domingo, 27 de março de 2016

ESTÁGIO || Pros & Cons

Falar sobre estágios é uma porta aberta num Universo de temáticas a abordar. A verdade é que se trata de uma rotina nova, à qual nos adaptamos, é um cartão de visita à vida de adulto trabalhador e, como em tudo na vida, tem imensas coisas boas e coisas menos boas. Cada estágio é um estágio, cada trabalho é um trabalho e obviamente nem tudo o que eu passo no meu estágio se passará no vosso, mas estes têm sido os meus Prós e Contras de estagiar.

✔ Finalmente metes as mãos na massa; Deixas de ouvir as experiências dos outros e passas a ter as tuas próprias experiências, finalmente consegues visualizar determinados assuntos da tua área que, sentada numa cadeira a estudar para um exame fariam menos sentido. 

✖ O horário. Eu devo ter sido das poucas estudantes neste mundo que NUNCA se queixou do horário. O único drama no meu horário em quatro anos de licenciatura foi ter tido aulas durante um semestre ao sábado, no 1º ano, mas até isso se fez bem. Mas passar de anos em que tinha quase 4 dias de fim de semana, saía cedo, tinha tardes ou manhãs livres e passar para um horário fixo, de oito horas normal é um ferro em brasa espetado no nosso coração. Não é fácil. Às vezes estás em determinado dia da semana e pensas "Hoje está tanto sol, se estivesse na Faculdade já estava a sair, podia ir comer um gelado à esplanada". Acabou. Sais às 18h e rezas, com muito jeitinho, que esteja ainda um tempo agradável para fazeres qualquer coisita. Isto, se te lembrares sequer de algo para fazer às 18h.

✔ Chegas a casa e não tens absolutamente tarefa nenhuma académica para fazer. E, se tiveres montes de sorte, nem tarefas de trabalho (que é o que acontece comigo). Acabas um dia de trabalho e chamam-te para um jantar? Tranquilo, não tens frequência amanhã. Apetece-te ficar até um pouco mais tarde a ver uma série? Sem dramas, não há trabalhos para entregar. A época de aniversários aproxima-se? Sim a tudo porque não há época de frequências a aproximar-se, o teu limite é a tua carteira. O teu namorado convida-te para ficares na casa dele durante a semana? Não há cadernos da Faculdade para levar. Os fins de semana? São fins de semana, malta! Férias da Páscoa? Natal? Estamos 100% presentes. Começa a vir o bom tempo e queres ir à esplanada ou começar a bronzear no fim de semana? Já perceberam, não já? A única obrigação que tenho é mesmo o relatório de estágio.

✖ Tens de fazer ginástica acrobática para marcar consultas/fazeres compras urgentes/marcares coisas. Se estás mal de qualquer coisa, só consegues que te examinem em consultas de urgência, porque marcar é impossível. Vais marcar para quando, se estás a trabalhar? Vais pedir para sair mais cedo? Não. Esperas pela hora de saíres e depois vais para a filinha de espera tratar do assunto. A não ser que seja algo ultra-importante e aí peças mesmo para sair mais cedo, mas mesmo assim custa-te um bocado prestares-te a esse papel. E cabeleireiro? Esteticista? Tu que estás com esse cabelo de Rapunzel abandonada, que nenhum príncipe se prestaria ao trabalho de subir uma torre para te salvar, que já nem te vês ao espelho com dignidade, que precisas urgentemente de marcar na esteticista... Tudo fecha à hora que sais. De repente desejas que houvesse uma cabeleireira e uma esteticista que funcionassem 24 horas por dia, porque agora só tens os fins de semana para arranjar todas essas marcações. E com fins de semana ocupados, é um drama arranjares tempo para lá ires. Já para não falar de compras que queiras fazer. 

✔ Fazes contactos. Uma coisa é irmos a jornadas, palestras, trezentos eventos onde mais 500 pessoas também estão lá e onde, para os grandes, não és mais que aquelas centenas de pessoas sentadas na sala. Em Faculdade ou destacas-te pelo teu trabalho numa associação ou por uma ideia divina que envolve os teus professores. De resto, és uma comum estudante mortal. Mas quando chegas ao teu trabalho e tens os gigantes a pedirem-te tarefas, trabalhos, ideias e projectos, eles vão estar de olho em ti. Vão comentar o que fazes, vão reparar em ti e vão lembrar-se de ti se fores mesmo boa. O estágio é perfeito para isso: apresentares-te e trabalhares duro para eles perceberem que és um diamante escondido.

✖ As saudades dos dias livres e da rotina de aulas. Não ter cadeiras para estudar nem trabalhos para fazer é maravilhoso mas facilmente percebes o quanto os dias livres te fazem falta. Do quão bom era poderes ter aqueles dias só para ti, do quão bom era teres quase um dia inteiro só para ti no resto do horário porque os horários de aulas não eram muito grandes (na minha Universidade). Tens saudades de sair do bloco, ligares à tua amiga e desceres as escadas e encontrá-la, agora têm de marcar e engendrar esquemas que dêem para tomar um café e que isso não perturbe o horário de trabalho das duas. Tens saudades de almoçar com os teus amigos, de (no meu caso), teres o teu namorado à tua espera no fim do corredor e de irem almoçar num sítio diferente antes de voltarem à Faculdade. De chegares de manhã e teres o teu grupo de amigos à tua espera ao pé do metro para irem juntos para as aulas, mesmo que estejam em anos diferentes. Tens saudades da época de praxe, de vestires o traje só porque sim. Agora é um mundo novo, com pessoas novas que convém que faças bons laços para que o ambiente seja o melhor possível. Mas sabemos sempre que fica o vazio de não termos as nossas pessoas incríveis ao virar da esquina. E isto, meus queridos, é o que vos vai custar mais num estágio. É aí que vocês levam uma galheta do tamanho do mundo e acordam: acabou as esplanadinhas no campus e as gazetas das aulas. E vai custar-vos a entrar depressa na vossa mente.

✔ Enriqueces. Se vocês tiverem a sorte de não terem de pagar passe ou gasolina para irem para o vosso trabalho e se tiverem direito a almoço (como eu tenho), a carteira, de repente, enche estupidamente. Eu gosto de trazer os meus próprios lanchinhos e snacks para evitar ir ao café (todo o estudante de Nutrição tem esta mania de fazer os lanchinhos), não bebendo café, não fumando, tendo almoço pago e estando o dia inteiro fechada no meu trabalho, há uma carrada de gastos que deixam de existir. Primeiro, não há essas fugas para almoço num sítio novo, o tempo é curto, a minha empresa tem comida maravilhosa (faz sentido, né?) e assim posso usar esse dinheiro para um jantar mais bem pensado a meio da semana, para recarregar energias. Depois estás fechada a trabalhar, não há saídas às três da tarde para lanchinhos, para compras, para nos enfiarmos em lojas ou sequer passarmos por elas. Só ao fim de semana, mas como as nossas pessoas são prioridade, preferimos passar tempo de qualidade com elas do que nos enfiarmos num centro comercial. Miúdos, o dinheiro que se poupa é absurdo. 

✖ Não recebes. Meus amigos, isto dói. Especialmente se souberem que trabalham muito e que contribuem muito para o andamento do sítio onde trabalham. E dói ainda mais continuar a pagar propina. Todos os meses eu pago para poder trabalhar. Eu tento não pensar muito nisto para não ficar com uma azia emocional

Apesar de tudo isto estou a adorar o sítio onde trabalho e tenho imenso apoio das minhas pessoas, e isso é fundamental. Há dias em que saímos cansados e com a frustração de não termos a consulta marcada, a esteticista aberta, uma roupinha nova ou já ser pôr-do-Sol. Mas tudo fica extraordinariamente melhor quando as pessoas mais completas do teu mundo perguntam-te como correu o dia. E isso fez-me valorizar muito mais o horário de trabalho das minhas pessoas também. Pergunto mais vezes como correu o dia, o que fizeram, o que de bom aconteceu. E sugiro que, mesmo que não estejam a estagiar, façam isso às vossas pessoas que trabalhem, familiares, amigos, namorados. Não há nada mais maravilhoso do que chamar o elevador para sair e vermos uma chamada ou uma mensagem a perguntar por nós.

10 comentários:

  1. Acho fantástico que tenhamos começado esta etapa ao mesmo tempo. Sou capaz de me identificar com todos os pontos que apresentas (e com a parte de adorar o meu local de estágio também!)! :)

    ResponderEliminar
  2. Bastante interessante! Só uma pequena curiosidade... também entras muito cedo?

    ResponderEliminar
  3. O teu pros e constras de estagiar podia ser o meu :-) A cada pros e cada contra conseguia identificar me e refletir cada palavra que tu escreveste.

    OH, Carolina \\ OH STUDIO
    instagram: @carolinarfrancisco

    ResponderEliminar
  4. Gostei imenso deste post, no sentido em que, quem está a estagiar (ou a começar, como eu), pode ver o quão diferentes ou idênticos são estes aspectos, mesmo estando em áreas distintas!
    Até agora, a única coisa que consigo ver como distinta e que acaba por ser mais complicada é, na minha faculdade, termos que conciliar o estágio com as aulas, caso estejamos a fazê-lo no 3º ano (e último, na minha faculdade) da licenciatura. Temos os trabalhos para entregar e apresentar, as frequências para as quais temos que estudar, e ao mesmo tempo fazer todo o trabalho de estágio!

    ResponderEliminar
  5. Isto é tão eu! A única diferença é que tenho que conciliar o estágio com as aulas, trabalhos, frequências...estando no último semestre da licenciatura, torna-se uma dor de cabeça! Mas é tão gratificante o teu trabalho dar frutos e, sem dúvida, cresces muito enquanto pessoa.
    Muito boa sorte com o teu estágio, Inês! De certeza que vais continuar a brilhar!

    ResponderEliminar
  6. Os estágios de borla, bem sou um bocado contra porque no fundo acabas por estar a trabalhar como os outros e não vês um tostão furado. Claro que ajuda imenso a adquirir experiência e tudo mais, isso é um facto.

    ResponderEliminar
  7. Que bom post! Para mim, as coisas que mais me marcaram no início da minha vida laboral foram os segundos pontos que referiste - tanto o bom como o mau :p mas concordo com tuuuuuuudo! E o melhor é mesmo pôr em prática o que se aprende. E não ter que trabalhar em casa :p

    Jiji

    ResponderEliminar
  8. Espero daqui a três anos poder dizer o mesmo que dizes aqui :)

    ResponderEliminar
  9. eu vou estagiaria durante 3 anos na fábrica centro ciência viva de aveiro, e posso dizer que amei. E uma experiencial única e muito enriquecedora.

    Com carinho, Hina | Aishiteru em Contos |

    ResponderEliminar
  10. Subscrevo praticamente tudo :P Adoro chegar a casa e não pensar mais no estágio, em estudar para exames e em trabalhos para entregar. Mas entrar e sair sempre à mesma hora acaba por cansar. É uma questão de hábito, mas, mesmo assim, sinto sempre a falta das tardes e das manhãs livres... De qualquer forma, não tenho um mau horário (felizmente não saio às 18h), por isso não me posso queixar. E agora estou num estágio remunerado, e isso é sempre uma motivação extra :P

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)