sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

DESAFIOS || Três Defeitos e Três Qualidades


Sou insegura | Em grande culpa, por causa da ansiedade. Esta condição faz-me pensar nos cenários alternativos mais macabros e assombrosos, faz-me duvidar de mim e matutar na cabeça vezes sem conta uma série de questões e acontecimentos na minha vida que, às vezes, fazem-me pensar que não sou suficiente, não sou boa para o desafio que me confiaram, não tenho o que é preciso para ser escolhida. Em alguns momentos eu consigo ser extraordinariamente corajosa e eliminar estas inseguranças da minha cabeça. Às vezes consigo dizer "não, eu sou a Inês e sou óptima numa série de coisas", até porque eu odeio sentir-me Calimero. Mas, às vezes, também me deixo vencer, ainda.

Sou esquisitinha | Vocês já conhecem esta mas, sinceramente, é o defeito que mais detesto. Encaro-o na maior parte das vezes com humor mas, acreditem, não há nem um pedacinho dele que me orgulhe. E é por isso que me esforço cada vez mais por reeducar-me com os truques possíveis, experimentando novas texturas e misturas... Estou a fazer de tudo para melhorar, mas é um processo bem lento. Confesso: a não ser que sejamos amigos muito próximos, eu tenho medo de ir jantar às vossas casas porque podem fazer algo que eu não goste de comer, não consigo dividir pizza a não ser com a Vanessa e com o Diogo e é mais provável que diga que não gosto do que gosto. Acreditem que adorava ser um bom garfo, ironicamente.

Sou teimosa | A um nível de casmurrice. Eu sou aquela miúda que tem de levar a sua avante, mesmo que todos a avisem de que não é o caminho certo. Mas e se for? Eu sou a que insiste que as chaves estavam na mesa, mesmo que todos digam que não. Porque já aconteceu dizer que está, os outros dizerem que não e depois estar, portanto, quem me diz que não está a acontecer o mesmo? Não sou orgulhosa. Acreditem que, se têm razão, se depois de uma discussão vocês me mostrarem como estão certos, eu admito e dou-vos total razão. Eu reconheço quando erro e também peço desculpa. O orgulho não faz parte dos meus defeitos. Mas enquanto eu não vir provas claras de que o que estou a dizer é errado, eu mantenho a minha posição.

Sou solucionista | Eu adoro esta característica em mim. Eu vou até ao plano Z, se preciso, só para que algo, aparentemente impossível de se solucionar, chegue a uma possibilidade. Eu desligo-me de todas as emoções que possam toldar o meu espírito para encontrar uma portinha num beco sem saída. Quase sempre, consigo achar uma solução para o meu problema e, reconheçamos, é uma capacidade maravilhosa para esta vida.

Sou interessada | Eu tenho mesmo curiosidade por tudo, em geral. Eu adoro saber como se chega lá, o que é determinada área, como viveu o pintor fulano, o que é que aquela pessoa faz para ganhar na vida. Adoro descobrir mais sobre ciências, saúde, cultura, política, filosofia, arte, línguas, emoções... Não sou esquisita, no que toca a conhecer e aprender. Odeio de morte a sensação de ignorância e dá-me um prazer gigante passar a olhar para as coisas que aprendo com novos olhos. Eu esforço-me mesmo por saber mais.

Sou muito dedicada às pessoas que gosto | Eu faço de tudo para que se sintam bem, perto de mim. Sou muito honesta em todos os conselhos que dou, em todas as observações que faço. Estou sempre a torcer para que elas sejam felizes, e se sei que posso contribuir com essa felicidade, atiro-me de cabeça para o fazer. Eu esforço-me muito para que as pessoas que adoro saibam que eu gosto mesmo delas, não porque quero algo em troca mas porque me faz sentir bem. Não tenho problemas em dizer aos meus amigos que gosto deles, não conto o número de vezes que digo ao meu namorado que o amo nem guardo a palavra para ocasiões especiais, não tenho rédeas para ir, inesperadamente, ter com os meus pais e abraçá-los. Adoro mimar as minhas pessoas com presentes, com a minha presença, adoro fazê-los sentirem-se bem, perto de mim, fazê-los rir e reflectir. Eu gosto que eles saibam que podem contar comigo para qualquer coisa.

7 comentários:

  1. A primeira característica, infelizmente, continua a ser-nos comum às duas. Vai melhorando com o tempo, tenho a certeza e a esperança nisso. :)

    ResponderEliminar
  2. Oh Inês, eu fico encantada por poder conhecer um bocadinho mais de ti desta forma :)

    Cátia ∫ Meraki

    ResponderEliminar
  3. O primeiro defeito é também o meu e aquele que mais luto para mudar.

    ResponderEliminar
  4. Engraçado, os teus três defeitos também são os meus xD. Como eu te compreendo, também sou muito esquisitinha! Quando era mais nova, morria de medo de ir jantar a casa de amigos, por não saber se iriam fazer algo que eu gostasse de comer. Agora vou a casa dos meus amigos sem medo, porque eles conhecem-me bem, mas se for a casa de conhecidos já tenho receio.
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  5. Também sou um pouco teimosa, e abomino, mas é tão complicado mudar isto. Não me orgulho mesmo nada de ser assim!
    Nunca fui muito "esquisitinha" e este é o ponto em que somos tão diferentes. Se for carne, não como - ou como pouquíssimo, só para poder dizer a minha opinião à pessoa e deixá-la feliz -, se forem fritos, evito, mas raramente vou a algum lado onde me sirvam este tipo de comida. Por isso, costumo ser um bom garfo!
    Admiro muiiiito o seres solucionista. Já te "vi" em acção algumas vezes e és prática e eficaz. É uma qualidade que vale por 3 ou 4.
    O último é uma das primeiras coisas que digo quando falo de ti a alguém: "a Inês é o tipo de amiga que se preocupa e dedica intensa e verdadeiramente".
    Um beijo gigante 😙

    ResponderEliminar
  6. Sou exatamente igual a ti! Sou tão mesquinha e tão insegura que até me irrito comigo mesma!!

    Beijinhos
    That Girl

    ResponderEliminar
  7. O que me ri ao ler a descrição da tua teimosia. Poderia ter sido escrito por mim, sem tirar nem pôr! Sou sempre apelidado como a pessoa mais teimosa de qualquer círculo no qual me insira, mas sinceramente não vejo isso necessariamente como um defeito. Graças a esta "insistência" é que já descobri e provei muita coisa, portanto é como dizes, "enquanto não vir provas claras de que o que estou a dizer é errado, mantenho a minha posição.".

    Tirando isso, também sou extremamente inseguro, mas em contrapartida tenho um óptimo sentido de humor, até negro, e dedico-me a 100% às pessoas de que gosto. Já me chamaram parvo por isso, mas sou capaz de abdicar de algo que me iria favorecer, para ajudar ou dar a alguém :)

    Ricardo, The Ghostly Walker.

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)