domingo, 3 de maio de 2015

DESPORTO || Arborismo


Quando o meu namorado me pergunta se quero passar uma manhã a fazer arborismo, já se sabe que é uma pergunta retórica. Porque tudo o que incluí obstáculos, arnês, escaladas, slides e aventura é garantido que chama por mim. Está na minha base genética!

Nem eu nem ele tínhamos alguma vez feito esta prática e, se alguém daqui não faz ideia do que falo, eu passo a explicar. Arborismo é um desporto radical onde passamos de uma plataforma assente sobre uma árvore para outra, a uns metros consideráveis do chão, através de diferentes obstáculos, consoante o grau de dificuldade, desde uma escadaria de madeira periclitante a um fio de arame que temos de atravessar de uma ponta à outra, qual artista de circo.

Lá foi a Inês entusiasta e confesso que é realmente muito mais assustador ver do que fazer. Tínhamos algumas regras porque, essencialmente, aprendemos como fazer tudo num percurso muito simples de teste onde somos orientados por um profissional que nos explica tudo e depois seguimos para as outras plataformas à nossa velocidade e sem os termos eternamente atrás de nós. E isso implica conhecermos imensas regras de cores e instrumentos que, no início me deixaram tão apreensiva que até comentei com ele "acho que se trocar o azul pelo vermelho o homem trepa a árvore sozinho e racha-me a cabeça". Depois começamos a ganhar hábito e instintivamente fazemos as coisas sem dar por elas. Mas calma, se acham que nos penduramos entre as árvores sem segurança nenhuma, é para isso que o arnês serve. Se escorregamos, falhamos uma plataforma ou tropeçamos, flutuamos sempre em segurança (eu até mandei-me umas quantas vezes da plataforma só para poder estar a baloiçar no ar que nem um chimpanzé).

E diverti-me tanto! Aquilo é uma aventura incrível, desde veres o parque inteiro por baixo dos teus pés apoiados por argolas, a slides onde vais a descer quase metade do parque inteiro entre arvoredos, atirares-te para circuitos de rede e ires lançada pelo ar fora. Quis fazer tudo, mesmo os mais difíceis, escolhia sempre os obstáculos mais trabalhosos na companhia dele, tão ou mais aventureiro nestas coisas. Volta e meia ajudava-me, especialmente nas redes de corda que eram super instáveis e eu não tinha grande força de braços para conseguir equilibrar-me e ter impulsão suficiente para conseguir chegar à plataforma, mas sempre tudo tranquilo, com os nossos olhares sempre vigilantes e divertidos, imensas piadas, empurrarmos o outro para podermos descer os slides a super velocidade, competir para ver quem conseguia chegar a mais plataformas com os braços no ar, sem segurar as cordas... Foi uma estreia incrível.

Eu também reconheço, é uma prática ou para quem gosta mesmo de se aventurar nestas coisas e tem estômago (como nós) ou para quem quer superar medos e definir novos limites. Há sítios muito altos que não resultariam, por exemplo, em pessoas com vertigens e não é decididamente um sítio para ser princesa, com medo de tudo, com medo de tentar e dizer "vou desistir" vinte vezes. Acabamos pendurados no ar montes de vezes e sujamos o rabo no final das descidas de slide mas se encararem tudo como verdadeiros exploradores, eu recomendo com todas as forças!

Achei o preço relativamente acessível tendo em conta todos os percursos disponíveis e ainda a orientação. Foi das manhãs mais alternativas que já tive e foi tão fantástico que agora queremos experimentar a de Sintra, mais para o Verão. É decididamente uma coisa diferente que podem (e deviam) experimentar com os vossos amigos ou namorados se tiverem espírito Indiana Jones-Pseudo-Ninja e gostam de fingir que são macaquinhos. Nós vamos repetir com certeza!

11 comentários:

  1. Há algum site onde podemos ver os parques ou saber mais informações? Gostei imenso da ideia! Obrigada por partilhares :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nós fomos ao Adventure Park, talvez no site deles ou na página de Facebook deles possas encontrar as informações que procuras :)

      Eliminar
  2. Isso mete muitas alturas e eu morro de medo. Não dava bem para mim :/

    ResponderEliminar
  3. Eu já fiz e adorava repetir! No inicio estava cheia de medo, mas no final senti-me tão bem. Tão aliviada! Foi das coisas que eu mais gostei de fazer :)

    ResponderEliminar
  4. Eu já fiz, quando tinha uns 15 anos, e tive que sair a meio de percurso porque não me estava a aguentar lá em cima xD Mas gostava de experimentar novamente!

    ResponderEliminar
  5. Eu fiz uma vez e adoro este tipo de desporto radical!

    ResponderEliminar
  6. Tão giro, gostava de fazer! x

    ResponderEliminar
  7. Parece desafiante e muito divertido :)

    ResponderEliminar
  8. Adorava experimentar mas com o medo que tenho de alturas provavelmente ia congelar logo ao início... Talvez um dia ganhe coragem para enfrentar este meu medo!

    ResponderEliminar
  9. Isto é capaz de ser giro para fazer uma vez ou outra, não para fazer regularmente. Pelo menos eu não trocava o meu desporto habitual por arborismo (btw, a palavra só me faz lembrar aborígene :p). :)

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)