quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Paella aí a ver se eu me ralo...


Sou assumidamente amante de tudo o que é tapas mas a Paella está no meu coração (naquele miócito com tendências espanholas). Sempre que vou a Espanha recuso-me a sair de lá sem me deliciar com uma bela Paella e a paixão já é tanta que, agora que já fui apresentada à cozinha no estilo "Nês-Fogão, Fogão-Nês" arrisquei-me a fazer uma receita que implica tantas mariquices culinárias. A Paella é um arroz de açafrão que pode literalmente levar o que quisermos: marisco, carnes, peixe... E é um prato com muito sabor e que enaltece os sabores principais de cada elemento que envolvemos com o arroz, o que resulta numa explosão de texturas e paladares cada vez que levamos o garfinho à boca. É completamente diferente do arroz de marisco porque não tem molhos e os sabores são muito diferentes.

Andei de volta dos livros da minha avó e entre Pantagrueis e Escolas de Noivas e 1001 Receitas e mais trezentos livros, lá encontrei uma receita que me enchia as medidas e tirei-a cá para fora. Tive, literalmente de nomear e expulsar a minha avó, não da casa mas da cozinha, porque sei que, conhecendo o meu passado culinário e a sua paixão e mão de fada para a culinária, não ia conseguir manter-se afastada da paelleira nem de dizer "não é assim que se faz!". Os conselhos são importantes mas se há coisa que aprendi é que não há nada melhor como meter a pata na poça para aprender logo. Quero descobrir os meus erros em resultado dos meus actos e consequências. Quero descobrir qual é o meu jeito e os meus truques e por mais que a mãozinha da avó seja fabulosa para nos tirar do perigo evidente de comida envenenada, não vou evoluir, que é precisamente o que não quero.

Arrisquei-me a fazer uma Paella com os típicos camarões e delícias do mar mas coloquei alguns pedaços de frango frito. Nunca tinha experimentado de verdade a combinação marisco e carne branca e confesso que não estava nada má e dá um pouco mais de conforto ao estômago.

Em suma, o resultado só podia ser positivo ou teríamos Paella para comer até ao final do mês, coisa que não se verificou porque foi logo toda à hora de almoço. Mais um desafio super superado!

5 comentários:

  1. Não sou grande fã de paellas, mas estás a tornar-te numa bela cozinheira! :D

    ResponderEliminar
  2. Já comi uma vez e adorei!! Infelizmente nunca mais calhou! Já pensei fazer em casa mas tenho medo da quantidade de açafrão portanto estou à espera que algum perito em açafrão se acuse. Acho que o meu rapaz entende da coisa mas nunca falamos sobre esse prato.

    ResponderEliminar
  3. Gosto imenso de Paella e como é óbvio deliciei-me com este post! Por acaso nunca fiz Paella. Podias um dia fazer um post da receita que fizeste, caso não seja pedir demasiado :)

    ResponderEliminar
  4. Nunca provei Paella! A ver se me aventuro um dia destes :)

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)