domingo, 12 de julho de 2015

PASSAPORTE || Oceanário de Lisboa

Fotografia da minha autoria, por favor, não a utilizar sem autorização prévia
Instagram: @innmartinsm

A última vez que tinha ido ao Oceanário tinha 5 anos e arrasava com um corte à Beatriz Costa. Como é que eu sei? No dia em que fui ao Oceanário rasguei o lábio porque caí daqueles bancos às riscas famosos do Parque das Nações no final da visita.
Desde então andei durante 15 anos a babar pelo Oceanário e pela esperança de lá voltar e quando recebi um bilhete dele fiquei que nem uma criança no Natal. Aliás, eu fui pelo Parque das Nações fora aos pulos como se tivesse precisamente 5 anos. Mas é o Oceanário, faz todo o sentido, certo?

O bilhete dava acesso às duas exposições (Temporária + Permanente) onde a temporária referia-se às florestas submersas, com uma enorme variedade de plantas e de peixinhos maravilhosos e tudo com um tratamento e uma beleza inigualáveis. E, claro, a permanente é a famosíssima exposição dos tubarões e amigos.

O Oceanário não é nada do que me lembrava. Claro, havia spots do percurso que estavam vividos na minha memória e que imediatamente reconheci mas sinto que, como fui com outra idade agora consegui apreciar ainda mais coisas e o espaço envolvente do mesmo e não só a loucura dos tubarões e das lontras (embora eu tenha delirado com os dois à mesma e em igual medida). Talvez porque fui com uma companhia mais que certa, à qual eu nem sequer precisava de olhar para as plaquinhas de identificação de cada aquário porque ele sabe a detalhe todas as espécies e plantas, de maneira que bastava aproximar-me e sabia que ele iria deixar-me a par de todos os pormenores de cada peixinho, planta, espaço. E ainda chamar-me a atenção para reparar em detalhes que, se fosse sozinha, me iriam passar completamente ao lado. E eu adoro isso!

Fotografia da minha autoria, por favor, não a utilizar sem autorização prévia
Instagram: @innmartinsm
Fotografia da minha autoria, por favor, não a utilizar sem autorização prévia
Instagram: @innmartinsm


Fotografia da minha autoria, por favor, não a utilizar sem autorização prévia
Instagram: @innmartinsm

Não dá para fartar de cada recanto, ainda que a fórmula seja sempre a mesma: telas quadradas com um mundo azul para ver. Pode ser mais do mesmo mas nunca é. Há sempre um peixe colorido novo à espreita, uma anémona estranha para nos deliciarmos, uma raia para nos assustar colada ao vidro ou uma pequena manta muito feliz a rabinar pelo "oceano". Foram imensas as vezes que parámos os dois em frente a estas enormes janelas e nos sentámos mesmo encostados ao vidro a admirar a beleza daquele lugar, ou para eu poder deliciar-me com as suas explicações biólogas. Essa é outra vantagem do Oceanário da qual já não me recordava: o chão. Alcatifado, o convite perfeito para nos sentarmos como crianças no chão e observarmos tudo ao detalhe, ainda que hajam sempre inúmeros bancos ao longo de todo o percurso para quem não é aventureiro de sentar-se à chinês. Aquilo é tão gigante, tão imenso, tão espaçoso que dá vontade de ter uma porta no vidro que nos pudesse transportar lá para dentro e nos permitisse vaguear no meio da água, observando tudo a milímetros. Suponho que seja essa a sensação mágica que os mergulhadores têm.

Fotografia da minha autoria, por favor, não a utilizar sem autorização prévia
Instagram: @innmartinsm

Fotografia da minha autoria, por favor, não a utilizar sem autorização prévia
Instagram: @innmartinsm

Fotografia da minha autoria, por favor, não a utilizar sem autorização prévia
Instagram: @innmartinsm
Fotografia da minha autoria, por favor, não a utilizar sem autorização prévia
Instagram: @innmartinsm

O Oceanário é uma porta aberta para um leque de espécies que não encontramos todos os dias e que nos fazem pensar no quão ínfimos somos. Foi uma aventura inacreditável e eu saí de lá com um sorriso ainda mais rasgado do que aquele com que entrei. O bilhete é caro, mas vale cada cêntimo. Mesmo que já lá tenham ido em miúdos, não é a mesma coisa. Invistam numa visita. Uma visita a sério, com olhos de ver.

12 comentários:

  1. A primeira vez que visitei o oceanário odiei! Era suposto eu e o meu irmão gémeo irmos com a nossa turminha no comboio de Braga para Lisboa, mas não sabemos ainda hoje o que aconteceu, ficamos numa carruagem com miúdos de outra escola os 2 sozinhos e só queríamos regressar. Tínhamos uns 8 aninhos e por isso não conseguimos aproveitar nada. Só há bem pouco tempo é que os meus pais souberam do que se passou e foi história para muitas gargalhadas.
    E é por isto que me devo uma visita em condições ao oceanário :)

    ResponderEliminar
  2. Quero TANTO ir ao Oceanário de Lisboa! É tudo tão maravilhoso, e eu quero há TANTO tempo!

    ResponderEliminar
  3. A única vez que lá fui foi no ano passado, quando fui ver os Xutos ao Meo Arena (foi a única vez que estive em Lisboa xD). Mas fiquei desiludida, porque paguei a mais para ver a secção das tartarugas... e não vi tartarugas nenhumas! -.- Ainda falei com um funcionário sobre isso, e o que ele me responde? "Ah, elas às vezes não aparecem..." - olha que caraças, e não sabiam avisar sobre esse facto quando falam para as pessoas visitarem essa parte? Fiquei mesmo chateada com isso -.-

    ResponderEliminar
  4. Gostava de ir ao oceanário, gostava mesmo. Mas se visse tubaroes fugia logo :sss ahah

    ResponderEliminar
  5. Ainda pensei nisso esta semana, já não vou desde miúdo e agora deve ser algo de outra beleza
    As fotos ficaram muito bonitas
    Beijinhos, Rodrigo | OOTD

    ResponderEliminar
  6. Já nem me lembro da última vez que fui ao Oceanário. Realmente é um mundo completamente à parte. Tenho pena de não ter fotografias, tenho que lá ir outra vez!

    Ricardo, The Ghostly Walker.

    ResponderEliminar
  7. Tal como tu, apenas fui ao oceanário por volta dos meus 5 anos (sei que ainda não estava na primária) e quero muuuuuito voltar! As tuas fotografias estão magníficas!

    ResponderEliminar
  8. conto ir ao oceanário brevemente! e as fotos ficaram fantásticas, tens imenso jeito... delicio-me sempre a vê-las no instagram :)

    ResponderEliminar
  9. Só fui ao oceanário uma vez e adorava lá voltar :/

    ResponderEliminar
  10. Es tao linda Ines! E tens tanta sorte por ter alguem que faça tanto por ti e te acompanhe nessas aventuras :)
    Boa sorte para tudo na tua vida, mereces!

    (P.s- ja agora, onde compraste aquelas jardineiras lindas *.* ?)

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)