domingo, 6 de março de 2016

FAMÍLIA || Uma pitada de ansiedade, uma mão cheia de força

Fotografia da minha autoria, por favor, não a utilizar sem autorização prévia
Amanhã vou iniciar uma nova etapa na minha vida que, por várias razões e detalhes, ainda é um salto no escuro. Falta imensa coisa para acordar, para definir, para oficializar e mudar mas não é sobre as coisas que me deixam receosa que vos quero escrever hoje.

Hoje foi o último dia da minha vida em que soube precisamente o que estava a fazer. Amanhã é incerto, uma aprendizagem e uma mudança à qual certamente me adaptarei mas que, para já é incerta, claro. E a última vez que me vi com uma enorme cortina à frente dos olhos era caloira. E no meio de tantas dúvidas, inseguranças, ansiedades (nas coisas grandes e nas coisas inúteis) e receios, despedi-me do meu último dia de férias (termo que não sei quando vou voltar a ver, mas sei que não será tão cedo) da forma mais maravilhosa que podia imaginar: com um almoço de família.

Com uma mesa recheada de coisas maravilhosas e que adoro comer. Com todas as entradinhas mais apetecíveis, com o João do meu lado, alegre e queixoso da tabuada do 7, com o sorriso do meu namorado à mesa, alinhando nas piadas do meu pai e contribuindo, com a nostalgia académica da minha tia, com a melhor comida do mundo, que é a da avó, que faz sempre refeições para nós e mais quarenta pessoas imaginárias, com a generosidade do avô e com música de Jazz no fundo.

Foi um dia em que, apesar de não estar de coração totalmente tranquilo e sossegado, estava cheio. As pessoas que mais amo no mundo estavam ali todas reunidas à mesa, a rir, a conversar, a contar histórias, a deixar opiniões, a trocar olhares e sorrisos e a fazer memórias. A lembrarem-me do quão chata, insuportável, divertida e importante eu sou nas suas vidas.

Nunca fazemos mudanças sozinhos. Por mais identidade e individualismo que tenhamos (e que aprovo), nunca somos, de verdade, sós. E para quem gosta de nós de verdade, quem nos ama, nos atura, sente falta de nós, as nossas mudanças, decisões e rotinas fazem parte das suas vidas. E também têm de se adaptar às nossas escolhas.
Numa fase tão importante, diferente e assustadora na minha vida, eu quero encarar tudo com coragem. E sei que ela existe, em grande quantidade, graças a todas estas pessoas, cada uma com uma enorme importância na minha existência enquanto Inês; A que me deu arroz, a que me perguntou se depois podíamos dar um passeio no parque, a que me deu a mão debaixo da mesa e me deu beijos na testa, a que disse à mesa "desde pequenina que fazes isso", a que trouxe cheesecake a pensar em mim.

Os desafios foram feitos para assustar, para serem difíceis e para nos exigirem progressão. E sei que consigo enfrentá-los por ter pessoas tão maravilhosas do meu lado, que me apoiam e sabem que consigo (mesmo quando me esqueço). No meu último dia de férias fui o mais amada possível. Estou pronta.

14 comentários:

  1. Força Inês! Toca a consumir essa adrenalina. :)

    ResponderEliminar
  2. Não imaginas como fiquei arrepiada com este teu texto, Inês! É verdade, os novos desafios assustam-nos imenso. Assustam-nos demais! Mas, Graças a Deus, que tens esse apoio tão importante e que te fazem sentir amada. É muito importante termos essas pessoas queridas ao nosso lado para acreditarem em nós e nos transmitirem energias positivas. Beijinhos grandes Inês e muita, toda, a sorte do Mundo! Sei que vais enfrentá-lo com a garra e a força que nos habituaste :)

    ResponderEliminar
  3. Li o teu texto a sorrir até ao fim porque sei o quão bom é sentir isso (: muita, muita sorte para a nova etapa

    ResponderEliminar
  4. Que bom ser assim amada :)
    Muita sorte Inês!

    ResponderEliminar
  5. A tua genialidade está nisto. Na conversão de momentos banais ou então mesmo assustadores em algo inspirador, bonito de se ler. E mesmo que amanhã não sejas perfeita, hoje foste. Por tentares fazer desta memória algo significativo, porque o é. Porque, não interessa o que aconteça, no fim do dia o que realmente importa são as pessoas à mesa.

    You go, girl!

    ResponderEliminar
  6. Foi uma bonita forma de terminar uma nova etapa. Até pode ser que seja um bom presságio e que tudo corra bem daqui para a frente. Boa sorte! :)

    ResponderEliminar
  7. Que tudo te corra bem, boa sorte. Beijinhos;)

    ResponderEliminar
  8. quando te li no twitter percebi que as mudanças iriam ser muitas e este texto fez-me perceber o porquê. boa sorte para esta nova etapa, e vai com força. tenho certeza que vai correr bem, porque tu tens tudo para fazer com que corra bem. Às vezes precisamos de sair da nossa zona de conforto e ver no que dá! Boa sorte, Ines!

    ResponderEliminar
  9. Fiquei com lágrimas nos olhos ao ler este teu texto. Tão pessoal, tão carinhoso, tão delicado e escrito com tanto amor!
    Boa sorte, Inês! Estou certa de que vai tudo correr pelo melhor. Se assim não for todas essas pessoas continuarão a amar-te da mesma forma ou ainda mais, porque conhecendo o pouquinho de ti que conheço, não irás deixar que isso te deite a baixo e irás transformá-lo num ensinamento precioso que irá melhorar a tua forma de ver o mundo.

    ResponderEliminar
  10. É muito bonita a existência de apoio e união... Boa sorte

    ResponderEliminar
  11. Adoro a forma como escreves e descreves os momentos que mais dás valor com as pessoas que mais amas!
    Espero que hoje tenha sido o primeiro dia de uma vida profissional cheia, porque mesmo sendo um estágio, já estamos a exercer, já temos uma imensa responsabilidade!

    ResponderEliminar
  12. Desejo-te tudo de bom e que seja uma nova etapa cheia de aprendizagens! Muita força Inês!

    ResponderEliminar
  13. Espero que esteja tudo a correr bem!! E que tenhas muito sucesso, Inês (mesmo!).

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)