terça-feira, 27 de janeiro de 2015

LIVROS || Eleanor & Park


Este livro tem a receita mais que certa para uma verdadeira história de amor de adolescentes: dois jovens inadaptados, diferentes de tudo o que encaixa num padrão de popularidade e que através da música e da banda desenhada se apaixonam um pelo outro, contra toda a opinião escolar. Ele diz que a ama vezes sem conta, ela não acredita nos "para sempre" e diz-lhe que algum dia vai acabar. E a receita estaria pronta.

Mas Eleanor & Park fala sobre assuntos muito mais fortes do que um amor teen. Fala sobre famílias problemáticas e o amor sem preconceitos. Sobre bullying e violência doméstica. Sobre coragem e esperança. Não é, portanto, um conto de fadas cor-de-rosa.

Mas é isso que nos aquece na história. Entre todo o desenrolar, entre todos os conflitos que nos deixam de coração em riste, há um amor jovem, quentinho e sexy a começar entre uma rapariga que nos faz lembrar a Mérida do filme Brave, com roupas esquisitas e um rapaz coreano e amoroso que é um amante fervoroso da sua música e da sua BD. Dentro de todo o furacão, ao longo da história, este romance tímido que cresce faz-nos esquecer por segundos de que eles não são meros adolescentes e vivemos todas as peripécias dos sentimentos deles como se fosse algo bem simples - tal como eles se sentem quando estão juntos -.

Os capítulos são curtos e de dois narradores. É incrível porque sabemos o que se passa na cabeça de cada um através da narrativa, mas é ainda mais soberbo que Rainbow consiga passar para nós a completa noção de que nenhum deles tem certezas sobre o que o outro pensará realmente de si, especialmente em situações comprometedoras. Um pouco do que nós em vida real realíssima passamos de vez em quando: "O que será que ele está a pensar de mim depois de x?". A linguagem é muito jovem, como se estivéssemos mesmo a ler todos os pensamentos dos dois como um fio conector e o que torna a leitura leve e sem falhas de informação.

Fiquei apaixonada pela sensibilidade de Park e uma revolta dentro de mim cresceu sobre o padrasto de Eleanor - eu nem conseguia ler bem as passagens de tão incomodada que ficava -. Algo na mãe de Eleanor me inquieta e não me deixou, de todo, com pena ou com vontade de me envolver com a personagem. Revoltava-me de uma forma diferente do padrasto mas não conseguia ficar indiferente.

É um livro que, tal como a música que eles ouvem, fica na nossa cabeça, mesmo quando fazia pausas na leitura.  Fez-me rir imensas vezes, fez-me ter vontade de entrar no capítulo e agir. Fez-me reflectir sobre muitas coisas, sobre o poder de uma família, o poder de termos alguém que nos ama de alma e coração e o poder da esperança. De acreditar que, por vezes, os para sempre parecem irreais, pirosos e lamechas mas que, para sempre pode muito bem ser já amanhã. Com um postal de correio a dar sinal.

Autora: Rainbow Rowell
Número de páginas: 320

9 comentários:

  1. Este livro atraiu-me há uns tempos pela capa, e depois de ter lido a sipnose achei que valia a pena ler. :) Agora também já existe em português, por isso quando passar a época de exames vou dedicar-me a ele. Boa review Inês!

    ResponderEliminar
  2. Não conhecia, mas confesso que fiquei bastante tentada, gostei. :p

    ResponderEliminar
  3. Ia dizer exatamente o mesmo que a Mind's Portrait xD

    ResponderEliminar
  4. A tua descrição fez-me lembrar um pouco o "Uma morte súbita" da J.K. Rowling! Acho que este é o tipo de livro que eu iria gostar de ler. Tenho que ir procurá-lo :)

    ResponderEliminar
  5. Quando vi a capa há dias, fiquei curiosa! No entanto, quando entrei na loja não o encontrei.
    Decididamente, vou procurá-lo

    ResponderEliminar
  6. Hmm fiquei curiosa, vou pô-lo na minha lista de espera :D *

    ResponderEliminar
  7. Olha que fiquei com vontade de o ler! Acho que vai para a wishlist. :)

    ResponderEliminar
  8. Resp: Eu é que agradeço ^^ Não tinha a intenção de fazer rubrica mas... tanta gente pareceu gostar que talvez avance para outras características interessantes nos blogs e tente ir buscar blogs mais escondidinhos.

    ResponderEliminar
  9. Gostei da descrição e fiquei com vontade de ler ;)

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)