sábado, 25 de março de 2017

PASSAPORTE || Dicas e factos sobre o Senegal (parte I)


1. O Senegal é um dos países mais pobres de África e o choque começa ainda durante a aterragem, quando o avião sobrevoa as moradias próximas da pista. É um choque como nunca antes senti, embora já tenha visitado países com uma grande desigualdade social, como República Dominicana e Cuba. Assim que vi a terra batida, as casas sem luz e muito degradadas, as paisagens sem as mínimas condições, o meu coração apertou-se.

2. A língua oficial é o francês, embora existam alguns dialectos específicos entre povos e etnias. Se planearem visitar o Senegal, façam questão de fazer umas rápidas revisões no francês porque não falam outra língua convosco. Podem tentar arranhar o inglês convosco, mas será uma conversa em vão porque não vão além do "Hello", "What's Your Name?" e "Where Are You From?". Se disserem que não falam francês eles respondem "Okay, I understand" e depois continuam a falar contigo, na mesma, em francês.


3. É um destino muito pouco turístico e eu comprovei esse facto assim que disse às minhas pessoas que ia ao Senegal. "Que vais lá fazer?" aliás, o co-piloto do avião de regresso a Portugal ficou muito surpreendido de estar ali em férias; "Nem fazia ideia de que havia alguma coisa para se ver no Senegal". É um lugar completamente esquecido no meio dos outros destinos excepto pelos franceses, pela facilidade linguística. Fomos os únicos portugueses a embarcar para o Senegal e não encontrámos outros turistas de outros lugares sem ser de França. Parecendo que não, este pormenor tem uma vantagem gigante: é um país muito genuíno e sem grandes influências turísticas. Evidentemente, há o que fazer no Senegal - as próximas publicações são a prova disso - e todas as experiências e pessoas que conhecem são espontâneas e naturais. Não falam com vocês com a ganância de conseguir dinheiro, os lugares que visitam estão muito preservados no seu estado original e não se vêem sufocados numa avalanche de turistas. Por tudo isto, a vossa viagem torna-se muito mais enriquecedora, tranquila, cultural e original. Nada do que eles estão a fazer ou a mostrar tem objectivos terceiros ou é show-off.

4. O desporto rei é o combate de vale tudo, a capital é Dakar, a religião principal é o Islamismo. 


5. Uma das imagens de marca do Senegal é uma espécie de árvore chamada Baobab. Também lhe chamam "Upside down tree" porque os ramos cheios de cornucópias parecem as raízes das árvores, criando a ilusão de que está virada ao contrário. E se estão agora a pensar "Nunca tinha ouvido falar de/visto tal árvore" permitam-me perguntar-vos: já leram O Principezinho? Então garanto-vos que as conhecem, já que fazem parte da história. 
Os Baobab são excelentes retentores de água devido aos seus troncos largos e gigantescos, portanto, é muito comum verem muitos deles plantados mesmo ao lado das casas dos senegaleses. A árvore previne que as casas alaguem durante as cheias, como se fosse uma esponja. São também árvores que duram muitos anos e a mais antiga do país tem 2400 anos - já pensaram no quanto esta árvore já "viu"?

6. Assim como em Portugal temos uma palavra sem tradução, a Saudade, no Senegal também existe uma: Teranga. O significado é o respeito pelo próximo. Este é um país repleto de etnias, povos e culturas diferentes, tornando-se um reflexo de diversidade. No entanto, é também um país muito pacífico por assentar os seus valores no respeito da crença, história, cultura e tradições de cada etnia.

7. Os Senegaleses são extraordinariamente gentis, genuínos e valorizam muito os seus visitantes (do seu próprio país ou de outros). Embora vivam com muito pouco, todos os dias, cozinham uma refeição de manhã, que deixam na mesa até às cinco da tarde. Esta refeição serve para que, se alguém os visitar, possa ter o que comer. Caso não recebam quaisquer visitas, essa refeição é deixada para os filhos poderem ter o que jantar. O convidado é sempre uma prioridade e tem sempre à sua disposição, em todas as casas, água, comida e, se necessário, um quarto para dormir. É um povo que abdica de todo o seu conforto pelo bem estar do seu visitante.


8. A poligamia ainda é legal, embora esteja a cair em desuso. É um costume mais comum em locais mais rurais. No entanto, a homossexualidade é ilegal.

9. Um salário mínimo corresponde aos 150 euros, mas os bens essenciais podem chegar a custar o mesmo que em Portugal. O combustível custa o mesmo que no nosso país e 1kg de arroz/açúcar/farinha pode chegar a custar mais de 1 euro. O cimento é considerado um bem material de luxo, razão pela qual encontram ainda muitas casas em madeira ou verdadeiras cabanas.

10. As principais etnias do Senegal são a Pular e a Serer. Os Serer originais correspondem aos antigos escravos do Egipto, que construíam as pirâmides aos Faraós.

18 comentários:

  1. Gosto tanto de ler posts sobre as viagens que fazes, são sempre tão interessantes!
    Engraçado, eu quando vi no Instagram que estavas no Senegal, a minha primeira reação também foi essa, " o que é que ela está a fazer lá", porque é um destino pouco turístico. Porém, depois de ver as fotos que publicaste no Instagram e de ler este post, compreendo porque é que lá foste. É engraçado como todos os países, mesmo aqueles ditos pouco turísticos, têm a sua beleza, se tivermos dispostos a ver isso.
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  2. Wow o Senegal parece maravilhoso! Nunca visitei nenhum país assim mas começo a achar que devia XD


    TheNotSoGirlyGirl // Instagram // Facebook

    ResponderEliminar
  3. São factos bastante interessantes e não fazia ideia! Quando comentei com o meu namorado que tinhas visitado o Senegal a primeira coisa que ele perguntou "Senegal? Não haviam mais sítios?". Mostrei-lhe as fotos que puseste no instagram e ele aí percebeu que afinal o Senegal era mais do que imaginava!

    ResponderEliminar
  4. Que incrivel publicação! De facto, todos os locais têm uma história, uma cultura e conhecimento a transmitir-nos. Mas tenho uma curiosidade: porquê o Senegal em específico? Houve algo que te motivou a ir ou foi simplesmente "porque não o Senegal?" :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Queria experimentar um lugar diferente. Quem vai ao continente africano escolhe sempre os mesmos destinos: ilha do Sal, São Tomé e Príncipe, Angola, Marrocos... etc. E são bonitos, também quero visitá-los! Mas eu queria uma estreia diferente, pouco explorada. Queria crescer. Além disso, tem alguns "tesouros" naturais que existem em muitos poucos lugares no mundo. Brevemente falarei neles :)

      Eliminar
  5. Que fascinante!! Mal posso esperar pelas tuas próximas publicações acerca desta viagem :)

    ResponderEliminar
  6. Que incrível , deve ser uma viagem absolutamente fascinante!
    Adorei o post, está brutal.
    Xx
    http://catarinarife.blogspot.com

    ResponderEliminar
  7. Sabes bem como adoro este tipo de publicação, uma vez que mostra como és tão atenta e delicada na forma como descreves as coisas. Há poucas pessoas de quem gosto de ler as aventuras pelo Mundo, mas tu cativas-me de uma maneira única, fico horas e horas perdida nas tuas palavras e descrições. Tens um jeito e um dom muito especial!
    Oiço falar pouco de Senegal, de facto, mas o que já ouvi é muito semelhante ao que partilhas aqui. Se bem que só tu é que me fizeste ter vontade de me meter já no próximo avião.
    P.S.-As fotos deixaram-me absolutamente derretida!!!!

    ResponderEliminar
  8. Nos destinos ainda pouco explorados turisticamente é que há mesmo pérolas para se descobrir ^^

    Estou super curiosa para esses teus próximos posts sobre a viagem!! Quando escreves dás sempre vontade de visitar :)

    Já agora por curiosidade "desenrascaste-te" bem com o pouco francês que se dá na escola ou já tinhas mais experiência com a língua quer por iniciativa tua ou por outras viagens?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As minhas memórias do básico chegaram. Eles também fazem questão de falar mais devagar quando percebem que não falas fluentemente francês e, numa emergência, a linguagem dos sinais e gestos trata do resto :D

      Eliminar
  9. Estou ansiosa pelos próximos capitulos!!

    ResponderEliminar
  10. Confesso que sabia muito pouco a respeito do Senegal e ler a tua publicação deu-me uma visão completamente nova a respeito do País. São factos muito curiosos, que nos ajudam a entender o que o lugar tem de tão especial. Estava expectante por estas tuas publicações sobre a viagem. Estou bastante curiosa para saber mais :)

    ResponderEliminar
  11. Aprendo tanto, mas tanto!, contigo! Adoro que partilhes sempre este tipo de posts connosco porque fico a saber tantas coisas e, acima de tudo, porque fazes com que me apaixone mais e mais pelo teu blog!

    Confesso que quando disseste que ias a outro continente eu pensei que a viagem seria a Marrocos, nem sei porquê, mas quando vi que era ao Senegal achei genial! Como sabes, nunca viajei para o estrangeiro e, por isso, vejo as viagens de uma forma um bocadinho diferente e acho incrível pessoas que arriscam ir a locais diferentes que sempre me despertaram curiosidade mas dos quais mal se fala por, lá está, serem pouco turísticos! Incrivelmente, em África, parece que tudo o que ali mais abaixo do início do deserto ou das ilhas é esquecido e este ano tenho notado que há pessoas que estão dispostas a conhecer o "desconhecido" e acho isso muito bom! Conheço um rapaz que está, de momento, na Namíbia e também achei isso muito interessante!
    Fico a aguardar mais publicações bonitas e com conteúdo que tanto nos ensina! :)


    A Sofia World

    ResponderEliminar
  12. Gostei muito e estou ansiosa pelas próximas publicações sobre o Senegal ☺

    ResponderEliminar
  13. Gosto muito da forma como escreves sobre as tuas viagens e do respeito que mostras sempre por todas as culturas dos países que visitas. Não sabia muito sobre o Senegal e não está, de todo, na minha lista de países a visitar mas achei a tua publicação muito interessante!

    ResponderEliminar
  14. Adoro fazer palpites sobre os teus próximos destinos e então esta foi mesmo ao lado! Nunca me tinha passado pela cabeça o Senegal mas segundo as tuas palavras e tudo o que descreves acima tem uma cultura bem diferente que adoraria experimentar! Achei super interessante a curiosidade dos visitantes, que seres gentis!

    ResponderEliminar
  15. Penso que sendo pouco turístico ou não, todos os lugares do mundo têm sempre algo para nos ensinar. Quando soube do teu destino, a primeira coisa que me passou pela cabeça foi "A Inês há de voltar uma outra pessoa, com um leque ainda maior de experiências", e aposto que assim o foi!
    Gostei imenso desta publicação, acho bastante interessante os factos que nos trouxeste, para não falar do facto de um dos meus Padrinhos de curso ter origens senegaleses! Deste modo, terei uma outra fonte, o teu blogue, onde poderei aprender ainda mais acerca desta cultura! :D
    Beijinhos!

    LYNE

    ResponderEliminar
  16. Não foste à praia de Saly portudal?

    Cátia ∫ Meraki

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)