terça-feira, 31 de janeiro de 2017


O primeiro mês de 2017 já terminou e com ele regressam os meus Favoritos. Tinham saudades? Muitas? Pois vão poder matá-las porque serão uns looongos Favoritos. Janeiro foi um mês muito importante para mim e várias coisas aconteceram. Pelo meio, recebi muitos miminhos e também mimei-me muito. E agora vão poder ler as minhas recomendações. Vamos lá?



Apaixonei-me assim que vi estes sapatos lacinho à minha frente - e em saldos, que perfeição -. São completamente a minha cara, aliás, toda a gente que já os viu diz que gritam Inês por todo o lado. Laços delicados num rosa nada enjoativo e práticos? São a minha identidade. Adoro que não sejam nada aborrecidos e vulgares mas que, ao mesmo tempo, sejam versáteis e que me permitam combiná-los com uma série de looks diferentes. Para dias clássicos mas em que o conforto é a palavra chave, estes sapatos são os meus melhores amigos. E tão giros!


Vi este casaco em Dezembro e adorei-o. Eu gosto imenso da tendência dos sobretudos compridos e, apesar de achar que funcionam melhor nos homens, existem certos cortes que conseguem resultar em mulheres também. E este era um dos que acreditava que podia funcionar em mim, mas custava 70 euros e recusei-me. Era demasiado caro e fui desistindo da ideia... Até o encontrar nos saldos a 50% de desconto. Decidi-me. Tinha de o levar.
O que tem mais piada é que a minha mãe viu o casaco no cabide e detestou-o. Disse que não tinha piada nenhuma, que o corte não me ia favorecer, que ia ficar-me demasiado comprido. Mas como eu gosto de experimentar as roupas nas lojas, decidi, mesmo assim, dar-lhe uma oportunidade. E no corpo dá logo outro efeito. Não ficou assim tão comprido como ela julgava, descobrimos que, afinal, era cintado e que, vestido, tinha logo outro ar. É literalmente aquele tipo de peça que, no cabide, não damos nada por ele mas que, vestido, tem logo outra imagem. E eu adoro-o, especialmente porque finalmente tenho um sobretudo preto.


Finalmente renovei as minhas calças de ganga! As que eu tinha já estavam a ficar tão gastas e velhinhas... Claro, ainda as uso, mas agora posso dar-lhes mais descanso com os meus dois novos pares de calças. Eu sou apaixonada por ganga, especialmente aquela ganga na cor tradicional e a mais escura. Foram as minhas melhores amigas numa série de looks e gostei imenso da qualidade da ganga porque nota-se que é mais indicada para estas estações mais frias, uma vez que, por dentro, tem um tecido macio e quentinho. Nunca passei frio com elas, são perfeitinhas.

Em Janeiro, a mãe do Diogo ofereceu-me uma camisola que facilmente se tornou num favorito. É num tom branco-creme que eu adoro e que estava desesperadamente a precisar. Tenho camisolas brancas mas são de lã e muito robustas, com golas sufocantes. Há muito tempo que andava à procura de uma camisola branca mais leve mas que me permitisse usá-la no Inverno. E esta é maravilhosa, conversa com tudo o que tenho no armário e tem um tom que não faz com que pareça que a minha pele e a camisola são um só.



Ando há quase dois anos à procura de camisolas cor-de-rosa vivo. Em vão porque, até agora, a roupa de inverno e meia-estação sempre teve muitas apostas nas cores neutras. Não é que não goste, mas também adoro um pop de cor no meio dos dias cinzentos. Já quase que tinha desistido quando encontrei esta! A cor é puro amor. As mangas são em balão e eu acho que é este pormenor que a torna ainda mais gira e diferente, no dia-a-dia. Sem dúvida que é um toque de cor no meio da neutralidade invernosa. E julgo que não estou a mentir quando vos digo que é a camisola mais macia que tenho no armário. O tecido é maravilhoso. Citando o Diogo é "tecido de pijama, mega confortável".


Outra coisa que andava à procura há cerca de dois anos: um colete preto comprido. Mas este, da Tezenis, já tinha visto, no Natal. Custava 25 euros na altura e eu não me permiti. Achava o preço completamente incompatível com o material que estava a ver e, por mais que fosse tudo aquilo que queria num colete, não deixei que isso deturpasse o facto de ser num preço tão avultado. Eis que o encontrei nos saldos a 10 euros! Um preço muito mais justo. E desde então, um favorito. Consigo conjugar com todas as minhas camisas e blusas e dá um toque extra ao look. O facto de não ter o material teso de um blazer também ajuda a manter a casualidade, detalhe que procurava, acima de tudo. Tem sido um casamento feliz.

Já há algum tempo que andava à procura de umas calças cor-de-rosa bem clarinhas. O mais subtil possível. E nunca cheguei a encontrar o modelo certo para mim, metia defeitos em tudo, especialmente na cor. Eu tinha na minha mente uma ideia clara do tom que queria, só precisava de as encontrar. E que melhor sitio para as achar do que nos saldos? O ar quase que me faltou e só rezava para que tivessem o meu número. São precisamente no tom que quero, cor-de-rosa amoroso mas não demasiado evidente. Só para que dividam a felicidade comigo: custava 18 euros e paguei 6. É muita alegria. Vai ser a preferida para combinar com partes de cima bem neutras.



Da Pull, trouxe esta camisola vermelha comigo. Também era um artigo que procurava há algum tempo e, a par das calças, eu tinha uma ideia bem definida do tom de vermelho que queria. Eu sou assim; podem existir sete modelos de camisolas vermelhas por todo o lado, mas se não são no tom que idealizo, não vale a pena comprar só para dizer que tenho uma camisola vermelha. Eu espero. E compensa (quase) sempre.
É tal e qual eu sonhava; o tom e o material, tão macio e quentinho! É perfeita para usar agora e acho que combina bem com a minha pele de lula e com o meu cabelo loiro. Já tenho muitos planos para sermos felizes juntas!


Eu vi esta saia e tivemos um caso de amor. Depois vi o preço e terminei tudo. Era uma traição. E tentei seguir em frente e esquecê-la. Quase que o consegui fazer, não fossem os saldos, onde a encontrei com um preço absurdamente mais baixo do que o original. Reatámos no provador.
É lindíssima. Eu percebi, em Outubro, que gostava mesmo de saias de ganga e acho esta tão especial. A ganga é mais escura do que a outra que tenho, os botões são um sacrilégio - mas óptimos para quem tem cintura de Victoria's Secret e ancas de espanhola, e sim estou a falar de mim - e o bordado? Apaixonante. É uma saia cheia de personalidade.


Também dos saldos, trouxe para casa este macacão. No Verão, declarei o meu amor por vestuário vermelho e adorei a forma como a cor combinava com a minha pele bronzeada, e como no meu próximo destino vai estar bastaaaaaaante calor, eu decidi trazer já a contar que estará na minha mala rosa. E também acho que é uma daquelas peças em que facilmente podemos vestir uma saia por cima e aproveitar a parte de cima do macacão para fazer de top. Versatilidade acima de tudo!!!


No início de Janeiro, ofereceram-me este anel e eu adorei-o imediatamente. É diferente de tudo o que tenho e, para mim, é uma saída da minha zona de conforto. Mas assim que o coloquei no dedo, confirmei que iria usá-lo muitas e muitas vezes. E assim foi. É muito delicado mas sabe destacar-se por si só. É um daqueles acessórios que metem no dedo e tcha-nam, o look fica logo mais especial.


Não podia deixar de referir um favorito que ficou marcado logo no primeiro dia do ano: o penteado que escolhi para fazer a passagem de ano/comemorar o aniversário do Diogo. Já não é novidade a minha admiração pela Márcia, minha cabeleireira, e pelo jeito que ela tem de domar o meu cabelo e torná-lo em algo bonito e incrível. Fui com uma ideia muito concreta do que queria, perguntei-lhe se era possível, e ela tornou-me numa completa modelo da Victoria's Secret. O meu cabelo tinha volume sem parecer uma abóbora, e estava cheio de caracóis que pareciam naturais. Saí de lá a sentir-me completamente linda e foi assim que passei a noite mais animada do ano: a sentir-me bonita, confiante e especial. Infelizmente o sonho acabou no dia seguinte, qual Cinderella, e mirei-me no espelho com cabelo liso a mais e Victoria's Secret a menos, mas compensou ele dizer-me "Ficas linda assim também. Natural. Tu."



Já descobri uma certa paleta de cores em batons que me agrada ver nos meus lábios e os tons acastanhados, rosa velho e nude têm sido os meus preferidos. E este mês, além do meu Unlimited Stylo da Kiko, os meus sorrisos foram emoldurados com este batom da L'Oreal Color Richie. É num tom acastanhado lindíssimo, que deixa um efeito acetinado nos lábios por não ser matte e ter na fórmula um pouco de brilho. É super confortável nos lábios, não seca e dá perfeitamente para usarmos no dia-a-dia ou para irmos para o trabalho porque é discreto na medida certa. Usei e abusei deste meu novo amigo.

Pessoal, é verdade: comprei um batom vermelho. Deixei-me de tretas e lancei-me cheia de coragem na procura do batom vermelho ideal. A minha procura começou, na realidade, ainda antes da passagem de ano, mas vi-me perante um problema: eu queria um tom de vermelho bem fechado e queimado e a maior parte dos batons vermelhos que encontrava eram muito abertos, alaranjados ou cor de tijolo. Nada do que queria.
A colecção Vivid Matte Liquid da Maybelline tem um vermelho incrível. Exactamente como queria e a qualidade do batom é fantástica. Numa só passagem, consigo pintar os lábios na totalidade. E é o melhor matte que já usei nos lábios. A promessa cumpre-se: não ficam com os lábios ressequidos e a cor não estala. A fórmula é maravilhosamente cremosa (dá para deslizar os lábios um no outro, sabem?) e, apesar de não ter brilhos, tem um acabamento acetinado que, na minha opinião, faz o lábio ficar mais bonito. Foi um favorito pela coragem e pelos dias em que arrisquei sair à rua com ele. Senti-me bonita e favorecida e acho que essa deve ser a fórmula principal de um batom.
No dia de aniversário do Diogo, fomos ao nosso restaurante ser felizes. Como é tradição, ele pediu a sua pizza especial e eu o meu caril de camarão. E foi tão bom. Adoro estar à mesa com ele e aquele restaurante nunca falha. É impossível não incluir nestes favoritos.

Desde que começámos a namorar que ele me falava de um kebab que existia numas rolotes em Sintra e que era espectacular, melhor do que em qualquer Pita Shoarma. Claro que fiquei curiosa, mas o tempo foi passando e ia aparecendo sempre qualquer coisa pelo meio que nos fazia cancelar a ida. Até que fizemos ultimato e decidimos escolher o dia para ir, para que eu pudesse provar. E eu confirmo: foi o melhor kebab que já comi. Com molho à descrição - que coisa maravilhosa -, estava tão delicioso que nem houve tempo para uma fotografia.
Sim, têm de ir lá ignorando todo e qualquer princípio de HACCP, mas é maravilhoso. Estou já a sonhar com o regresso.

O Pingo Doce lançou uma edição de pipocas com sabores que me fez delirar. Sim, tive de comprar todos os sabores e fazer uma prova oficial! E tenho duas favoritas! As de salted caramel - embora eu ache que podia ter um pouco mais de sal, não se perdia nada - e as de chili com limão - spoiler: não são picantes. As primeiras pela óbvia combinação doce-salgado (que vocês sabem que eu adoro) e as segundas porque têm um forte sabor a limão e ficou delicioso. Fui muito feliz a comê-las.

Quem me conhece sabe que tenho uma adoração incontrolável por gomas de melancia. Não me peçam para dar grandes explicações além da justificação de adorar o sabor. Sou feliz a comer gomas de melancia, vá-se lá saber porquê. Mas não é propriamente um desejo muito saudável...
Descobri, então, esta edição de gelatinas da Royal, de melancia. Eu já adorava as gelatinas de frutos do silvestres deles, mas estas ganharam o meu coração por saberem exactamente a gomas de melancia. Entro em felicidade máxima sempre que vou comer um potinho. E a melhor parte é que não me sinto tão culpada com este prazer. É um dos meus snacks preferidos entre as refeições; adoro comer um pote de gelatina e depois rematar com umas bolachas Maria, para garantir saciedade.


Os melhores cereais do mundo. São os meus favoritos há anos e acredito que se perguntem porque raio é que estarei a partilhar isto só agora, se tenho comido desde sempre? Por duas razões; a primeira é que não pude comer muitos, por ter estado doente. Portanto, quando comi a primeira taça, quase me vieram lágrimas de alegria aos olhos. A segunda é porque preciso de partilhar com vocês esta delícia de cereais. São tão docinhos e com sabor a creme de leite, completamente irresistíveis. Se gostam de sabores abaunilhados e de creme, são os cereais da vossa vida. Pelo menos, são os meus.


Já tinha partilhado convosco a minha recente paixão por chai latte, no Starbucks. O problema é que é impossível alimentar um amor consistente no Starbucks - a não ser que seja milionária - e não é assim tão fácil encontrar saquetas de chai nos supermercados. Quando vi estas cápsulas da Lipton para Nespresso, fiquei com emoções paradoxais: por um lado, era chai, o que era óptimo, por outro, todas as cápsulas de chá que já experimentei foram horríveis. Ou são de menta ou são de frutos vermelhos e sabe-me tudo a xarope. Para quem é amante de Earl Grey e chá preto puro, estas cápsulas são um ultraje. Mas levei. E ainda bem!

O sabor do chai é exactamente igual ao do Starbucks, com uma diferença: o do Starbucks tem gengibre, portanto, é bastante picante e, por vezes, eles exageram no doce. O da Lipton não é picante e tem um gosto mais agradável. Eu faço sempre uma caneca na Nespresso e depois junto o leite. Tem sido maravilhoso. São as únicas cápsulas que verdadeiramente gosto e finalmente posso praticar o meu culto de chai latte sem fazer a carteira chorar!

Claro que a minha ida ao Porto foi sinónimo de francesinha e claro que foi um favorito do mês. Mas como ainda quero falar-vos sobre o lugar onde fomos gulosos, deixo apenas esta singela referência, para que fique na história de que fui muito feliz no Porto, em Janeiro, a comer uma bela francesinha.

Mas não foi só de francesinhas que ficou marcada a minha viagem ao Porto. Um belo pastel de bacalhau com queijo da Serra também entrou na equação da felicidade, através da Casa Portuguesa, e de cuja a experiência já partilhei ao detalhe AQUI no blog. Já sonho com outro pastelzinho!

E se achavam que ficava por aqui, enganam-se, porque também contámos com uma visita ao Majestic Café. Claro que também está para breve uma publicação sobre esta minha visita, mas como já estou com secretismos em relação à francesinha, deixo-vos, então, este spoiler em relação ao Majestic: foi lá que comi os melhores scones da minha vida. Aguardem mais detalhes! (piscar de olho inofensivo).

E não, ainda não terminei estes favoritos gulosos ligados à minha viagem. No regresso, passámos pela Mealhada e fomos ao nosso restaurante preferido para comer leitão à Bairrada. Já não ia lá há imensos anos e foi maravilhoso comer um leitão à Bairrada tão bom. Tenho sorte de, perto da minha casa, termos um casal que tem um restaurante com parceria com esse restaurante da Mealhada e que faz esses leitões à Bairrada, portanto, as saudades eu só mato do espaço mesmo, porque em dias especiais cá em casa, o leitão não falta. Mas foi tão bom, huuuum...

Janeiro também foi sinónimo de panquecas! Sem dúvida, um favorito, quer as feitas em casa, de uma forma tosca mas cheia de amor, quer as do Brunch de Café, acompanhadas com um batido de morango e a companhia de uma amiga incrível. As da minha casa não há grande coisa a dizer senão que as adoro, mas sobre o Brunch Café disse imenso, AQUI.

Estava no supermercado com o Diogo quando os meus olhos cruzaram-se com aquele cartaz. E automaticamente fui hipnotizada e avancei para a zona de refrigeração e fui buscar... donuts de Oreo. Ficámos loucos. Assim que chegámos ao carro abrimos a caixa e provámos o donut. Que maravilha. Não se deixem enganar pela consistência da massa, muito endurecida, porque sabe completamente ao cacau da Oreo e o recheio por dentro, cremoso, é sem dúvida o creme branco mais famoso e mergulhado em leite do mundo. Não podemos comer isto todos os dias, com muita tristeza nossa. Mas sonhamos com eles. Eu sonho.

Janeiro ficou registado com a leitura de dois livros que me marcaram muito, por razões opostas, mas que me fizeram entrar em 2017 com uma perspectiva do mundo muito mais enriquecedora. Um deles foi O Livro do Hygge, que me fez descobrir que aquilo que eu mais prezo no meu quotidiano tem um nome e um culto. Subitamente, tudo ficou mais claro e inspirador. Li o livro de uma assentada e foi a minha primeira recomendação literária do ano, AQUI.

O segundo livro foi o Porque Escolhi Viver, com o testemunho marcante de Yeonmi que me fez apanhar um choque de realidade. Já referi que sou muito adepta de ouvir e ler opiniões, vivências e realidades contrastantes à minha porque eu acredito que esse é um dos segredos mais importantes para enriquecermos a nossa visão do mundo e sem dúvida que este livro ajudou-me nesse aspecto. Sentir-me privilegiada não é um passaporte de vaidade nem é uma ofensa para com Yeonmi. É a compreensão clara de que aquilo que vivemos, os nossos direitos, vontades, opiniões e desejos não são plurais, não são globais, infelizmente. É a certeza de que, da mesma forma que os ganhámos por sorte geográfica e política devemos lutar pelos que ainda não a têm. E lutar também passa pela compra do livro, por demonstrar interesse, por querer saber mais. Quantos mais leitores houverem, mais mentes ficam elucidadas e Yeonmi também recebe um feedback. Podem ler a minha review AQUI.


Ofereceram estes notebooks e eu não sei o que dizer, apenas sentir. A frase do caderninho amarelo é giríssima, mas a frase do caderno rosa? É sensacional. Sinto-me cheia de pinta quando deixo os meus "Planos secretos para conquistar o mundo" em cima da secretária. Tem sido o meu bloco do blog, já que o outro caderninho terminou.
A nível de séries, já sabem que Pure Genius me conquistou e que já existe review no blog, AQUI. Recomendo imenso!

Logo no início do mês, fizemos uma mega fuga à rotina para jantarmos juntos e irmos ao cinema ver Rogue One. Sobre o filme, já têm uma review detalhada AQUI!

Não podia deixar de referir o meu derradeiro favorito do mês, o Hidden Figures, cuja review podem ler AQUI. O filme está tão bom como eu esperava e o meu desejo de ler o livro intensificou-se. Quero saber mais.


Assim que me vi com as chaves do meu carro na mão, soube imediatamente qual era o porta-chaves que queria colocar: um pompom. Adorei esta tendência que nasceu há coisa de um ano e acho que é absolutamente útil. Eu escolhi este cinzento e bem grande porque encontro imediatamente as chaves em qualquer mala. E não preciso de estar a olhar para o encontrar ou fazer recurso à lanterna do telemóvel para quando a tiver de alcançar à noite. Quando sentir algo equivalente a um rato, parabéns, encontrei-a.

Da minha visita ao Porto, trouxe comigo este porta-chaves de uma andorinha almofadada e com estampado de azulejos. Não é um amor? Não é novidade que adoro andorinhas e azulejos. Acho que é uma coisa tão nossa, tão portuguesinha... Já mora com umas chaves e é alvo de muitos elogios.

Não podia deixar de referir o meu carro, nestes favoritos de Janeiro. A verdade é que, entre comprar o carro e tratar de todas as burocracias, nem cheguei a conseguir pegar no carro em Dezembro, pelo que Janeiro foi a minha estreia absoluta (para começar 2017 em grande). E tem sido uma das melhores coisas deste mês: a minha autonomia, o conforto que é conduzir um carro automático, ir para todo o lado enquanto oiço as minhas músicas... Tem sido indescritível e especial. Um favorito em todas as vertentes.

Quando comecei a explorar o carro e as suas configurações, deparei-me com um pormenor gigante: eu só consigo ligar o meu telemóvel por bluetooth para fazer chamadas. Música? Não é possível. Tem leitor mp3 mas eu não só já não tenho mp3, como faço download de todas as músicas no telemóvel - que são centenas -. E quando estava a desabafar este problema com o Diogo, ele sugeriu-me que comprasse um receptor de audio blutetooth. Foi a melhor coisa que podia ter comprado.
O receptor liga-se pelo isqueiro, conecta-se via bluetooth pelo telemóvel (também existem por cabo, mas este é mais prático) e só temos de escolher uma frequência de rádio livre para emparelhar com o receptor e passar a música. And that's it! Conseguem ouvir todas as músicas do vosso telemóvel no carro, seja ele qual for. Funciona em qualquer carro, quão genial é isto?? E a melhor coisa é que isto é muito mais barato do que eu pensava que seria, portanto, fica aqui também a minha recomendação. Eu já não consigo viver sem esta maravilha que também me permite carregar o telemóvel!


Aproveito sempre os saldos para encontrar capas de telemóveis giras e tão baratas como as que encomendo no ebay, mas nas lojas físicas. E esta foi a minha favoritíssima do mês. Tem este design a imitar a pele de cobra mas é metalizada e com relevos. Eu acho que fica tão bonita e elegante do telemóvel, é irresistível.

Fiquei apaixonada com este vídeo do João. Está tão puro, tão positivo, tão... especial. Fez-me desacelerar, sabem? Fez-me reflectir. Adoro quando vídeos/textos despertam este tipo de emoções em mim.



Este mês ouvi muita música. Muita. Já me repito quando digo que nenhuma música está nesta playlist à toa. Todas são especiais. Nesta playlist está a música que ouvi quando conduzi pela primeira vez o meu carro, a música que tenho ouvido non-stop nos meus passeios com o Diogo, a que me faz desacelerar do dia, a minha felicidade absoluta pelo novo álbum dos The XX, pela surpresa dos London Grammar e a minha vibe musical de La La Land quando vou para o trabalho. Estão as músicas que cantei com as amigas e com a mãe ao longo deste mês e as que me fizeram querer escutar sozinha, nos meus afazeres. Todas elas têm uma mensagem muito especial.


Janeiro começou com muita animação, com um beijo e um abraço muito especiais e com um desejo de Feliz Aniversário. Houve bolo, gargalhadas e tempo para reflectir sobre tudo o que desejava para este ano fresquinho.
Foi o mês do aniversário do Diogo e do almoço tardio no nosso restaurante. Foi o mês das fugas à rotina. No meio da nossa agitação de quotidiano e nos momentos em que nos sentíamos mais abatidos com o peso do dia, eram essas alturas em que corríamos para os braços um do outro e inventávamos um programa qualquer no momento. Um jantar rápido antes do regresso à realidade, uma ida ao cinema, qualquer coisa. A nossa companhia recarregava-nos as baterias.

Foi o mês em que o @akapoeta me encontrou, leu a minha publicação e ainda "bateu papo" comigo a agradecer. Fiquei radiante, foi neste momento que percebi por que é tão bom partilhar estas coisas com os outros. Espalhar coisas boas.

Foi o mês de estar com as minhas pessoas. Para celebrar aniversários de amigos e familiares, para nos juntarmos à mesa e dividirmos pratos deliciosos, bolos inesquecíveis e conversas ímpares. Foi o mês de criar planos, avançar com as reservas de hotel, com os bilhetes de avião. Vamos? Vamos. Foi o mês de pequenos-almoços, brunch e lanches com os amigos. Foi o mês em que, de forma espontânea, combinámos encontrar-nos e dividir uma boa mesa, sem grandes planos.

Foi o mês em que precisei de desacelerar, no início. Estava incrivelmente agitada, cansada e com o peso do trabalho nas costas. Foi o mês em que, no final de um dia esgotante de trabalho, fechei-me na casa de banho, acendi todas as velas que podia, e tomei um banho de imersão com tudo a que tinha direito. Fechei os olhos e permiti-me a desligar. Foi terapêutico. Silêncio absoluto. Maravilhoso.

Tive direito às minhas primeiras férias de trabalho e foi extraordinário. A partir delas, dividi muito amor, fui aos tapas e mudei o design do blog (estou apaixonada). Comecei a aprender alemão. Fiz a minha primeira longa viagem, no meu carro, para o Porto e pisei esta cidade pela primeira vez.

O regresso também significou momentos decisivos e mais chatinhos. Fiquei doente, mas tive as minhas pessoas a cuidar de mim, fechei um ciclo com um nó na garganta de tão especial que foi. Tomei decisões contra a opinião de muitas pessoas e tive o apoio total de outras.

Janeiro exigiu muito de mim, mas também trouxe muitas coisas bonitas em troca. Estou grata por tudo o que vivi este mês.
Obrigada Lisbon, Margarida, Joana, Rui e Bea. Por serem amigos tão incríveis e estarem sempre prontos para tudo. Obrigada pelos momentos de qualidade, por me permitirem partilhar as minhas reflexões, por contarem comigo para ser vossa confidente em tantas coisas. Obrigada por me fazerem sempre sorrir e por nunca se cortarem a um plano. Vocês são incríveis.

Obrigada, Diogo. Por me teres apoiado tanto no meio destas decisões todas e por teres a certeza de que as escolhas que fiz são as melhores porque foram seleccionadas por mim. Obrigada por me mimares muito, especialmente quando estou doentinha. Por fazeres de mim a tua companheira preferida para tudo. Obrigada por me fazeres rir de formas esquisitas e por sermos tão felizes que até choras a rir - e tu não choras a rir -. Obrigada por seres, não só, o meu amor, mas também o meu melhor amigo.

Obrigada Porto. Pela recepção ensolarada e maravilhosa. Pelas ruas, pelas pessoas, pela essência e alma. Pela comida maravilhosa, pelos sinos a tocar. Pelo Douro aos meus pés e Gaia aos meus olhos. Obrigada por me deixares com saudades de ti. Obrigada por me deixares desejar regressar.

Obrigada família. Por sermos como italianos; tudo junto ou nada feito. Pelas mesas barulhentas e comida incrível. Pela companhia. Por serem a minha família e estarem sempre lá, não importa como nem porquê.

Obrigada ao projecto ao qual me despedi. Dedicar-vos-ei uma publicação inteira, porque merecem. Obrigada por acreditarem em mim.

Fotografias da minha autoria, por favor, não as utilizar sem autorização prévia

27 comentários:

  1. Inn, os teus favorito são sempre tão especiais e bonitos!
    Aqueles sapatos lacinho e a saia com o bordado, omg! Os porta-chaves são maravilhosos e fico tao feliz, de coração, que tenhas adorado o meu Porto.

    ResponderEliminar
  2. Por favor, por favor, por favor, começa a partilhar os teus outfits connosco. É que és a blogger com o estilo mais parecido aos meus gostos e, na minha opinião, tens um estilo super realista, sem aquelas maluqueiras um bocado forçadas. Acho que deves tens mesmo bom gosto e fico curiosa para ver como ficam as roupas em ti. Vou aproveitando para ver quando postas uma foto tua no Instagram, mas n partilhas mt de ti (cara e etc) por lá

    ResponderEliminar
  3. Eu adoro o teu armário, pelo que vou vendo! Muito simples mas tão elegante, clássico e bonito! Gosto imenso! Já agora adoro a forma como o batom vermelho contrasta com a tua pele, fica tão bonito e babei para a secção do Bom Garfo! Neste mês queria agradecer-te por todas as palavras bonitas que me dirigis-te! Obrigada, és enorme ♥

    ResponderEliminar
  4. Amo a saia!! Super gira, fiquei apaixonada!!

    Beijinhos!!
    Black Rainbow / Instagram

    ResponderEliminar
  5. Tens um bom gosto fenomenal no que toca a roupa (e não só, é claro!). Não me importava nada de te "roubar" umas pecinhas ahah! :b Especialmente esses sapatinhos, pelos quais me apaixonei! Já agora, posso perguntar de onde são e se existem noutras cores?
    Ler os teus favoritos é um prazer. Fico feliz por seres feliz e teres tantos momentos felizes para partilhar connosco! Que seja sempre assim!
    Beijinho*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ju, são Stradivarius e também existem em branco. Agora quando fui mais recentemente já não os encontrei mas vi parecidíssimos na Pull and Bear e na Primark :)

      Eliminar
    2. Mas na Pull e na Primark só há com o mesmo tom de rosa. Acho que também vi em preto na Pull mas não confies a 100% porque tenho medo de estar a confundir :)

      Eliminar
    3. Oki, obrigada! Eu procurava um tom mais escuro, preto seria o ideal! Tenho de ir confirmar! :D

      Eliminar
  6. opá tudo neste post é maravilhoso :) adorei as roupinhas novas ^^

    TheNotSoGirlyGirl // Instagram // Facebook

    ResponderEliminar
  7. Os teus favoritos deixam-me sempre deliciada! E não gosto muito de vermelho, mas aquela camisola linda que mostraste apaixonei-me!

    ResponderEliminar
  8. Inn! É tão doce ler os teus favoritos. Fico extremamente feliz quando vejo esta publicação na Lista de Leitura, garanto. E escreves tão bem... descreves tão bem o que sentes por cada detalhe, cada peça, cada momento, cada sabor. A roupa que nos apresentaste este mês... meu deus! Quero tudo, posso ter? Essas calças parecem ser mega confortáveis e eu ando à procura de umas que me encham a barriga! E a camisola da Pull? Amor, amor, amor!!! Pena não a ter visto quando lá fui...
    Tu mereces todos os momentos de relaxamento Nês, mereces passear e relaxar a seguir a dias agitados e cheios de algazarra. És uma miúda incrível e humilde, nota-se, e todos os momentos calmos, bonitos e bons que tens e te vão dando são mais do que merecidos.
    Repito-o vezes e vezes sem conta: ainda bem que estás junto de alguém que te compreende, conhece e apoia bastante bem, deixa-me descansada que sejas tão feliz assim.
    Um obrigada que vale por mil a ti por nos trazeres estes 10 minutinhos de puro prazer a ler-te :)

    ResponderEliminar
  9. Adorei os sapatos, Inês, tal como as restantes peças de vestuário.
    Hoje comecei a ver Pure Genius, depois de ler a tua recomendação. Até agora estou a adorar!

    ResponderEliminar
  10. são as minhas publicações favoritas!

    ResponderEliminar
  11. Gostei tanto de ficar a conhecer está tua rubrica!! Tão bem escrita, com tanto tacto e senso de humor, tão delicado e pormenorizado :) adorei! Identifico-me bastante com algumas das coisas que partilhaste, nomeadamente o macacão vermelho lindo para o verão e o filme Hidden Figures — adorei!

    Um beijinho!

    ResponderEliminar
  12. Adorei tudo o que escreveste! Oh meu deus, se escreves bem!!
    Ri-me imenso com a relação que tiveste e tens com a tua saia de ganga, ahahahaha!
    Ainda bem que te sigo! São assim, pessoas como tu, que me dão um gosto enorme ler :)

    Beijinho grande ♥

    http://cristiana-tavares.blogspot.com

    ResponderEliminar
  13. adoro os ténis e a capa to telemovel :)


    http://lavitainrosaa.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  14. Amei a camisola vermelha da Pull e a saia de ganga! Duas peças de roupa lindas e práticas! Adorei os favoritos deste mês Inês!

    Beijinhos
    Andreia, ALL THE BRIGHT PLACES

    ResponderEliminar
  15. É tão fácil conectarmo-nos a ti, Inês Empatia é tudo o que sinto quando te leio. Obrigada. :)

    ResponderEliminar
  16. Começo por dizer que gosto mesmo muito dos teus favoritos, são sempre tão completos e embora gigantes, são escritos de um modo mega cativante.
    Como sempre, adoro as tuas escolhas de pronto a vestir, especialmente a saia e a camisola de lã, são giríssimas!!
    Que fevereiro te traga imensas coisas boas e esperarei ansiosamente até daqui a mês por mais uma publicação de favoritos :D

    ResponderEliminar
  17. Adorei os teus favoritos !
    Escreves sempre com tanto amor que parece que vivemos as tuas aventuras ! :)
    Que sejas muito feliz Inês !

    Lumos
    Instagram

    ResponderEliminar
  18. Meu deeeeus, que macacão lindo! De onde é?

    ResponderEliminar
  19. Oh Inês, explica-me lá uma coisa: como é que ainda não conhecia o teu blog?
    Está mal. Já te sigo!
    Adorei as tuas palavras e digo-te, as nossas mães conseguem ter razão em muitos pontos, mas quando nós compramos aquela-peça-indispensável-que-andavamos-à-procura-há-uma-eternidade, aí não podem fazer nada. Já está, já está! ahaha

    Beijinho enorme,
    É um prazer conhecer-te!
    Joana
    The F Word

    ResponderEliminar
  20. Ando perdida à procura de um colete parecido com esse. Está difícil de encontrar um que eu goste mesmo.

    PS: O teu blogue está cada vez mais bonito *.*

    Cátia ∫ Meraki

    ResponderEliminar
  21. A primeira vez que vejo o teu blog e digo-te que estou apaixonada, muito simples mas muito bom mesmo :) Parabéns

    http://dejovemaadulta.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  22. E obrigada Inês, pelo trabalho e dedicação que depositas nas tuas publicações, dia após dia! É sempre um prazer ler-te!
    Esse porta-chaves peludo relembrou-me de que estou há meses para fazer um pompom desses, mas em lã! :o Para além de facilitarem, como bem dizes, no momento em que os procuramos, são super fofinhos!! *0*

    A Vida de Lyne

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)