sábado, 3 de janeiro de 2015

NUTRIÇÃO || 5 erros quando fazemos dieta


Este é um post diferente dos que costumo ou já escrevi e não costumo fazer muitos porque não estar (ainda) licenciada na área não me dá o maior dos confortos em escrever muitas coisas sobre a temática. E depois porque não quero que façam disto os mandamentos de Deus e mos cobrem depois. Mas hoje vou fazer algo diferente e lá mergulhei de cabeça nesta publicação. E como esta época é sempre de excessos e a vontade de correr para o ginásio e começar a dieta das rainhas é muita, deixo-vos aqui cinco erros comuns na altura de fazer uma dieta. Sempre com o aviso prévio de que não sou nutricionista (ainda)!

Para começar: dieta não significa que estejas a tentar peso, dieta é o nome para a tua alimentação habitual. Todos nós temos uma dieta (natural ou imposta por alguma razão) portanto se alguém vos perguntar "já fizeste dieta alguma vez?" podem responder "se não fizéssemos todos, estávamos mortos" e ver a pessoa olhar para vocês com uma cara esquisita porque não percebeu.

1. Escolher dietas pouco realistas e pouco personalizadas
Por vezes a vontade de perder aquele peso a mais ou aquela sensação de excesso de gordura é tão grande que embarcamos na dieta mais radical ou que nos "promete" mais resultados. Mas há que ser realista e perceber que o peso ou a gordura não se perdem de um dia para o outro e que são processos que exigem tempo, logo, qual a possibilidade de nos mantermos numa dieta restritiva e sem qualquer prazer durante o tempo necessário? Muito reduzida. Dietas que cortam os hidratos de carbono ou dietas hiper-proteicas (as mais típicas que vêem em livros ou na internet) são efectivamente rápidas para perder peso mas lembrem-se que está comprovado que só duram 6 meses. A partir daí o peso estagna e não perdem mais peso. Portanto, porque não juntar alguns hidratos e o prazer de comer enquanto fazemos dieta? Informem-se!
Outro erro é escolherem dietas da internet e livros programadas para toda a população. Como saberás se se adapta ao teu estilo de vida, ao teu corpo, às tuas necessidades? Se possível, consulta um nutricionista. Em especial, porque é ele que consegue fazer uma dieta que cumpra os objectivos que queres e talvez ainda possas negociar um ou outro doce/salgadinho que seja difícil largares. Lembra-te que o processo de dieta deve ser uma adaptação das duas partes (tua e do plano) e não só de uma. Não embarques em milagres.

2. Fazer jejum
Não. Não. Pela simples razão que o que te faz perder peso em jejum é a tua massa magra (músculo) e não a gorda (a gordura que se deposita). E podes ganhar problemas mais graves do que uma dor de barriga de fome. Não.

3. Evitar a balança
É importante termos noção dos nossos progressos e, por isso mesmo, evitarmos pesar-nos frequentemente quando estamos em dieta pode ter mais desvantagens que vantagens. Apesar de por vezes custar não haver mudanças nos valores da balança, vais conseguis desmistificar aquele medo e consegues aperceber-te melhor das consequências quando nos esquecemos do que estava escrito no plano. Acima de tudo, dá-te um outro panorama.

4. Fazer dieta sem exercício
É fantástico conseguir perder peso mas sem tonificação, o resultado com que sonhas pode não ficar tal e qual tu desejas. Combina uma alimentação saudável com algum exercício. Corrida durante 30 minutos, ginásio, o teu desporto favorito... Se fores mais preguiçosa, experimenta Power Walking: caminhada em passo rápido combinada com música mexida (sempre mexida, deixa as baladas para outro dia, atrasam-te o passo). 30-45 min. As barrigas que vocês reblogam no Tumblr não nascem com fadas madrinhas.

5. Desistir assim que não há resultados imediatos
É tão típico ver pessoas a dizer "Fiz uma dieta mas não perdi peso nenhum, desisti". Mais uma vez, volto a referir que o número não significa nada! Para começar porque se fizeres exercício enquanto estás em dieta, o mais provável é que o peso se tenha mantido porque ganhaste massa magra e perdeste massa gorda. E dizem-me "sim, mas tenho 80kg na mesma, qual é a diferença?" a diferença é o teu volume. 1kg de músculo tem muito menos volume do que 1kg de gordura. Por isso, até podes estar com o mesmo peso, mas será que mantens o mesmo perímetro da cintura, braços, perna? Começa a dar importância às medições, dizem muito mais da tua saúde do que o número que aparece debaixo dos teus pezinhos. Ainda assim, se pensas não haver diferenças, leva o plano a um nutricionista. Rapidamente ele vai identificar o que falhou. Estamos cá para isso!

E pronto, aqui está um post diferente, espero que tenham gostado. Aproveito também para referir aqui o maior erro colossal da história dos erros: não beber água. ABORTAR MISSÃO! Água ou chá sem açúcar sempre! Se vocês soubessem as catrefadas de açúcar que leva cada refrigerante, benziam-se à Santa Diabetes. E o álcool tem mais calorias do que a gordura. Just saying.

10 comentários:

  1. Gostei bastante da publicação. Dicas uteis, que referem erros comuns de quem quer perder peso ou ficar em forma.
    Sempre achei o teu curso muito interessante :)

    ResponderEliminar
  2. Eu sei, mas na fnac, pelo menos na de cá, há pouca coisa, prefiro mandar vir pela net (:

    ResponderEliminar
  3. São dicas úteis :). Relativamente aos refrigerantes vi, na televisão, no outro dia que latas refrigerantes levam sensivelmente 7 a 8 pacotes de açúcar pequeninos. Claro que não é extensível a todos os refrigerantes, varia claro consoante a bebida que consumimos, mas assim podemos perceber a quantidade de açúcar que ingerimos quando bebemos por exemplo uma lata de coca-cola.

    ResponderEliminar
  4. Dicas muito úteis. Apesar de (ainda) não seres nutricionista acho que devias continuar com posts assim :) Irás, com certeza, elucidar muita gente.

    ResponderEliminar
  5. Tenho muito medo de ganhar diabetes, porque tenho várias pessoas na família com a doença. Foi por isso que deixei de beber refrigerantes e cortei muito no açúcar. Cá em casa só se bebe água, chá e leite. Continua a publicar algumas dicas! Eu pessoalmente adoro este tipo de posts :)
    R: Talvez seja um bocado assim. Talvez ele ainda se sinta perdido. Obrigada pelas dicas :)

    ResponderEliminar
  6. Concordo com os refrigerantes, no outro dia vi um vídeo de um russo que, para ilustrar a quantidade de açúcar e outras porcarias que apenas UM litro de coca-cola tinha, ferveu o conteúdo de uma garrafa até evaporar toda a água. O que fica no final é mesmo blerc, como é possível resultar naquela quantidade toda de pasta preta cheia de açúcar quando se trata apenas de um litro.
    Achei as dicas super úteis! Não fazia ideia que era mais efectivo medir o volume do que pesar. Vou ter atenção a isso da próxima vez que o fizer. :)

    ResponderEliminar
  7. Tal como disseste num post meu sobre alimentação, podia ter escrito um post exactamente igual a este ;) Concordo com tudo o que disseste :)

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)