terça-feira, 30 de agosto de 2016

DIY || 5 Year Journal

Há coisa de um ano, descobri um livro fantástico que tinha no seu interior perguntas (algumas mais simples, outras mais complexas) que o próprio leitor teria de responder no interior do livro, durante cinco anos. Isto é, em cada página há uma pergunta - diferente, para todos os dias do ano - e um espaço respectivo para cada ano, para que vocês possam ver todas as vossas respostas à mesma pergunta, ao longo de cinco anos, todos os dias. Compreenderam o objectivo? É difícil de explicar sem nada físico para vos mostrar.

Digo-vos, eu fiquei doida. Eu sou daquelas que adora ver registos antigos, o que andava a fazer naquele dia, no que estava a pensar, no que sentia e ver a diferença. No quanto cresci, mudei ou evolui. E estes livros, estes desafios são incríveis por isso mesmo. Mas, além de não encontrar o livro em parte nenhuma, existiam algumas perguntas que achava uma valente perda de tempo. Então decidi fazer o meu próprio 5 Year Journal e vou ensinar-vos também, para o caso de o quererem fazer!

Passo 1 - Escolher o journal
Finalmente! É hoje! É hoje que damos uso a um dos 5 milhões de blocos de notas que compramos para "um dia". Um conselho? Escolham o que tiver mais folhas, para garantirem que todos os registos ficam no mesmo bloco. Eu dei preferência a um bloco que tivesse argolas, porque é algo que eu sei que, preferencialmente, vou escrever antes de me deitar, então dá algum jeito para eu conseguir escrever em cima de qualquer coisa. Mas não há limites aqui!

Opcional Passo 2 - Apresentem-se
Eu não sei se no livro original há algo parecido, mas eu fiz questão de incluir no meu caderno. Reservei três páginas do meu bloco; na primeira página, eu escrevi sobre quem eu sou (nome, data de nascimento, curso, as minhas coisas preferidas...), e na segunda página eu coloquei a data e escrevi sobre mim e tudo o que estava a viver naquele momento: se estava solteira ou a namorar, se tinha acontecido algo com mais impacto recentemente, se estava feliz ou nervosa, que planos eu tinha, em que projectos me estava a envolver, quem eram as pessoas mais importantes do meu lado. Eu fiz por conseguir escrever um resumo da minha vida actual numa só folha e tentem fazer o mesmo. Um resumo de tudo o que estão a viver, agora. Escrevi tudo isto na segunda página do meu caderno. E a última, perguntam vocês? Bem, a última será para 2020 (se ainda cá estiver, esperemos que sim), para fazer precisamente o que fiz naquele dia: escrever onde estou, com quem estou, como estou e o que quero fazer. Acho que vai ser sensacional. E será a última página do meu caderno.

Passo 3 - Escolher as perguntas
A parte crucial, certo? Para meu espanto, já muito gente fez estes DIY, então já existe um monte de perguntas pré-preparadas para cada mês. Melhores lugares para encontrarem? Pinterest e Tumblr. Mas eu vou facilitar-vos a vida e deixar-vos este site AQUI, que já tem as perguntas todas feitas, é só copiarem para os vossos cadernos (é o que estou a fazer também). É super válido modificarem-nas ou não incluírem certas questões. Eu estou a fazer isso, por exemplo. Como são perguntas modelo, acabam por ter de servir para qualquer pessoa, e há questões com as quais não me identifico e acabo por optar por fazer eu as minhas próprias questões - fica aqui mais uma dica -. Não há mesmo limites.

Dica: Quando quiserem fazer as vossas próprias perguntas, tentem também não ser exageradamente específicos. Eu explico-vos; o vosso eu de 2016 certamente não será o de 2020, portanto não faz sentido perguntarem "Ainda namoras/trabalhas com/em x?" porque, se entretanto acabarem, vão estar os 2, 3, 4, 5 anos seguintes a escrever "não" ou "sim" e é uma perda de tempo e páginas. É preferível escreverem "Com quem namoras/onde trabalhas?" e têm muito mais liberdade na resposta. Compreenderam o que quero dizer? Tentem o mais possível não fechar as respostas mas sim dar a possibilidade do vosso eu do futuro entregar-vos o maior conteúdo e informação possível!

Passo 4 - Organizar o journal
Normalmente, este tipo de journals começam no início do ano e, se quiserem esperar até lá, é válido. Senão, podem sempre começar no início de um mês e seguir. Não se preocupem muito com o começo. Convém que separem bem cada mês (escrevam no início da folha, numa cor diferente, com uma letra maior, qualquer coisa).
Deixem uma linha para escrever a vossa questão e, na linha seguinte, coloquem a data do dia em que têm de responder a essa pergunta. Aqui vem o jogo de cintura: nem todas as perguntas vão exigir respostas extensas (como já vos expliquei, há perguntas bem menos complexas que outras) e, portanto, não faz sentido deixarem três linhas de espaço para questões de sim ou não. Também vai depender do tamanho da vossa letra, etc. Façam gestão do espaço conforme a pergunta e deixem sempre o mesmo espaço para cada ano.
No final, deve estar com a seguinte organização
Linha 1: Pergunta
Linha 2: 08/09/2016 (por exemplo) - duas linhas de espaço (por exemplo)
Linha 5: 08/09/2017 - duas linhas de espaço
Linha 8: 08/09/2018 - duas linhas de espaço
Linha 11: 08/09/2019 - duas linhas de espaço
Linha 13: 08/09/2020 - duas linhas de espaço

Fotografia da minha autoria
Dica: Não têm de fazer todo o journal de uma vez. São 365 perguntas, em que têm de gerir espaços, datas e mais um turbilhão de coisas. Se o quiserem fazer de uma vez, é justo. Mas também podem ir fazendo um mês de cada vez, ou dois, e fica mais fácil de não se cansarem de escrever tantas questões. E, ao fim ao cabo, só o têm de fazer durante um ano. Os quatro seguintes são apenas para responder.

Espero que tenham gostado deste DIY, eu acho-o tão introspectivo e tão bom para o nosso auto-conhecimento. É um excelente presente para oferecerem a uma amiga. Escolham um caderno bonito e façam, para alguém que goste de escrever. Eu vou começar o meu em Setembro e estou muito empolgada! Deixo-vos aqui uma imagem com as questões de Janeiro, para perceberem ainda melhor que tipo de perguntas são comuns nestes registos!

14 comentários:

  1. ADORO COMPLETAMENTE! Nunca tinha ouvido falar de tal coisa, mas já estou aqui prestes a escolher o caderno. Vou fazê-lo, sem dúvida. Se não for já no início de setembro será em outubro! Tem que ser. Obrigado por mais uma sugestão brilhante. Beijinho!

    ResponderEliminar
  2. já conhecia o conceito pois vi algumas youtubers com o seu caderninho mas ainda não tinha visto a versao diy! Acho que vou experimentar! ;)

    ResponderEliminar
  3. adoro! e fiquei com imensa vontade de o fazer, não conhecia! já não vou a tempo de setembro, mas janeiro poderá ser ótimo para começar :)

    ResponderEliminar
  4. Incrível a forma como pegas numa coisa simples e a tornas na coisa genial do século! Eu já mantenho um bullet journal, por isso uma das páginas de setembro será a escolhida para esta iniciativa. Tenho algum receio que, para o ano, não me lembre disto ou coisa do género, mas vou tentar manter-me fiel às perguntas. :)

    ResponderEliminar
  5. Ai adoro! Sempre com boas dicas ;) Desconhecia por completo, mas é uma ideia fascinante. Sou muito de olhar para trás e, este ano em especial, fez-me pensar muito no há 5 anos atrás... acho que vou fazer um para começar entretanto, ou em janeiro do próximo ano :D

    ResponderEliminar
  6. Ai! Que EXCELENTE ideia! Favoritos com isto, eu quero fazer uma coisa destas! Obrigada :D

    Jiji

    ResponderEliminar
  7. Gostei mesmo muito deste teu post. É uma ideia fantástica :)

    ResponderEliminar
  8. Desafio aceite, mas só devo começar em Outubro! Gostei imenso de todas as dicas que deste e não parece algo cansativo de se fazer :)

    ResponderEliminar
  9. Ai meu Deus, pirei com este DIY! *0*
    Adoro coisas destas, de reservar um espaço onde possa apontar detalhes mais pessoas e introspectivos! Agora sim sei o que farei com um caderno personalizado que me ofereceram! És um génio Inês, obrigada pela partilha!
    Beijinhos!

    A Vida de Lyne

    ResponderEliminar
  10. Parece ser uma excelente ideia, tenho que pesquisar mais sobre isso!

    ResponderEliminar
  11. A ideia é muitoooo gira, não conhecia!

    Um beijinho,
    Sofia

    http://laprincipessa.pt/

    ResponderEliminar
  12. Eu vi Journals com este conceito quando estive em Toronto :) Só não trouxe um porque achei o preço absurdo. Mas a ideia de criarmos um nosso é incrível :) Obrigada por partilhares, Inês.

    ResponderEliminar
  13. Adorei a ideia! Vou tentar fazer um também!
    Beijinhos,
    www.aruiivaa.blogspot.com

    ResponderEliminar
  14. Achei esta ideia fantástica! Obrigada pelas dicas.
    Acho que me vou aventurar num journal também :)

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)