sexta-feira, 8 de abril de 2016

PASSAPORTE || Ronda, Espanha


Foi nesta viagem incrível que me apercebi de um facto; Apesar de já ter visitado alguns locais (Andalusia, Sevilha, Salamanca, Barcelona, Málaga, Ronda, Aracena) nunca fui a Espanha no Verão. Nunca. Sempre visitei estes destinos em épocas diferentes mas em nenhuma eu estava de férias do Verão. E, mesmo assim, Espanha faz-me lembrar o Verão, quer a visite em Abril, quer a visite em Novembro. Sou sempre recebida por Sol e calor, por um tempo seco que me faz sempre voltar mais loira e com mais sardas. Para mim, Espanha é um eterno Verão e, como sei que é a estação em que sou mais feliz, visitar Espanha é receber um boost de felicidade, especialmente quando a companhia é incrível. Em Ronda senti precisamente isso.


Ronda é um paradoxo. O tempo seco, muito quente e as praças de cores calorosas e amareladas fazem-nos transportar para cidades muito a Sul, na verdadeira cultura e arquitectura mediterrânica e balnear, mas a paisagem equilibra os nossos pensamentos com o céu e as montanhas azuis e esbranquiçadas e as planicies verdejantes. Não há um recanto deselegante em Ronda; Tudo é de uma incrível beleza e há sempre algo maravilhoso para os nossos olhos mirarem. 






As paisagens montanhosas e o clima e arquitectura mediterrânico fundem-se de uma forma tão invulgar que resulta. E um dos melhores sítios para o poderem comprovar é na famosíssima Puente Nuevo, uma ponte de comprimento astronómica e que parece nunca acabar. A primeira coisa que me fez lembrar foi no Aqueduto das Águas Livres mas em versão curtinha, pelos seus arcos muito profundos e pela própria construção da mesma. É nela que se podem maravilhar com a fusão de paisagens e sentir a imensidão do mundo. Por onde olham, a paisagem é aberta e o horizonte extenso. Há casas nos rochedos mais improváveis, a água segue o seu percurso no fundo do vale, que é tão profundo que temos de nos debruçar para a observar. Há esplanadas em cada recanto e as pessoas saem às ruas para apanhar um Sol incrível em pleno Abril. Mas não é só a ponte que nos encanta. Há a praça de touros, as igrejas de cor amarela, as casas tão típicas espanholas (com as suas varandas em ferro preto e vazinhos coloridos e as janelas rectangulares e estreitinhas), a Praça de Portugal e ainda um coreto com um miradouro quadrado e minúsculo que está equilibrado no muro e no qual têm uma varanda para poderem observar quase "do ar" a paisagem envolvente. Ronda é bela e sabe disso. Tira proveito disso. E é impossível deixar de olhar, de a admirar, de tirar fotografias e adorar. Quero regressar a Ronda e ver mais. E matar saudades do que já vi e me encantou.









Todas as fotografias são da minha autoria, por favor, não as utilizar sem autorização prévia

5 comentários:

  1. Parece um lugar encantado. Tão giro

    ResponderEliminar
  2. Que lugar maravilhoso, Inês! E que fotografias incríveis! Tão bom poder viajar contigo neste blogue...
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  3. A-d-o-r-e-i a descrição que fizeste de Ronda. Não conhecia e fiquei cheio de vontade de conhecer. Quem sabe um dia... As fotografias estão incríveis! :)

    ResponderEliminar
  4. Estive lá há 6 anos e lembro me que adorei! Nessa mesma viagem visitei também outras terras a volta, foi super giro! :)

    ResponderEliminar
  5. Não conheço Ronda mas tenho a mesma opinião que tu relativamente a Espanha, apesar de não conhecer mais do que cinco ou seis cidades :)

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)