sábado, 28 de maio de 2016

FILMES || The Guardian


Eu sei que aqui na Blogosfera, as pessoas que me acompanham há mais tempo associam-me desportivamente ao basquetebol mas o meu primeiro desporto e o que mais me acompanhou durante a vida foi a natação. Eu pratiquei durante 14 anos natação e era (sou) louca pela água. Sentia-me melhor dentro de água  do que fora dela e a verdade é que só abandonei as piscinas de vez porque, na altura, o basquetebol exigiu mais empenho da minha parte. E mesmo assim, o meu amor pela água e pelo mar nunca desapareceu do meu coração. Achei que, por isso mesmo, não fazia sentido não falar-vos aqui, no Bobby Pins, de um dos meus filmes favoritos. Porque sou uma miúda de água, do mar, porque Sta Cruz ensinou-me a ter um respeito pelo oceano desmedido e porque o meu coração ainda me salta da boca cada vez que corto uma onda com o triplo do meu tamanho. Sei que é antigo, mas tinha de vos falar do The Guardian.

A história fala de um programa de treino de elite para nadadores salvadores da guarda costeira. Aqueles corajosos que no meio das tempestades mais violentas descem de helicópteros para salvar tripulações pesqueiras, que estão lá quando os furacões devoram tudo. Ben Randall, uma lenda no seu trabalho, decide dedicar-se a preparar estes nadadores salvadores depois de sofrer um terrível trauma e recebe nas suas mãos uma turma inesquecível onde encontramos, entre tantos outros personagens marcantes, Jake Fischer, campeão de natação, insuportável e que justifica a sua entrada no programa de treino com o desejo de salvar vidas, desejo esse que Ben não lhe reconhece durante os treinos. 

Podem contar com um filme intenso e de arrebatar o coração. É um filme de verdadeiros super heróis, que a Marvel jamais conseguirá igualar e são estes os filmes que mais me prendem. De heróis reais, heróis que têm mais defeitos que virtudes mas que, no timing perfeito, qual descida de helicóptero, se demonstram maiores que eles próprios e com um espírito de sacrifício e coragem que nos arrebata, tal e qual a força de uma onda no Alaska. A banda sonora é maravilhosa e o filme está careca de repetir em canais abertos (será um milagre se nunca o tiverem visto na vida). Ainda assim, eu nunca deixo de o ver, interrompo tudo para rever as personagens, apaixonar-me por elas e chorar por elas. 

Um filme sobre super-heróis que eu recomendo, com muito amor. Aproveitem este fim de semana para o (re)ver!

2 comentários:

  1. Já vi algumas vezes e ainda me arrepio.

    ResponderEliminar
  2. Amei esse filme e também já o vi algumas vezes! É simplesmente incrível!

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)