sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

FACULDADE || Mais valia da vida

Fotografia da minha autoria, por favor, não a utilizar sem autorização prévia
Em seguimento de uma conversa que estava a ter, disseram-me uma vez "a faculdade é uma mais valia da vida" e, apesar de estar a tirar uma licenciatura com todo o gosto, não concordei de todo com aquela frase e opus-me no primeiro segundo.  

A faculdade é uma mais valia para quem dela precisa para atingir o objectivo que tem. A faculdade é uma mais valia quando a nossa profissão desejada depende (no mínimo) de uma licenciatura para estar nas nossas mãos. Nisso é uma mais valia. 
E é precisamente por dizerem, em conversas de café, que a faculdade é uma mais valia, que os vossos filhos vão acreditar nisso. Vão acreditar que é um passaporte para respostas, para sairmos mais preparados para a vida, quando para muita gente, a faculdade é sair mais endividado de respostas do que quando entrou. É assim que os vossos filhos vão extorquir-vos o dinheiro numa licenciatura que não lhes diz nada. As pessoas têm de parar de pensar que todo o ser humano tem um percurso programado. Nem toda a gente quer ir para a faculdade e isso é normal. Tudo bem. Faz parte. A faculdade não é um check-list da vida. É uma etapa que uns passam e outros não. É tal e qual tirar a carta de pesados. Há quem precise e há quem não tenha falta nenhuma disso.
A faculdade não é uma garantia nem um aeroporto para o sucesso e é também uma outra coisa que as pessoas teimam em achar que sim. Vão para x curso porque dá um emprego de sucesso, dizem. Porque só de canudo na mão se chega mais longe. É mentira. O sucesso faz-se por muitos caminhos e alguns deles não exigem licenciatura. Talvez mais difíceis de atingir, sim. Mas o que para nós é difícil, marrando para exames, para outra pessoa que não lhes interessa nada pagar 3/4/5 anos de ensino é o melhor caminho do mundo e vai fazê-lo sem se queixar uma única vez. E vai conseguir! Não. Somos. Todos. Iguais. 

Ter uma família que nos apoie é uma mais valia da vida. Encontrarmos o amor da nossa vida é uma mais valia da vida. Ter uma boa educação das pessoas que mais admiramos é uma mais valia da vida. A faculdade não é uma mais valia para todos e quanto mais depressa as pessoas entenderem isto e não julgarem quem assim pensa, mais depressa olharão para o mundo como uma verdadeira mais valia. Caso contrário vão continuar a brincar às escolas numa Universidade e a roubar o lugar de quem realmente sabe que estar lá é uma mais valia para o seu futuro.

11 comentários:

  1. Taaau! Ótima publicação para abrir o dia! :D Excelente, Inês, é isto tudo! No meu caso, considero a faculdade uma mais-valia de vida, para ser sincera. Mas, lá está, no meu caso em particular... Não podemos generalizar no que toca a este tema. Cada caso é um caso.
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  2. Não podia concordar mais contigo!! Que texto... :)

    ResponderEliminar
  3. Muito bom! É por a maioria achar que a universidade é uma mais valia que há tanta gente a ir para lá só porque sim e a escolher um curso só porque sim. Porque é bonito dizer que se tem um canudo, que se andou na universidade, nem que para isso se esteja lá anos e anos a repetir cadeiras porque, afinal, os pais vão pagando enquanto podem por essa "mais valia". Sempre soube o que queria para a minha vida e a passagem pela universidade é obrigatória no meu caso, mas fico chocada com a quantidade de gente que está na universidade só porque sim, sem qualquer objetivo.

    ResponderEliminar
  4. Ter um curso não vale de nada se não se faz/não se quer, fazer nada com ele. No meu curso (Direito), são dezenas o que não sabem o que andam aqui a fazer.

    ResponderEliminar
  5. Concordo completamente contigo. Eu fiz a faculdade (licenciatura e mestrado) e adorei, tirei imenso proveito daquilo mas apenas porque queria mesmo. Sei perfeitamente que ter um canudo não é condição sine qua non para o sucesso. Ninguém é obrigado a frequentar a faculdade, mas anda tudo a meter na cabeça dos jovens que a têm de fazer se querem ser "alguém na vida". Depois acabam a fazer a licenciatura em 7 anos em vez de 3 ou a não acabá-la de todo, ou a terminar aquilo e não saber o que fazer da vida, porque afinal não há trabalho garantido. Principalmente numa altura em que não há mercado de trabalho em quase nada, devemos seguir um curso apenas pelo gosto em aprender.

    ResponderEliminar
  6. Este é um tópico muito discutido cá em casa porque o meu irmão mais novo (está no 11º) não quer ir para a Universidade e os meus pais estão contra. Compreendo o lado deles, claro que sempre é uma rede de segurança extra, mas se ele vai estar contrariado, para quê insistir? Também andei a estudar durante 3 anos e a ter bons resultados para acabar na mesma, sem emprego. É como dizes, não há garantias de nada!

    Ricardo, The Ghostly Walker.

    ResponderEliminar
  7. e é por saber que a faculdade não é "uma mais valia da vida" tenho tantas dúvidas sobre ir ou não ir para lá.

    ResponderEliminar
  8. No meu caso fiz o ensino secundário com os olhos postos na faculdade como não consegui passar no exame de matemática, tentei o ensino profissional na área que queria (agrária) e moral da história estou com uma média ótima e estou a ponderar não tirar a licenciatura pelo menos imediatamente a seguir de ter terminar o curso, visto que neste momento o mercado do trabalho pede mais técnicos do que engenheiros na minha área!

    Boa publicação Inês :)

    ResponderEliminar
  9. Concordo tanto com este texto!
    Estando no curso de enfermagem, preciso obviamente dele para exercer, no entanto aquilo que eu considero ser essencial para se ser boa enfermeira não é na universidade que se aprende.

    ResponderEliminar
  10. Eu acho que a faculdade é uma mais-valia. Mas hey, vou explicar.
    Na minha visão do mundo, a faculdade pode servir para formar pessoas ou para formar profissionais. Nos cursos mais técnicos (como as medicinas) o objetivo é primariamente construir as bases para a futura ocupação profissional. O curso que fiz (e tantos outros), no entanto, não forma profissionais, mas sim pessoas. Quem estuda antropologia sabe que os anos de estudo servem principalmente para aprender a pensar. Não estudei como um passaporte para um emprego nem para o sucesso profissional, e tenho a certeza de que se não tivesse estudado o mundo teria menos uma pessoa consciente. Nesse sentido, acho que a faculdade pode ser uma mais-valia à parte do futuro no mercado de trabalho. E precisamos MESMO que pessoas bem-formadas, interessadas e ativas na sociedade.

    Perdida em Combate

    ResponderEliminar
  11. Este texto diz-me tanto...! Quando andava na escola tinha muito boas notas, por isso sempre fui "pressionada" a seguir para faculdade. O que ninguém sabia - e porque, com a pressão, não contei aos meus pais - era que eu não fazia ideia do que queria estudar. Com os meus 17 anos, não fazia ideia do que queria ser... Escolhi um curso que me soou bem e que acabei por odiar, mas estava tão perdida que nem sequer pensei mudar de rumo. Durante aqueles três anos fui sendo bombardeada pelos próprios professores com coisas como "não há futuro nesta área", o que não está muito longe da verdade. Fiz um estágio, na altura, onde, apesar de tudo, dei o meu melhor e onde fui tratada pelos meus "superiores" com indiferença, porque sabiam que eu só estava ali para "tapar buracos" e que no final me vinha embora, sem qualquer perspectiva de emprego. Fico sempre que a impressão de que praticamente tudo de valioso que aprendi na vida veio dos livros, dos filmes, das viagens que fiz... E que essas coisas é que são realmente uma mais-valia. Estudar também é uma mais-valia, mas não se estuda apenas na escola :)

    ps: Estou a gostar muito do teu blog!

    um beijinho,
    Sara

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)