas esta tua publicação e a outra (esperando ainda pela parte 2) começam a pôr-me a ver o país por outra perspectiva. Não só as tuas palavras, mas também as fotografias que adoro! Tem todo o ar de ser um oásis esquecido.

    ResponderEliminar
  5. Uma escapadela paradisíaca assim é que eu precisava! Confesso que nunca me passou sequer pela cabeça visitar o Senegal, mas estes últimos posts serviram para me despertar o interesse e de que maneira. Nunca experienciei a estadia num hotel desses mas, até certa parte, acho que até preferia a paz e sossego que tiveste neste último :)

    Ricardo, The Ghostly Walker.

    ResponderEliminar
  6. Que hotel tão lindo! Só nas fotos já irradia tranquilidade, imagino que na realidade seja ainda mais assim!
    Realmente, deve ter sido mesmo fixe teres estado num hotel assim calmo, para variar. A maior parte dos hotéis, hoje em dia, são como tu disseste, com muitas pessoas e música barulhenta. É certo que também foste numa época baixa, o que ajudou :).
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  7. Que sítio tão bonito e que harmonia e serenidade transmites! És lindíssima Inês!

    ResponderEliminar
  8. Esta descrição que fizeste remeteu-me para um local muito relaxante, ideal para desfrutar da companhia e da paisagem em paz. Gostei muito, Inês :)

    ResponderEliminar
  9. Que fotografias maravilhosas! Dignas de revista :) só me apetecia estar aí agora, neste momento *suspiros*

    ResponderEliminar
  10. Ai Inês, que sonho! Essa tua cara não engana ninguém: isso parece o paraíso! Queria tanto um tele-transporte :)

    Jiji

    ResponderEliminar
  11. Mas que sensação agradável, ver esse teu registo fotográfico e ler a tua experiência! Até eu já me sinto relaxada! Espero poder, um dia, experimentar algo assim!
    Beijinho!

    LYNE

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)