quinta-feira, 2 de julho de 2015

BOM GARFO || Mercado da Ribeira


Há um ano andava tudo louco com o Mercado da Ribeira e a curiosidade surgiu-me de forma quase imediata! Porém, só um ano depois é que lá pus os pés e não sei até que ponto não foi uma boa decisão. As reviews que lia referiam-se sempre a uma enorme confusão e ao facto de não ter a mesma beleza que o Mercado de Campo de Ourique (que agora quero muito visitar e comparar) e achei que talvez fosse melhor esperar até os ânimos em relação ao Mercado assentarem. Ontem foi a oportunidade perfeita, um girly day onde queríamos ir experimentar um lugar novo e não fazíamos ideia do que tentar. Ocorreu-me imediatamente o Mercado da Ribeira e lá fomos experimentar.

Houve uma review qualquer que tinha lido na altura que dizia que aquilo se assemelhava a uma secção de restauração de um centro comercial e eu tenho de concordar. É um espaço muito amplo com um balcão por serviço de restauração onde escolhemos o que queremos. Não podia ser mais parecido. Mas também acho que é uma oportunidade chave para conhecer chefs e nomes da restauração que, de outra forma são mais complicados (ou pela carteira ou pelas reservas que são sempre um desafio - temos sempre uma ginástica com as reservas... -). Evidentemente que não é a mesma experiência que o próprio restaurante em si, mas se quero ver se gosto das combinações de Henrique Sá Pessoa (por exemplo) posso perfeitamente fazê-lo no Mercado da Ribeira. Esta sensação de oportunidade gastronómica aberta faz-me sentir que é um local justo onde todos podem provar vários tipos de cozinha (desde os tapas ao sushi e pizzas). Há para todos os gostos e carteiras, mil e um menús e tanto os aventureiros da comida como os esquisitinhos têm o seu lugar...

... Mas só nos menus mesmo porque, no próprio espaço, um ano depois continua a ser complicado encontrar lugar! Fomos lá em dia de semana, um pouco já a fugir da hora de almoço propriamente dita e ainda assim tivemos de dar uma voltinha para encontrar o lugar certo. Vão ter sempre de dividir a mesa com as outras pessoas e ter um olho na comida e outro na mala, sempre! Mas um grande ponto a favor são os pagers. Assim que nos registaram o menu, deram-nos um talão com o número do pedido e um pager. "Quando isto estiver pronto, o pager apita". Não é fenomenal? Em vez de fazerem filas infernais onde a má educação impera e onde as pessoas não sabem estar, podemos tranquilamente ir arranjar um lugar ou organizar tudo (se forem um grupo grande) sem terem de criar raízes em frente ao balcão. E não podia ser de outra forma, já que quase todos os serviços de restauração de lá são de comida de prato, confeccionada na hora e que não fica, de todo, pronta em 5 minutos. A solução foi fantástica, na minha opinião.


Apesar de ter dito que era uma excelente porta para experimentarem artistas gastronómicos, nós ficámo-nos pelos hambúrgueres. Ainda pensei em experimentar o Prego da Peixaria ou voltar a ver os pratos de Pessoa mas num registo diferente daquele que eu experimentei da outra vez (no seu restaurante Alma) mas depois o cheiro que vinha dos Hambúrgueres conquistou-nos e queríamos algo descontraído e que puxasse à conversa. Não fiquei, de todo, aborrecida com as quantidades ou com o serviço, que é sempre mais rápido e a pensar no próximo cliente, para nunca gerar fila. No geral, foi uma excelente experiência.

E é desta forma que vos recomendo a ir lá. Sem grupos grandes, com um ou dois parceiros, com espírito aberto para provarem coisas (ou para irem ao encontro de um serviço que vos faça identificarem-se mais) e aproveitarem a beleza do espaço, o quão actual e giro é toda a decoração e para ficarem fascinados com a quantidade de turistas estrangeiros vêm ao nosso país. E maravilhem-se com o edifício, que é belo todos os dias e com o cheiro que emana assim que entram. Cheira (muito) bem, mas não vos prometo que cheire a Lisboa!

______________________________
Av. 24 de Julho, 1200,
Lisboa
Contacto: 213 461 199

5 comentários:

  1. omd, ja me abriu o apetite, parece delicioso o hamburguer e o restaurante tambem é agradavel! pena morar muito longe de lisboa :c

    ResponderEliminar
  2. Já está na lista de sítios que quero visitar. Parece bastante interessante e a ideia do pager é fantástica!

    ResponderEliminar
  3. Já lá fui um par de vezes e o problema é sempre o mesmo: onde é que nos sentamos? É isso e o barulho, mas faz parte do ambiente. De resto, achei um espaço agradável de se estar, com uma variedade de menus que me agradou. A partir do momento em que lá pus os pés, fiquei bastante curiosa acerca da comida do Henrique Sá Pessoa. É uma experiência pela qual quero passar. Talvez aí vá, da próxima vez que lá for :)

    ResponderEliminar
  4. Nunca fui lá, com muita pena minha!
    As fotos são muito boas :)

    ResponderEliminar
  5. Esse dos hambúrgueres como se chama? Tem um aspecto delicioso!!

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)