quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

#BLOGGERCC || Somos Solidários

Há uma coisa que me faz confusão quando se fala em solidariedade, seja ela em que ocasião for: gira sempre à volta do dinheiro na primeira impressão das pessoas. Quando pedem a alguém para ser solidária, a primeira desculpa que dá é que também ela vive em momentos de aperto. Certo, eu compreendo, ninguém vive muito folgado hoje em dia. Mas solidariedade não tem necessariamente de significar dar imenso dinheiro a instituições. E por isso trouxe uma ideia para aqueles que realmente não podem dar um contributo generoso pelo NIB ou para quem (como eu) gosta de fazer um pouco mais a diferença.

Para mim este é o tipo de solidariedade que mais faz sentido e já o faço há algum tempo. Entrega de brinquedos e roupas. Não falo daqueles contentores ou campanhas em que entregamos mas no fim ao cabo nunca chegamos a ver se a Instituição recebeu. Eu falo de pegar nas caixinhas e irmos a nosso próprio pé à Instituição entregá-las.

Quando era miúda reunia os meus brinquedos velhos e que já não usava e ia armazenando-os em caixas para doar. A minha mãe ia vendo roupas que já não me servissem mas ainda estivessem em bom estado. E depois levava-me lá para eu dar aos próprios meninos (muitos, na altura, da minha idade) os meus brinquedos e vê-los com um rosto a brilhar por terem algo novo. Isto também foi uma grande mensagem para mim: se ali estava eu a dar os brinquedos que já não gostava com um quarto cheio deles, outros meninos nem sequer um terço daquilo tinham e tudo o que desejavam era ter uma família. Marcou-me.

Hoje em dia já despachei os brinquedos todos mas arranjei um parceiro novo: o João. Já está a ficar crescido e se por um lado ainda está na idade de pedir Legos, Playmobil e imensos outros brinquedos, por outro os peluches de bebé já ficam atravancados no quarto. Alguns bonecos já lhe são indiferentes e alguns robots nem conhecem a luz do dia mais. Chega a altura de terem um novo dono que lhe dê mais amor e, por volta desta época (estrategicamente seleccionada por mim para o João perceber a mesma mensagem que eu percebi) vou lá com ele para que ele possa entregar aos meninos os seus brinquedos velhos. Às vezes chega até a ficar lá um pouco a brincar com eles. Como vêem nada de dinheiro envolvido e não há maior felicidade para os miúdos que ter uma boneca nova ou um carro numa época em que eles precisam tanto de miminhos.

Costumamos visitar a Casa Mãe do Gradil e quero falar-vos um pouco dela. Um Centro Social Paroquial que acolhe crianças e jovens que para lá são destacados por razões diversas: desorganização familiar, alcoolismo, abusos, entre outros.
Aquilo que eu acho que dá mais piada a este Centro é o facto de se terem esforçado imenso para tornarem este lugar o mais semelhante possível a uma Casa para estes meninos. Durante a construção deste centro, criaram 5 habitações e em cada uma dessas habitações moram crianças de diferentes idades com uma responsável que toma conta deles e a quem eles chamam de "Madrinha". E gostava muito que, se ficaram enternecidos com a equipa, a ajudassem.

Isto é tudo fantástico Inês, mas eu moro em Narnia, como posso ajudar essa instituição se não tenho como pegar nos brinquedos do meu sobrinho e levá-los para aí?

Existe uma alternativa excelente e sem custos para vocês e que é possível em qualquer parte do país: o IRS. Todas as instruções estão disponíveis AQUI.

Ajudem a Casa Mãe do Gradil a ajudar estes miúdos, que são para lá de incríveis. Para eles o Pai Natal pode vir de qualquer forma: sob a forma de um IRS ou sob a forma de um menino de 7 anos com brinquedos velhos mas bons. Eles não se irão queixar nem bater o pé.


E assim damos por terminado o Blogger Christmas Challenge. Apesar de ter de confessar que esperava muito mais participações (e que isso me desiludiu um pouco) acho que em muitos outros sentidos, pelo menos para o meu blogue (e com certeza para o da Inês e do Jota também) foi um sucesso. Até agora, para este mês de Dezembro fiz quase só publicações dedicadas ao #BloggerCC e já é o mês (sem ter terminado) com mais visualizações no ano inteiro de Bobby Pins, é ridículo!!! O que me faz concluir que, apesar de não terem havido taaaantas participações as pessoas quiseram ainda assim ver o que escrevíamos e as nossas opiniões e isso é fantástico. Também acho que não houve assim tanta adesão por causa da altura em que foi lançado. O pessoal ainda anda um pouco ocupado com testes e trabalhos e fica difícil acompanhar todas as datas dos desafios. E acho que, por essa mesma razão, fico ainda mais feliz de ter participado tanto neste desafio. O meu blogue manteve-se activo, com conteúdo (mesmo que muito dirigido ao Natal) e actualizado com coisas bonitas, que eu gosto tanto. E do outro lado sabiam sempre que às 18h tinham uma notícia nossa, acho que isso é muito positivo. Espero que tenhamos passado boas mensagens de Natal para vocês e que tenham ganho o espírito connosco! Estou tão contente por ter feito parte deste #BloggerCC que não há formas melhores de expressar a minha gratidão do que este parágrafo inteiro. Resta-me só fazer um atento aos meus maravilhosos colegas Inês e Jota que trabalharam tanto ou mais que eu para que tudo ficasse bonito, incrível e composto a tempo e horas para que, quando clicassem às 18h em ponto nos nossos blogues aparecessem novas publicações. Deu trabalho, puxou imenso pela minha criatividade mas acho que eles ainda arrasaram mais. Muitos parabéns a nós! E obrigada por estarem desse lado. Os números falaram por si!

4 comentários:

  1. Sem dúvida uma ótima forma de ajudar. Há uns anos atrás também me desfiz dos meus brinquedos para uma instituição e apesar de por uma lado sentir saudades de ainda os poder ter comigo para recordar, sinto que o que fiz tornou a vida de algumas crianças mais felizes e isso é muito mais gratificante.

    ResponderEliminar
  2. Eu opto sempre por esse método. Não coloco nada nos contentores nem envio, entrego eu mesma nas instituições. Assim sei que chegam ao destino e tenho a certeza que fazem diferença nas vidas de quem quero ajudar.

    ResponderEliminar
  3. Acho engraçado o facto de ter sido o mês com mais visualizações. Mostra o poder do desafio e a vontade que as pessoas têm em conhecer mais uns pedacinhos de ti. Obrigado mais uma vez. Foi incrível ter-te do meu lado :)

    ResponderEliminar
  4. Que incrível mensagem Inês. Fiquei encantada durante a semana só de ler isto. Mas só agora pude vir agradecer todo o carinho. Estivemos todos tão bem! E gostei do facto de teres sido sincera quanto à desilusão de o desafio ter tido pouca aderência. Mas tens razão, Dezembro é um mês complicado para todos. Mas as visualizações são sem dúvida recompensadoras de igual forma!
    Obrigada pelas palavras. ;)
    Um beijinho Inês

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)