domingo, 22 de novembro de 2015

MÚSICA || Adele e o seu Someone Like You em 400 novas versões


Estou absolutamente desiludida com o álbum da Adele. Assim que critiquei o nada surpreendente Hello, milhentas respostas recebi de como ousava criticar a grande Adele, a belíssima voz de Adele??? Eu sinto que recebemos uma censura social se não ficarmos todos hiperactivos com cada movimento dela.

Este álbum 25 não me chamou, de todo a atenção, à semelhança de Hello. Aliás, Hello foi a minha premonição de que todo o álbum seria um Someone Like You 1, Someone Like You 2 and so on... Que nem uma lapa, a Adele agarrou-se ao que dá sucesso: baladas sangrentas. E são muito giras quando lanças alguns singles de cortar a respiração mas depois esperas alguma evolução, algo inovador, especialmente quando estás montes de anos sem dar sinais de vida. 

Hello é precisamente o retrato da ilusão de Adele: pensa que ainda está em 2008 e que o Sepia ainda está na moda. Parou no tempo e não trouxe nada de inesperado, o que me desilude porque acho que tem uma voz magnífica. As pessoas condenam-me por criticá-la julgando que não gosto do seu poder vocal quando nada tem a ver. Reconheço e dou-lhe todo o mérito das suas capacidades vocais mas condeno-lhe que se tenha agarrado tanto a um estilo de música que, ao fim da 3ª faixa, enjoa por não trazer nada de diferente. O cd inteiro é uma faixa gigante sobre perda e sofrimento e enfurece-me. Temos um Rolling in The Deep fortíssimo, cheio de ritmo, female power e garra, para onde ele foi parar? Pode falar quinhentas vezes do ex-namorado, eu aceito, mas terá de ser tudo nos mesmos acordes suavíssimos para deixar brilhar os seus agudos? 

Eu acredito sinceramente que o sucesso de vendas se deve à própria imagem e saudade de Adele. Porque pode ter levado o galardão de Álbum Mais Aguardado do Ano mas de certo não leva, pelo menos por mim, o de Melhor Álbum do Ano. De longe.

Mas não faz mal, Adele. Eu vou encontrar alguém como tu.

10 comentários:

  1. Eu adoro as músicas dela, mas ainda não ouvi o novo álbum :))

    ResponderEliminar
  2. Cada um tem direito à sua opinião e ninguém tem nada a ver com isso. Eu adoro a Adele e gosto da musica Hello, mas concordo contigo. Agarrou-se ao estilo triste e sofredor e por lá continua o que é uma pena porque desta vez eu estava à espera de algo um pouco mais alegre.

    ResponderEliminar
  3. Ainda não ouvi o álbum todo mas também acho que a Adele tem ficado muito por aquilo que já conhecemos dela... Sem novidade... Não me convenceu, naquilo que já ouvi. E, honestamente, não percebi todo o alarido à volta da "Hello" :/

    ResponderEliminar
  4. Quando ouvi "Hello" pela primeira vez também não fiquei encantada. Nem pela segunda ou terceira vez. Agora adoro! Não é uma música que coloco propositadamente a tocar, mas sempre que ouço vibro. Talvez tenha sido um caso de "primeiro estranha, depois entranha"...
    Quanto ao resto do álbum, ainda não ouvi. Mas não percebo esta desilusão perante a Adele, apostou no registo de sempre e isso não quer dizer que seja menos bom. No entanto, gostos não se discute... É uma perda de tempo! =)

    ResponderEliminar
  5. Confesso que não concordo muito contigo. A Adele é aquele tipo de artista que não precisa de inovar. Traz um estilo de certa forma único, que encaixa que nem uma luva na sua poderosa voz. Mesmo assim, o "25" é um pouco diferente do "21" - tanto é que a maioria prefere este último. Traz mais ritmo, mais mistura de ritmos e uma Adele menos frágil. De qualquer das formas, continuo a achar que o álbum começa lindamente - a Send My Love conquistou-me! -, mas acaba por se perder um pouquinho lá para o fim. Fica monótono (e agora estou a ir ao encontro do que disseste, é verdade!). Mas bom, resumindo, não concordo com tudo o que escreveste aqui. Mas sim, ela não inova. Ela não precisa x)

    ResponderEliminar
  6. Estou como tu. A Hello não me convence nem um bocadinho...

    ResponderEliminar
  7. Eu gosto imenso da Adele, tem uma daquelas vozes que não aparecem muito por aí. Mas mesmo sendo uma fã de Adele desde os tempos da "Someone like you" sou obrigada a concordar contigo. Ela não é das cantoras mais versáteis, e apesar de ainda não ter explorado o novo albúm dela já consigo prever aquilo que vou encontrar quando o fizer.
    Ainda assim, Adele é Adele xD

    ResponderEliminar
  8. A música é um terreno muito subjectivo, portanto não faz sentido que sejas censurada por não concordares com a opinião geral. Dito isto, não partilho a tua visão negativa do disco. Sim, existe uma música que faz lembrar a "Someone Like You" mas that's it. Não é um álbum só do mesmo, pelo menos não no campo melódico. Mantendo a mesma essência de "19" e "21", desta vez ela também experimenta novas sonoridades como na "I Miss You". Quanto à "Rolling in the Deep", não só tens uma como duas faixas equivalentes, a "Send My Love" e a "Water Under the Bridge". Não sei se o facto de não gostares da "Hello" influenciou a tua apreciação geral do disco, mas de qualquer maneira, gostos não se discutem :)

    Ricardo, The Ghostly Walker.

    ResponderEliminar
  9. Adoro a Adele e ela pode cantar o que quiser que o pessoal ouve e chora baba e ranho

    ResponderEliminar
  10. Eu gosto do album... tá bom. Porque a voz dela é algo de extraordinário e no meio de tanto cantor de estudio sabe bem ouvir alguém com realmente um dom. Mas não acho que o album seja por ai alem muito menos inovador. Não me surpreendeu e já começa a irritar estar no carro e ouvir um Helloooo, it me... a cada vez que se muda de estação -.-

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)