terça-feira, 14 de julho de 2015

PASSAPORTE || Chuva em Punta Cana


Foi em Punta Cana que nadei pela primeira vez à chuva. Estava lá há quase uma semana e, pela primeira vez, depois do almoço as nuvens apareceram. O Sol constante e o céu azul deram lugar a um céu escuro e que antevia chuva. Em qualquer lugar em Portugal isto era sinal de sweat enfiada e arrumar as coisas, de vento desagradável e mar revolto. Mas o calor era insuportável, o vento que fazia as palmeiras abanarem-se todas não tinha uma ponta de frescura e a vontade de permanecer na água era a mesma. 

Inicialmente pensei que dava o dia por terminado e, graças a isso, a minha hora de almoço foi passada a explorar outras partes do resort. Fiz trancinhas no cabelo, fui a uma pracinha que havia lá para fazermos compras e andei a ver as lojas, mas o calor permanecia e nem um sinal da chuva. Os meus pais tinham desistido e foram para o interior e os meus amiguinhos feitos lá estavam a comer crepes nessa praça. Decidimos voltar todos para a praia e dar um mergulho no mar quando começou a chover. Inicialmente hesitámos. As pessoas começaram a abrigar-se para não ensoparem as toalhas e quem estava na zona da piscina encostava-se para as zonas com sombra para não se molharem também mas quem estava na água, assim permaneceu. Então eu lá entrei e, em chuva torrencial, ali estava eu no meio da água. Chuva que não parava, como se estivéssemos nos aguaceiros de Outono que passámos no ano passado. Experimentei mergulhar e a sensação foi ainda mais incrível: o som. A agitação das gotas a cair na água. É a coisa mais simples do mundo mas nós estávamos maravilhados. A água caía-me na zona das raízes expostas na minha cabeça depois de ter feito as trancinhas e lembro-me que era uma sensação nova e diferente. Estranha.

Foi a primeira vez lá que não me senti demasiado encalorada. Foi também das sensações e experiências mais brutais e simples de sempre.

8 comentários:

  1. Também já nadei no mar, enquanto chovia, e é uma sensação indescritível, para mim. Só que no meu caso, estava realmente muito frio e o mar estava revolto. Nesse teu caso, em Punta Cana, deve ter sido maravilhoso também devido ao calor que fazia, dando assim essa coragem e vontade de ir nadar. E é daquelas experiências que dá vontade de repetir

    ResponderEliminar
  2. Nadar com chuva é incrível exactamente pela mistura de sensações. Os cheiros, os sons, o tacto... É fantástico (:

    ResponderEliminar
  3. Chuva com o nado no mar é inesquecível... algo maravilhoso.
    Podias fazer posts de países q já visitaste e tuas melhores experiencias :) adoro ler o teu blog

    ResponderEliminar
  4. Parece ser maravilhoso ao ponto de ter de pôr isso na minha wishlist xp

    ResponderEliminar
  5. Essa é daquelas coisas que provavelmente nunca irei experimentar a não ser que entretanto aprenda a nadar :P mas que parece ser incrível lá isso parece.

    ResponderEliminar
  6. Bem, parece uma cena à filme. Por acaso nunca calhou de chover quando estava na praia portanto não faço ideia como seja. Não sabia que tanta gente já tinha nadado à chuva, agora sinto-me um pouco de parte haha.

    Ricardo, The Ghostly Walker.

    ResponderEliminar
  7. tive exatamente a mesma experiência :D

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)