sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

FILMES || Whiplash


Começo este post com uma confissão: era o último dos filmes que me chamou a atenção para ver. Todos me aconselhavam a ver porque era um filme relacionado com música, com aprender música, mas o instrumento manteve-me afastada da vontade de ver o filme, achando que ia acabar por não me sentir conectada ao filme. Errrrrn! Errado!

Reconheço que é de louvar a escolha da bateria para este filme. É o instrumento de ouro das bandas, todos conhecemos os bateristas, mas o mundo do cinema acaba por a deixar de parte em troca de instrumentos como pianos, violoncelos, entre outros. Não sou a maior fã de baterias, como já referi, mas realmente, foi a escolha perfeita.

O filme retrata a história do aluno e tocador de bateria Andrew Neiman que é recrutado para a banda de Jazz do exigente e conceituado professor Terence Fletcher. Para Andrew esta é a sua oportunidade de finalmente conseguir um lugar que o impulsione para uma carreira que o deixará inesquecível aos olhos do público mas depressa se depara com a disciplina dura e, por vezes cruel dos métodos de Fletcher, ao ponto de fazer Andrew duvidar se o seu esforço vai alguma vez conseguir compensar o seu sonho.

Esta é a linha base da história, muito simples até, mas acho que retrata questões muito profundas como o empenho, o perseguir um sonho, a auto-confiança, a persistência, a crueldade e o ensino em si. É um filme muito envolvente que vos vai prender aos personagens e nem vão dar pelo tempo do filme passar. De ficar com o coração a bater tão depressa que só nos faz pensar "Se o Fletcher estivesse a ouvir os meus batimentos, iria gritar 'NOT MY FUCKING TEMPO!'".

Não tive um professor deste género quando estudei música, mas com certeza lidei com disciplina. Sei o que é mãos a sangrar do esforço (não como as do Andrew), noites em branco a ler partituras, o que é parar toda uma aula para te gritarem para explicares que raio de nota está na tua pauta e para a entoares e sei o que é pensar que talvez não sejamos talhados para isto. Acho que o Óscar de Melhor Actor Secundário está brilhantemente atribuído e a rodagem do filme com uma filmagem muito inteligente e detalhada. Então, quando tiverem tempo, vejam o filme, está recomendando. 

Vai fazer-vos pensar até que limite vocês estão dispostos a chegar pelo vosso sonho.

2 comentários:

  1. Tenho a mesma opinião que tu em relação a este filme. Não pensei gostar tanto do filme, como gostei. É fantástico.

    ResponderEliminar
  2. Por acaso é um filme que não me desperta qualquer curiosidade...

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)