quinta-feira, 14 de abril de 2016

PRONTO A VESTIR || Oh Nolita...


Uma das melhores provas de que crescemos e transcendemo-nos é nos nossos desejos de vestuário. Vamos aperfeiçoando os nossos gostos, vamos ganhando desejos mais complexos, estilos que nos identificam mais e que não agradam o mundo inteiro. A prova disso na minha existência foi esta mala. Para mim, as malas tinham de ter uma certa monotonia no que toca a cores. Os padrões eu evitava e adorava que fossem de uma só cor, sem grandes variações. Para ser sincera, ainda gosto desta particularidade, a diferença é que não sou tão radical como seria há uns anos atrás. 

Quando vi a Shopper Nolita babei. De todas as formas possíveis eu e Nolita trocámos olhares e promessas de amor. Mas não a levei logo para casa. Namorei-a, namorei-a mais um bocadinho... E num final de dia de trabalho, em que precisava de um miminho e de um boost de confiança, orgulhosa de mim depois de toda a poupança que o início de estágio me garantiu, decidi levá-la para casa. E é tudo o que idealizei nesta relação.

Discreta na medida certa, intemporal se eu desejar, com um toque suave de arrojado com os padrões. Para mim, se já achava a cor acastanhada um elemento vencedor, o padrão sem dúvida que lhe dá a graça final e a irreverência. O pormenor dos fechos laterais (que posso fechar se algum dia o padrão e eu nos chatearmos), da bolsinha com a carteira à vista e da bolsa no interior da mala onde posso guardar as coisas (e transferir muito mais facilmente toda a tralha da mala quando quiser mudar, é só pegar na bolsa e metê-la no interior de uma outra mala) e ainda usá-la como segunda mala através da corrente conquista-me todos os dias. É prática, maleável, guarda todos os pertences que preciso no dia-a-dia e complementa-me em qualquer altura. Eleva-me a auto-estima, a confiança no andar e até ilumina os dias em que tenho de apanhar Metro. Só ainda não trabalha por mim às Sextas-feiras nem faz refeições. Mas acredito que, com o tempo e com o ganhar da confiança nesta relação, a gente chegue lá. Obrigada Nolita, por me fazeres sentir incrível. 

9 comentários:

  1. Não gosto da mala em concreto mas identifiquei-me imenso com aquilo que escreveste - o nosso estilo pessoal também é uma prova de crescimento (:

    ResponderEliminar
  2. É tão gira, a Parfois mata qualquer uma :p

    ResponderEliminar
  3. A mala é bonita, sim! Mas mais bonita é a forma como descreves algo que é a tua cara. Quando se pensa que não consegues ser mais Inês... consegues! És amorosa, Inês :)

    ResponderEliminar
  4. Esta mala é a só a melhor coisinha de sempre! Quero-a tanto!!! :o
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  5. Aiiii que lindona <3 a Parfois está com uma colecção impecável, este ano. Já lá fui apanhar uma para ir a um baile de finalistas e vi-me obrigada a mandar a cautela às urtigas e acabei por trazer uma que adorei e que não se adequa nada ao evento, mas olha, paciência ahahah

    Jiji

    ResponderEliminar
  6. A mala é mesmo gira. Básica, combina com tudo, mas esse padrão é como tu disseste, dá-lhe um ar irreverente.
    Eu também gosto de comprar malas básicas, mas ao mesmo tempo com um ar arrojado. Este ano comprei uma mala castanha na Parfois, básica, mas tinha um cadeado que abre mesmo ( tem a chave no fecho), que lhe dá um ar mesmo engraçado :).
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  7. a mala é perfeita na minha opinião, apaixonei me
    beijinhos ^^

    http://umacolherdearroz.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)