quinta-feira, 27 de outubro de 2016

PASSAPORTE || Dicas na hora de fazer a mala


A pedido de alguns anónimos, eu finalmente fiz esta publicação ver a luz do dia. Mas não vou ensinar-vos como fazer uma mala de viagem por uma simples razão: há mil formas de se fazer uma mala e há mil propósitos de viagem, que implicam certos cuidados consoante a ocasião e as limitações de viagem. Por exemplo, uma mala de porão é diferente de uma mala de cabine, uma mala para uma viagem às caraíbas é diferente de uma mala para Paris. Não só na roupa que escolhem, mas também na arrumação. Por isso eu decidi escolher algumas dicas gerais que eu penso que, de uma forma ou de outra, vocês conseguem encaixar bem no vosso contexto de viagem. Combinado?

Levem a mais apenas roupa interior e meias. Uma coisa que eu gosto de fazer é contar os meus dias de viagem; imaginem que são 4 dias, já com a viagem de ida e volta incluída. Supostamente eu precisaria de 4 pares de meias e 4 pares de roupa interior. Mas eu incluo sempre mais duas ou três porque pode acontecer alguma coisa, a roupa rasgar, etc. De resto, eu não duplico nada, pelo contrário.

Se vão despachar malas para o porão, levem na mala de cabine ou de mão uma muda de roupa completa. As malas perdem-se. É um facto e não acontece só aos outros. Os aeroportos, no que toca a cuidar de malas, são desastrosos e a última coisa que vocês querem saber é que a única roupa que vos resta é a que têm no vosso corpo porque só puseram na mala de cabine o computador e mais trezentas coisas que, naquele momento, não têm utilidade alguma.

Não coloquem todas as vossas coisas na mesma mala. Eu já expliquei esta, mas vou repetir-me. A não ser que viajem sozinhos, façam as malas com os vossos companheiros de viagem em conjunto. Abram todas e misturem as vossas coisas pelas malas, garantido que toda a gente tem, por cada mala, roupa interior, parte de cima, calças, sapatos e produtos de higiene. Uma vez mais, as bagagens perdem-se e uma só muda de roupa guardada na cabine e a que têm no corpo não chega. O facto de saberem que têm alguns dos vossos pertences na mala de alguns dos vossos companheiros é meio caminho andado para ficarem sossegados por uns dias, até as malas aparecerem.

Saibam arrumar as coisas numa mala. Se vão ter de passar na segurança, há coisas que garantidamente vão ter de tirar para fora da mala; tudo o que for tecnologia (computadores, telemóveis, tablets, mp3) e, quase sempre, os produtos de higiene que levam na mala de cabine. Portanto, se já sabem que isso vai ter de sair, não arrumem essas coisas nos confins da mala. Esses são os últimos itens que têm de colocar na mala porque vão ser os primeiros a sair e os que vão sair mais vezes no aeroporto. Por isso, poupem-se ao trabalho de terem de abrir a mala completamente e remexerem na roupa toda para tirarem as coisas porque é uma verdadeira perda de tempo para vocês e para as pessoas que estão na fila, à vossa espera.

Leiam os protocolos de viagem da vossa companhia aérea. Não assumam absolutamente nada. "Vou levar este shampoo porque acho que este tamanho dá", "Vou levar outra mala porque não devem reclamar". Leiam. Confirmem. Não perdem nada e evitam chatices para uma coisa que, supostamente, é uma ocasião feliz.

Se são "acumula tralhas de mala", reflictam muito bem cada item que colocam na mala. Vou ser muito sincera: eu não sou acumula e ninguém da minha família é. Somos completamente práticos e desde novinha que não "viajo na maionese" a meter a casa às costas mas o meu conselho é mesmo este: pensem. Para que vão levar 3 saias e 3 pares de calças se só lá vão estar 4 dias? Para quê três sapatos diferentes quando podem fazer a viagem toda com um só par de ténis? Para quê secador? Já foram ver se o hotel ou apartamento disponibiliza secadores? Podem evitar estar a levar ainda mais peso. Precisam assim tanto de levar computador para uma viagem em que vão estar praticamente o dia todo a andar e, no final do dia, a última coisa que vão querer fazer é teclar? Precisam assim tanto de uma bolsa gigante cheia de maquilhagem de sombras astronómicas quando, no dia-a-dia, nem sequer usam metade? É estas reflexões que precisam de fazer. Há camisolas que podem usar na viagem de ida e a meio da viagem, duas calças servem perfeitamente o propósito, um casaco normal consegue combinar com os dias todos. A não ser que vão a uma Fashion Week, desacelerem e comecem a ver a carrada de tralhas desnecessárias que estão a por na mala. Não arrumem nada na mala sem terem reflectido antes. 

Não metam as coisas directamente na mala. Separem em cima da cama. Eu sou sincera: já não faço isso há muito tempo, mas é porque já viajo há bastante tempo e com a mesma mala. Já estou um pouco formatada para saber onde as coisas se arrumam e cabem, mas durante muito tempo eu não arrumava nada sem antes meter em cima da cama tudo o que precisava. Isto ajuda em duas coisas: a fazer o tetris que é arrumar a mala e fazer com que tudo caiba e perceber se meti ali algo que não é necessário.

Deixem espaço na mala. Erro de principiantes: enchem a mala até ao pescoço e depois não têm lugar para arrumar as compras que fazem no destino. A mala tem de ter espaço suficiente para, pelo menos, mais 2 camisolas farfalhudas de lã, caso contrário, vocês não vão saber onde arrumar tudo o que compraram. Quando forem fazer a mala, pensem: aqui cabem canecas? Ímanes? Mais roupa? Um livro ou caderno?

Usem as caixas das lentes como embalagens para colocar cremes. Pessoal que tem lentes, vai perceber: cada vez que compram uma embalagem de líquido vem uma nova caixa para guardar lentes de contacto. Cheguei a um ponto que tinha umas dez suplentes. Eu uso-as para colocar os cremes que quero. "Ah, mas é muito pequenino", então coloquem o produto nos vários poços. Podem até aproveitar que as tampas costumam ser de cores diferentes para diferenciarem o produto que colocaram, no caso de serem muito parecidos.

Levem a roupa que ocupa mais espaço no corpo. Os sobretudos são um pesadelo para se guardar nas malas. Aliás, eu levo sempre um sobretudo que combine com tudo. Mas há camisolas complicadas e cachecóis enormes que ocupam muito espaço na mala. O meu conselho é mesmo este: levem isso vestido para a viagem. Além de estarem a poupar espaço na mala, não se esqueçam que no avião faz muito frio e que nem sempre o cobertor que eles disponibilizam chega para vos manter quentinhos.

Se estão a viajar no Verão ou vão para um destino com calor: não façam uma viagem de avião com calções. Eu sei, é tentador, especialmente quando é Verão. É um alívio para as pernas porque não sentimos as calças a apertar, é confortável especialmente em voos de longa duração, mas é um suplício. Porque faz frio no avião e, como já referi, o cobertor nem sempre chega. Vão ficar com as pernas e os pés gelados e uma constipação não é a entrada triunfal que desejam numa viagem. Levem leggings, que são de igual conforto, com elasticidade suficiente para se adaptarem ao inchaço das pernas, que se retiram com facilidade quando chegarem ao destino, não ocupam espaço e ainda vos mantém quentes.

Não façam rolinhos com as t-shirts se nunca treinaram antes. É muito fácil lançar dicas ao ar de como deixar a mala mais espaçosa e etc. O truque de enrolar as t-shirts em vez da dobra comum é o que mais se vê nas dicas de como fazer uma mala de viagem. Mas aqui fica a minha: treinem antes de escolherem as vossas t-shirts preferidas para meterem na mala. Porque não é assim tão simples e, se enrolarem mal, fica ainda pior do que se as tivessem deixado quietas, com a dobra comum. O truque principal para enrolar estas t-shirts é a pressão com que as enrolam. Não pode ser como se estivessem a fazer um rolo, têm de as enrolar e ir puxando, para que o rolo fique o mais magrinho e pequeno possível. Ao mesmo tempo, vocês têm de ter em atenção toda e qualquer micro-dobra na t-shirts à medida que enrolam, para que não fique com vincos. De antemão aviso: vai dar asneira se vão tentar pela primeira vez. Façam isso em t-shirts velhas, qualquer coisa. Ou optem apenas por fazer isso em pijamas, collants e leggins, onde não há problema e, de facto, poupam bastante espaço. Há truques que têm de ser treinados.

Levem sempre cadeado. Normalmente coloca-se sempre cadeado quando já sabemos que as malas vão ser despachadas para o porão. Já quando as vamos levar na cabine temos tendência a descurar um pouco este detalhe. Mas eu reservo sempre um cadeado comigo na minha mala ou mochila por uma simples razão: por vezes, em voos low-cost, as malas têm de ser despachadas à mesma por não haver espaço nas cabines. E o que acontece? Lá vão as vossas malinhas, sem cadeado, para um carrinho que depois vai para o porão que depois volta para um carrinho, que passa noutro carrinho e, no fim, numa passadeira com aeroporto aberto. No meio disto tudo, muitas mãozinhas. Eu não arrisco e, quando vejo a responsável lá ao fundo com os autocolantes, saco de imediato do cadeado. Aconselho-vos ao mesmo. Não precisam de o colocar logo mas reservem-no.

Façam checklists. Isto é a minha salvação. Para terem noção, eu até checklist para roupa do basquetebol em dias de jogo tinha. Porque há sempre qualquer coisa que fica esquecida, pormenores que nem nos passam pela cabeça com a excitação e a aceleração de fazer as malas. Para mim, a lista é essencial. Eu tenho as cheklists da agenda da Mr. Wonderful - que vou copiar quando terminar a agenda, porque são óptimas - mas encontram milhares delas no Pinterest ou mesmo no Google. E, à medida que vão colocando tudo na mala, vão fazendo check. Para mim, a parte onde ela é mais útil é no próprio dia de viagem. Porque há certas coisas que não consigo meter na mala com antecedência (tipo escova de dentes porque ainda tenho de escovar os dentes nesse dia, ou o carregador porque vou fazer o telemóvel carregar durante a noite, etc.) e, antes de fechar a mala, eu confirmo sempre a lista e reparo nas coisas que não estão trancadas. E é a melhor coisa para não se esquecerem de nada: uma checklist bem completa.

Espero que as dicas vos ajudem e boas viagens!

5 comentários:

  1. Já fazia ideia de algumas e vou tê-las a todas absolutamente em conta quando for para a Hungria! Sou uma alma perdida sem check list e não só com a de roupa, de coisas a fazer antes de embarcar por exemplo fazer sandes, carregar cartões, deixar uma série gravada na tv, algo que tenho de comprar antes de viajar etc!

    ResponderEliminar
  2. Tão querida, obrigada!!

    És uma mestre nisto das viagens ahah, só tenho que te agradecer por tantas e boas dicas! :)

    ResponderEliminar
  3. Óptimas dicas, principalmente a de misturar roupas por várias malas. Assim temos sempre a segurança de termos alguma roupa nossa mesmo que as outras malas se percam.
    Beijinho* Confissões de uma Pecadora by Valentina ||
    FACEBOOK ||
    Croquis - Home Decor

    ResponderEliminar
  4. Seja para viajar para o outro lado do mundo, ou mesmo aqui já para Lisboa, esta lista de dicas está excelente!! Vale mesmo pela leitura e podes crer que a consultarei sempre que necessitar!
    Beijinhos!

    A Vida de Lyne

    ResponderEliminar
  5. Obrigada pela publicação e por teres respondido ao comentário a pedir este post. Muito útil! Vou fazer uma viagem muito longa e agora precisava de dicas para muitas horas dentro de um avião. Beijinhos Inn!

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)