segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016


Yey! Favoritos de Fevereiro, aqui estão eles! E deixem-me que vos diga, Fevereiro veio recheadinho de coisas boas que vos quero mostrar. Cada vez que me proponho "não, desta vez eu vou fazer um Favoritos mais curto" aparecem-me ziliões de coisas ultra fantásticas que não consigo deixar de escrever sobre elas e a publicação acaba sempre por ficar compridona. Perdoam-me, certo?


Os saldos já estão mortos e acabados, mas mesmo assim eu consigo ainda arranjar uma peça absolutamente adorável a preço justo. Especialmente quando não vou à procura. Lá estavam elas, lindas, da Mo, num azul tão escuro que quase se confunde com preto (sim, eu sei, parece que é preto mas é azul muito, muito, muito escuro), num material completamente diferente do que tenho no resto do armário. Duas coisas a amar sobre estas calças: fazem-me gostar das minhas pernas e tinha passado de 25 euros para 9. Como não levar, não é?


Ando desde o ano passado à procura de umas calças brancas. É uma tendência, se assim o quiserem chamar, que me atraiu, que me conquistou, mas que ainda não tinha encontrado a peça certa com o corte e tamanho certos para levar para casa. Mas a receita é sempre a mesma: vais encontrar quando não estiveres à procura. E lá estavam elas, no tamanho certo, num branco pérola (que era a cor que procurava, eu não as queria mesmo brancas), sem enrugarem na perna, cintadas nos sítios certos, sem foles e sem sobras nos tornozelos. Saí da loja a sentir-me perfeita. Toda a mulher merecia este momento diva pelo menos uma vez por mês.


A minha mãe é doida pela Promod. É uma marca que não me chama particularmente a atenção, tenho peças muito específicas de lá, mas ela não, e até cartão da loja tem. E quando entrei para fazer tempo, ao explorar a secção de acessórios, apaixonei-me por uma pulseira em saldos. Eis que, com o cartão dela, além do desconto de saldo, tenho desconto de cartão. Uma pulseira que custava quase 13 euros (um absurdo) veio para a minha casa a dois euros. É assim que eu gosto de ir às compras.


Estamos em Fevereiro mas ainda recebo prendas de amigos secretos do Natal. Aquelas lembrancinhas que compramos uns para os outros mas nunca temos tempo no próprio período de Natal para oferecermos. No meu caso, recebi um relógio. Não é de nenhuma marca badalada, mas a pessoa disse que quando o viu achou que tinha tudo a ver comigo e borrifou para a própria humildade do presente. Se é giro, porque não? E eu concordo perfeitamente com ela. Em tudo. O relógio é a minha cara e encaixa perfeitamente no meu estilo. É discreto, intemporal, elegante e versátil. Muito obrigada!



Já toda a gente sabe que sou hiper fiel ao creme de duche da Nívea, mas a minha mãe não é. Detesta os cheiros daquelas fórmulas e, por isso mesmo, nunca experimentou. Até que fomos ao Aldi e ela descobriu uma gama de cremes de duche da marca Biocura. Havia três cheiros, um com cheiro a pêssego (que achei muito a puxar para o verão), uma outra fórmula de pérolas e mais combinações estranhas que resultou num cheiro estranho e um com o simples cheiro a creme hidratante, que a minha mãe gostou e acabou por levar para experimentar. Também eu quis ver se fazia na minha pele o mesmo efeito que o da Nívea e confirmo: é um creme de duche fabuloso e recomendo imenso! Finalmente a minha mãe conseguiu um creme de duche de que gostasse e quase quatro euros mais barato que o da Nívea. 


Li a review do lip balm Labello Nude da Rafaela e fiquei tão curiosa que, quando o vi no supermercado, levei para experimentar. É uma nova gama de batons do cieiro da Labello que prometem, além de proteger os lábios, conferir-lhes cor. Existem em vermelho e nude mas como já tenho muitos batons do cieiro a remeter para os rosas e vermelhos, decidi experimentar o nude. O batom tem um cheiro maravilhoso, deixem-me só dizer-vos isto! Não é um cheiro que me faça remeter para aromas de fruta ou florais, aliás, eu acho que cheira a creme hidratante mas é tão agradável... E a bala em si é acastanhada com um núcleo no meio transparente, onde se encontra o bálsamo. Nos meus lábios não confere muita cor. Fico com muito brilho mas só consigo cor se me esforçar muito e colocar muito batom nos lábios. Ainda assim confere a protecção que promete e fico com o cheiro do batom dos lábios, que é maravilhoso e dá vontade de comer. Talvez em outras peles consiga conferir a cor!




Tenho tanta coisa boa para falar neste separador, por onde começar? Por uma ida à Telepizza no Carnaval! Finalmente fomos provar a famosa pizza Vulcano, a tal que tem o queijo e os nachos. A pizza em si é aquilo que vocês quiserem colocar como ingredientes, portanto, para mim estava boa e eu gostei do queijo que colocam para molhar os nachos. É um queijo meio amanteigado que, por exemplo, para o meu namorado já não convence e por isso ele não ficou muito fã. Mas eu gosto deste tipo de queijo, portanto, não tenho onde reclamar. Mas, se tivesse feito o pedido para casa, tinha comprado um pacote de Doritos. Os nachos da Telepizza são bons, mas são poucos para a quantidade astronómica de queijo, sobra imeeeenso. Assim adicionava Doritos e ficava um pouco mais equilibrado. 

Pensava eu que não ia encontrar as cápsulas da Nestea para a Dulce Gusto em lojas físicas e não é que me surpreendi? Ali estavam elas, belas e amarelas à minha espera. Para mim, a Nestea é a minha marca de ice tea. É a marca que mais gosto!
Atenção, atenção, que se é a primeira vez que as vão experimentar não se assustem quando da máquina só sair espuma, quase como se fosse uma gola gigante na Imperial. É normal! Deixem assentar uns minutos e depressa a espuma toda sobe. O sabor não é exaaaaactamente igual ao do ice tea de garrafa, o das cápsulas tem um sabor mais a puxar à lima. Tem gosto de chá no próprio sumo e depois a espuma é adocicada e a combinação dos dois resulta. Eu não uso as cápsulas para beber às refeições mas acho que são ideais para lanchinhos ou no Verão quando quiserem uma bebida fresca. 


Vamos falar de Oreos? Vocês não sabem o sino que fiquei quando vi as Oreos com manteiga de amendoim!!! A única vez que as tinha visto foram na American Liberty Store e nunca as cheguei a levar porque tinha prioridade noutros produtos e tudo naquela loja é absurdamente caro, por isso vou sempre um bocado ditadora na minha carteira quando lá entro. Mas agora, em supermercado comum e sem custar um rim? Os deuses estão do meu lado! E mesmo ao lado estavam as badaladas Oreos Golden, que também decidi levar para experimentar!
Em relação às Oreos Manteiga de Amendoim eu adoro a combinação da manteiga com o chocolate, por isso já sabia que uma combinação destas nas Oreo tinha muito para ser bem sucedida. E, para mim foi. Eu adorei. Eu não sou a maior fã do creme branco original, por isso gostei da manteiga de amendoim combinada com o doce achocolatado típico da Oreo. Por mim, estas podiam ser as Oreos originais porque estão fantásticas e eu não quero que seja edição limitada porque não vou saber viver sem elas.
E as Oreos Golden... São as melhores Oreos que já comi. São as minhas favoritas, são um presente dos céus! A bolacha é abaunilhada mas não demasiado enjoativa e conquistou-me.



E, claro, a minha estreia na Domino's. Mas sobre isso vocês já sabem tudo, certo? AQUI!


Na minha correria por lojas à procura de fatos de Carnaval, dei de caras com umas coisas maravilhosas, que talvez até cheguem a dar mais jeito a outras pessoas que não eu: suportes de maquilhagem em acrílico. Aqueles conjuntos de arrumação de pincéis, batons, maquilhagem, tudo transparente em material acrílico resistente. Uma prateleira cheia dessas coisas. Nunca tinha visto em loja física à venda e a preço irrisório, sabia que existia no ebay e amazon... Mas também nunca me dediquei muito a pesquisar porque 90% não é útil para mim. Mas houve lá um que fez toda a diferença; O suporte de batons. Eu não tenho batons normais, só mesmo os de cieiro, tenho montes deles e ficavam num potinho, que apesar de ficar giro, confesso, não me dava muito jeito. Acabei por levar este suporte (nem 3 euros foi) e coloco aqui os meus Labellos e Baby Lips para ser mais fácil de manhã escolher os que quero usar e levar na mala. E fica tão giro na cómoda, não há como não gostar. Antes que me perguntem, foi em loja local!



A melhor parte de ter pessoas querida a ir à Disneyland, é que sou sempre cabeça de lista para lembranças. Não é segredo para ninguém no planeta que a Disney fascina-me, alegra-me e, para mim, será intemporal. Ainda vibro com peluches, canecas e merchandising da marca de animação mais famosa do mundo e quem viaja para aquele lugar mágico lembra-se sempre de me fazer feliz. E sou muito grata por isso. Desta vez trouxeram-me um mealheiro tão lindo que me derrete cada vez que olho para ele: uma Branca de Neve mealheiro. É tão gracioso e bonito, tão pormenorizado e giro que nem sei como não chorei quando o recebi. A ranhura das moedas fica na capa vermelha e o Diogo até achou que era um shampoo. Já o tenho na decoração do meu quarto e, embora seja um elemento mais infantil (eu detesto usar esta expressão porque não concordo) consigo harmonizá-lo perfeitamente com outros artigos mais "maduros" no meu quarto.




A Carolina apresentou no Lucky 13 a app Timehop porque ela tinha exactamente o mesmo problema que eu: a aplicação do Facebook que nos permitia ver o que tínhamos publicado há X tempo não era compatível com a nossa conta (sabemos lá nós porquê). Mas, sinceramente, e depois de ter experimentado a app, ainda bem que não funcionava, porque acho a Timehop bem mais completa. Dá para verem o que publicaram não só no Facebook mas também em outras redes sociais como Instagram, Twitter... Tem uma escala de tempo, vai mostrando o que, no dia presente publicaram há 1 ano, 2 anos, 3 anos... E aí sucessivamente. E sempre com um design fofinho, curiosidades... Estou com muito amor pela aplicação e por recordar coisas (e embaraçar-me com tantas outras) que já nem me lembrava de ter publicado. Se também foram renegados como nós, está recomendada.

No mês passado fiquei com um novo iPhone nas mãos, o que significa que as minhas capas para o Plus foram todas à vida, tornaram-se inúteis. Então tive de voltar a procurar capas novas, especialmente uma de emergência para não usar o telemóvel assim, desprotegido (um perigo nas minhas mãos). Acabei por encontrar esta na Pull & Bear em saldo, super diva, eu sei, mas adorável. Sim, remete para a famosa capa da Chiara Ferragni, mas se me permitem, deixem que vos diga que nunca gostei da capa. Gostava dos brilhantes, da ideia dos olhos, mas achava o design do olho estranho, detestava a cor azul... Sei lá, não me identificava, sabem? Então quando encontrei esta, diva na mesma mas com o toque mais suave e discreto, nem pensei duas vezes e é a minha capa de eleição (e primeira). E é totalmente a minha cara! 


Depois passei na Claire's e vi a promoção deles nas capas de telemóvel. E, sou sincera, nem liguei muito. Não sou grande fã da marca em si e as capas em lojas físicas costumam passar-me ao lado pelos preços absurdos. Mas depois encontrei esta capa a um euro e achei-a tão bonita, tão querida, tão Inês que pensei, porque não? Uma capa mais diva e outra mais discreta mas com identidade também. É transparente e com elementos de cobre metálico no rebordo e nas bolinhas. Faz-me lembrar a Kate Spade, uma marca que adoro. E nas cores do meu telemóvel achei que ficavam amorosas. Também havia em rosa choque metálico.



Em Fevereiro não tive oportunidade de comprar álbuns mas tive imensas descobertas musicais incríveis. Apostei em música alegre ou que me fizesse querer cantar e dançar pela casa (afinal de contas, Fevereiro foi um mês tão feliz para mim!) e apaixonei-me por Manu Gavassi, uma artista brasileira. Porque o mundo da música não se faz só de língua inglesa e a música brasileira também não é só funk e Adriana Calcanhotto.

Músicas da Disney, Rihanna, The 1975 com vibe de Years & Years... Estas foram as músicas que com certeza tocaram pelo menos uma vez por dia durante Fevereiro inteiro!


Fevereiro começou logo a abrir com um e-mail às 11h da manhã a dizer a nota que faltava para concluir o semestre com sucesso. No começo de Fevereiro fiquei de férias e terminei as Unidades Curriculares da minha Licenciatura, sobrando o Estágio. Foi o mês dos e-mails para enviar documentos, esclarecer dúvidas e acertar pormenores. Foi o mês em que percebi que, sim, era Finalista e que não voltava, tão cedo, a ter aulas. Foi o mês do reencontro com a minha querida Lisbon e onde lhe pude finalmente dar o meu presente de aniversário para ela e matar saudades dos croissants com chocolate do Chave e dela. Houve Carnaval, e que bom que foi para festejar e descontrair um pouco porque, sim, eu comecei Fevereiro nervosa, exausta e quase esgotada. Foi o mês dos jantares a dois, da segunda velinha do Bobby Pins e onde vocês foram tão fantásticos e maravilhosos por celebrarem com tanta alegria este dia como eu. Obrigada! Fiz o meu primeiro ano de namoro com o Diogo e foi maravilhoso celebrar uma coisa tão, mas tão preciosa na minha vida. Foi um dia muito tranquilo, muito feliz e muito emocionante. Foi o mês que celebrámos por o pai ter ganho uma viagem, do dia dos Namorados e de fazer presentes criativos para o Diogo (que fiquei muito feliz por ele ter gostado). Do regresso à praxe, que tinha tantas saudades e que me diverte tanto e de ir buscar e levar mais vezes o João à escola, que é algo que adoro. Foi o mês onde voltei a fazer exercício físico com intensidade e estou super orgulhosa de mim. Foi um mês de vitórias e celebração, e que bom quando assim é, não acham?


Tanto para agradecer... À minha banquinha de waffles favoritas do Carnaval, mesmo em frente à minha Secundária a quem lhe sou fiel, que já me conhecem desde miúda e que, vá nas máscaras que vá, reconhecem-me sempre e sabem exactamente aquilo que quero sem ter de pedir, com muito amor. Ao tempo que o Diogo arranja como se ele tivesse mais 24h do que eu para conseguir ser o super-homem que é em tudo o que se propõe e ainda conseguir encaixar-me com prioridade e amor para fazermos os nossos encontros e momentos, para dividirmos jantares, horas no sofá a ver séries, passeios pela praia, conversas sinceras, desabafos e mensagens de bom dia. Obrigada por dividires tanto comigo. Ao Império, por ter a melhor tarte merengada de limão que já comi na minha existência inteira e me fazer sair de lá sempre com o estômago açucarado e um sorriso nos lábios. À Lisbon, por nunca me faltar amizade do seu lado. Aos convites de aniversário e jantares que me fazem sempre estar grata pelas pessoas com quem me vou cruzando. Pelos dias de Sol intensos deste mês, que permitiram mais tardes de esplanada e sardas mais intensas, fora de época. Por ninguém se surpreender por ter feito todas as cadeiras da Licenciatura porque todos sabiam que era capaz. À mãe, por me fazer provar noodles maravilhosos como nunca antes tinha provado. À minha empresa, por tornar o momento cada vez mais real. Às viagens que estão por vir com as datas marcadas a lápis. À comissão de praxe que me fez matar saudades da capa. À Karol Pinheiro por ter feito os meus serões de chuva da tarde tão alegres e bonitos. Ao Carnaval de Torres por me permitir celebrar as férias da melhor forma possível. A vocês, por terem celebrado comigo 2 anos de Bobby Pins.

Em Março há mais!

Nota: Todas as ilustrações presentes nos separadores são da autoria de Evelyn Henson.

6 comentários:

  1. Os teus favoritos são os meus favoritos de ver. Isto é tão divertido e mágico

    ResponderEliminar
  2. Adoro estes posts e, se me permites dizer, acho que estão cada vez melhores e mais completos.
    Obrigada pela referência, Inês (:

    ResponderEliminar
  3. Também já provei as Oreos e A-D-O-R-E-I ambas as edições limitadas! A primeira capa de telemóvel é linda de morrer! Quem me dera!

    ResponderEliminar
  4. Adorei a forma como expuseste o post. Acho que está muito interessante e gostei muito de ler. Fiquei com tanta vontade de provar essas edições limitadas da Oreo! As capas são muito giras, mas gosto especialmente da segunda. É elegante ao mesmo tempo que é simples. É muito o meu género.
    Gostei mesmo muito deste post. Fico à espera do post de Março.
    Andreia

    ResponderEliminar
  5. Sou louco por manteiga de amendoim e comprei as Oreos com o feeling que iam ser a 8ª maravilha do mundo, e pelos vistos enganei-me. Sinceramente não gostei muito do sabor. Já agora já provaste kit kat com manteiga de amendoim? Senão, tens de provar!! :)
    Quanto à Disney, somos parecidíssimos!! Também estou no topo das listas de presentes sempre que alguém entra nesse mundo encantado.. Já me prometi a mim mesmo que para o ano, no 25ª aniversário da Disneyland Paris, vou juntar um bom montante de dinheiro só para gastar em presentinhos :)

    ResponderEliminar
  6. Oh pá que post completo :D só para dizer: não sei como gostas dessas cápsulas de Nestea ahah :p e essas capas de telemóvel, coisa mais fofa! Viva os saldos!

    Jiji

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)