quarta-feira, 15 de março de 2017

FILMES || Jackie


Jackie apresenta-nos os acontecimentos seguintes ao assassinato de John F. Kennedy através do olhar único, intemporal e mordaz de Jackie Kennedy, Primeira Dama, um ícone feminino do poder e do bom gosto da moda e da decoração e, inesperadamente, viúva.

O filme consegue - de uma forma soberba, na minha opinião - desviar por completo as atenções em volta do presidente assassinado e focar-se inteiramente nesta mulher tão emblemática, sem nunca anular o acontecimento trágico. Esta é uma trama onde Jackie é a estrela e os holofotes estão virados para si.

É um drama que se debate muito envolta do luto mas também nas várias facetas tão ímpares de Jackie Kennedy. Explora todas as suas características, feitios e pensamentos através de diferentes testemunhos, diálogos e cenas. Jackie debate-se com a morte do seu marido, com um funeral em mãos de um presidente que ela não quer, sob nenhuma hipótese, que seja esquecido e com as suas próprias inseguranças enquanto figura política, mulher e crente. Não nos apresenta uma Jackie perfeita mas apresenta-nos uma Primeira Dama muito humana, falível e emblemática.

Não é um filme extraordinário e deu-me a parecer que é Natalie Portman que o carrega todo às costas, embora o guarda-roupa e os cenários sejam uma bengala fabulosa. Agora que vi as prestações das duas preferidas ao Óscar de Melhor Actriz, Emma Stone e Natalie Portman, considero que a última o merecia mais pelo talento camaleónico que teve a interpretar a personagem, desde sotaque, tiques, expressões e postura. Não desmerecendo a prestação de Emma, para mim, Natalie tinha a estatueta nas mãos. A banda sonora é trágica e sinto que, num filme destes, era crucial para elevar a qualidade da trama e distrair o público das cenas demoradas e vagarosas. Faltou um conjunto de cordas dramático e poderoso que ajudasse Natalie a levar o filme em frente. Ainda assim, para quem gosta de conhecer figuras históricas - e Jackie é uma delas -, é um filme recomendado, nem que seja para se maravilharem com a prestação maravilhosa de Natalie.

Foto

8 comentários:

  1. Tenho mesmo vontade de ver este filme

    ResponderEliminar
  2. Partilho a mesma opinião sobre o filme: basicamente a pelicula É a Natalie Portman. E tenho a certeza que só deram o oscar de melhor actriz à Emma porque a Natalie não pode estar presente na cerimónia. x

    E. ♥ Meet me for Breakfast

    ResponderEliminar
  3. Foi para mim um dos melhores filmes dos Óscares e não teve de todo, a atenção que devia. Concordo contigo, para mim a Natalie tinha sido a vencedora. =)

    ResponderEliminar
  4. Já estive várias vezes para ver e acabo sempre por mudar de ideias!

    ResponderEliminar
  5. Eu, por acaso, não gostei nada do filme, mas vi-o todo até ao fim. Achei que faltavam peças à história e, tal como tu disseste, foi Natalie quem carregou o filme todo às costas. Foi pena não ter gostado..

    ResponderEliminar
  6. Estou mesmo curiosa com este filme. Primeiro queria ver O Silêncio. Porém, já ouvi falar muito deste e, depois de ler a tua crítica, vou pensar nele até o ver... aiaiai Inn.

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)