quarta-feira, 2 de novembro de 2016

BOM GARFO || Mercado San Miguel, Madrid


Desde que planeámos a viagem a Madrid que combinámos que tínhamos de fazer uma visita ao Mercado de San Miguel. Um aviso prévio: se também está nos vossos planos, poupem. Foi o mercado mais caro que já fui jantar.
Depois da maravilhosa experiência do Boqueria em Barcelona, eu já estava preparada para a imensidão de cores, luzes e pessoas. Mas (talvez por ter visitado num fim de semana e à noite), achei o de San Miguel muito mais cheio. Também é compreensível, este mercado é bem mais pequeno que o Boqueria (significativamente).

Este é, verdadeiramente, um mercado para vocês irem, com quem gostam, petiscar, comer uns tapas ou beber um copo. O ambiente é muito mais ligado à restauração do que a um mercado em si. A prova disso é que só encontram um talho, uma peixaria, uma queijaria e uma adega no mercado inteiro (até o de Torres tem mais variedade). Tudo o resto são tasquinhas das mais variadas qualidades.


Um outro conselho para quem quer passar um bom serão em San Miguel: cheguem cedo. Houve uma altura em que o grupo se separou (porque uma parte queria fazer umas compras, a outra queria logo dirigir-se para o Mercado) e quando eu lá cheguei já havia mesa para nós mas só porque os coitados que foram logo para o Mercado ficaram durante 15 minutos à procura de mesa. É, literalmente, uma caça aos bancos e mesas. E quando há mesa, faltam bancos. Têm de estar constantemente com olhos de águia à procura dos próximos a sair. Portanto, cheguem cedo, marquem o vosso lugar com a vossa veia Hunger Games, bebam uns copos e depois sigam para o jantar à mesa em si.



Há de tudo, neste mercado desde as típicas tapas (presuntos, queijos, bocadillos), carne, peixe, sushi - a minha companhia disse que o sushi era óptimo - e, claro, paella - que foi aquilo que escolhi porque ir a Espanha e não comer paella, para mim, é um crime -. Eu escolhi uma tasquinha que tinha montes de paellas diferentes (só com mariscos, com carne, com carne e mariscos misturados, paella negra...) e fui também a uma tasquinha que vendia uns cartuchos - como fazem nas castanhas - mas com marisco crocante frito. Têm calamares, tentáculos de lulas, camarão... O que eu escolhi foi um voto de coragem: um camarão muito miudinho com a casca!!! Inicialmente fiquei muito reticente mas a verdade é que o modo de fritura faz com que a casca fique crocante e estaladiça e, com o limão por cima, fica espantosamente agradável. Trouxe um cartucho de camarão e um cartucho de presunto. Prontos para saberem o preço dos dois juntos? 26 euros. Não estou a brincar quando vos aconselho a poupar! Eu meti tudo dentro da minha paella e decidi ser feliz.


É um jantar de uma vida, uma experiência que dificilmente repetem a não ser por uma ocasião especialérrima. Se voltasse a Madrid, dificilmente regressava ao Mercado mas a verdade é que foi uma das melhores noites que tive. A comida não era má, deliciei-me com aquilo que mais adorava, o ambiente era maravilhoso, tanto da minha companhia - íamos degustando os pratos uns dos outros e brindando -, como do próprio mercado, com toda a dinâmica e agitação das pessoas, com o entusiasmo tão famoso dos espanhóis, com música e sempre coisas novas a acontecer. Ficámos imensas horas à mesa a degustar não só a comida mas também a companhia uns dos outros e isso, para mim, não tem preço. Portanto, se querem uma experiência semelhante, façam um pé de meia, esqueçam o HACCP e joguem-se para uma tasquinha para serem felizes com os vossos cartuchos e cervejas. Há experiências que valem a pena, esta foi uma delas.

______________________________
Plaza de San Miguel, 28005
Madrid

5 comentários:

  1. há lá um 'cafezito' que vende natas, bolos de arroz, sugos e sangria de vinho do porto! mas ainda não ganhei coragem de ir gastar dinheiro xb

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu vi mas, no meu caso, não faria sentido ir a outro país comer as coisas típicas de Portugal :b
      Esse tipo de cafés é o aconchego pertinente de quem lá vive, como tu, neste momento :)

      Eliminar
  2. Nota mental para ir aí se for a Madrid. Deve ser mesmo um ambiente fantástico, só pelas fotos já se nota que isso é uma animação :).
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  3. Fogo, comparado com o mercado de Barcelona, o de Madrid é caro. Alias, se eu comprar com o de Budapeste (onde se consegue comer bem por menos de 5 euros) esse é de luxo. Mas é como dizes, é uma experiência única e quando for a Madrid, se eu me lembrar, vou ao mercado

    Por onde anda a Sofia?

    ResponderEliminar
  4. Já fui tão feliz aí (leia-se, já comi até me lamber! =P)

    Um beijinho,

    http://obiquinidourado.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)