segunda-feira, 18 de agosto de 2014


Quando terminar a licenciatura, não sei pelo que me vou decidir. Isto porque tenho um grande peso sobre os ombros chamado Ordem, e não sei se ficarei em Portugal ou se quero explorar. E não quero perder tempo a entrar na Ordem em Portugal se depois tiver que perder mais tempo a entrar numa Ordem no estrangeiro. Só trabalharia aos 30 anos, se assim fosse e não dá para mim.

Terei de me decidir. A seu tempo, ainda falta muito. Mas é algo que já está na minha pasta de "A ver brevemente". Terei de ser uma boa gestora do meu tempo, dinheiro e planeamentos futuros.

O que mais queria era fazer um estágio no Brasil ou um intercâmbio. Talvez um Mestrado lá. O Brasil é um dos grande pioneiros da Nutrição. Querem conhecer Deus da Nutrição? Ele está lá. Sempre foi um país com grande culto do corpo e da saúde e sei que tenho muito a ganhar com a experiência deles lá, experiência essa que Portugal (felizmente para mim) tem muito pouco ainda para oferecer. Além disso começo a ter uma grande curiosidade sobre o país. Mas viver ou trabalhar lá? Penso que não.

13 comentários:

  1. Escolherás o melhor para ti querida! Boa sorte.
    Bjinho*

    ResponderEliminar
  2. Eu não gosto muito do país, mas se é isso que queres deves arriscar :)

    ResponderEliminar
  3. R: Obrigada querida. Talvez tenha razão. Vamos lá ver se funciona :)

    ResponderEliminar
  4. Tudo tem o seu tempo. Embora ache importante não descartares a possibilidade de ir para fora, tendo em conta o mercado de trabalho :)

    ResponderEliminar
  5. Na altura irás saber o que é melhor para ti :)

    ResponderEliminar
  6. É complicado entrar na ordem? Pelo menos na dos engenheiros assim que terminas a licenciatura nem testes tens de fazer só pagas... ao final dum tempo é que deixas de ter livre acesso e precisas de testar conhecimentos.

    ResponderEliminar
  7. Acho que fazes bem em prosseguir os estudos(e conhecer o mundo). Como as coisas andam, se começares a trabalhar aos 21/22 só vais parar aos 67 anos (porque entretanto deve aumentar a idade da reforma), o que dá uns 45 anos de trabalho!

    Nos países nórdicos há muito aquela coisa de estudar depois de "experienciar" (q.b.), acho que nos fazia falta um pouco deste espírito.

    ResponderEliminar
  8. http://data2.whicdn.com/images/132819176/large.jpg

    Aviso que não tem rigorosamente nada a ver com o post mas lembrei-me de ti mal esta imagem me apareceu à frente! :D

    ResponderEliminar
  9. O Brasil é um país muito aliciante. É preciso saber viver aqui. Não é tão perigoso como mostra na televisão, mas há alguns cuidados básicos que são necessários. Claro que depende também da zona para onde vais e acaba por ser uma questão de sorte. Um dia quero vir viver para cá outra vez,mas só depois de fazer mestrado em Portugal. Na tua área é capaz de ser uma boa opção!
    De certeza que na altura farás as escolhas certas, acho que sabes bem o que queres :) *

    ResponderEliminar
  10. Pois é eu "esqueci-me" que no que toca à saude tu não exerces se não pertenceres á ordem...
    Eu acho um bocadinho errado as vossas ordens serem tão rígidas... Acho que é retirarem do mercado pessoal competente por causa de um exame e não pela avaliação continuada duma pessoa.
    especialmente na área da medicina o ensino não está para bons profissionais... está para tecnocratas que apenas sabem tirar boas notas e lhe falta toneladas de competências essenciais para se cruzarem com pessoas ao longo da carreira deles. Posso estar errada mas é o que penso. E o que encontro pelos hospitais...

    ResponderEliminar
  11. Por acaso, também não me imagino a viver no Brasil.

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)