sábado, 19 de abril de 2014

DESPORTO || Dicas para Quem Quer Começar a Correr


1. Presta atenção ao sons
Em corrida, o teu melhor aliado para conseguires perceber se a tua corrida está a evoluir na forma correcta é através dos sons. Numa boa corrida não se deve ouvir o som das tuas passadas. Se quando corres ouves todas as pancadas do teu pé no pavimento, não só vais cansar-te três vezes mais depressa como estás a dar cabo dos teus ossos. O som da tua respiração também é indicativo.

2. Os ténis fazem 90% do trabalho
Ter uns bons ténis de corrida é quase essencial. Dão conforto ao teu pé, modelam o andar e ajudam impulsando-te a cada passada. Correr com ténis novos é certo e sabido que é arriscado, pelo que os teus ténis velhos de sempre mas com que te sentes bem, são as melhores decisões. Acima de tudo, devem ser ténis que te coloquem no maior conforto possível

3. Puxa por ti
Estabelece metas e desafios. Determina o quanto é que o teu corpo vai correr. Sim, tu é que decides, não ele. Desafia-te a ser mais rápida, desafia-te a seres mais moderada. O importante é puxares por ti em cada passada e sentires orgulho. Hoje estás a mais um metro do que ontem. E estás a fazer muito mais do que aqueles que ficaram sentados no sofá a gordichar. És uma vencedora!

4. Música
A música é também um aliado para te impulsionar a correr mais. Aqui as baladas são proibidas. All of Me, The Reason, FORA! Escolhe músicas que te deixem feliz e, acima de tudo, que tenham muito ritmo! Hoje em dia já há playlists preparadas com música para jogging, até mesmo no Spotify encontras, o que te poupa muito trabalho. Mas se quiseres levar o teu fiel leitor de música, já sabes: só música dançável e que te faça correr muito, muito!

5. Aceita os teus altos e baixos
Nem sempre todos os dias vão ser de grandes vitórias. Há dias em que vais ficar radiante porque correste 4 km  sem te cansares por aí além, outros fazes 1 km e já estás desgraçada para ir para casa. Aceita que nem todos os dias conseguimos dar o nosso melhor, desde que não desistas. Se nunca desistires, nada de errado se passa contigo!

6. Aproveita este tempo de qualidade contigo própria
Correr é a melhor forma de estarmos connosco próprios, para reflectirmos sobre a nossa vida enquanto apreciamos a nossa vista em redor. É uma excelente forma de meditarmos e de encontrarmos aquela parte que de nós faltava.

7. O teu corpo fica a ganhar
Correr, ao contrário do que muita gente julga, não exercita só as pernas. Exercita também os braços, glúteos e a região abdominal. É, portanto, uma boa maneira de manter a forma, ou melhorá-la! Mas, acima de tudo, correr afecta o teu metabolismo de uma forma extraordinária! Terás um metabolismo mais rápido, trânsito intestinal impecável e sentir-te-às mais feliz pela libertação de hormonas. Só tens a ganhar!

8. Faz o teu próprio percurso
Escolhe tu onde queres passar, o que queres subir e descer. Estabelece a ti própria o local e a dificuldade do desafio.

9. Respiração
A tua respiração deve estar de acordo com o ritmo da tua passada. Isto significa que, supostamente, deves manter o ritmo da tua corrida para não haver oscilações na tua respiração (respirares muito rápido e depois muito devagar) porque é isso que provoca as chamadas Dores de Burro. Supostamente, a tua respiração devia enquadrar-se assim: num pé tu inspiras e no outro expiras, isto tudo durante a passada. Este hábito só se adquire passado algum tempo, por isso é normal que, no início não esteja de todo enquadrado. 
O mais importante é que percebas que não podes respirar mais devagar ou mais depressa que o teu ritmo de corrida. E NUNCA INSPIRAR PELA BOCA. A única altura em que podes usar a boca na respiração é para expirar (vai sair mais ar). Mas inspirar, proibido. Usa o teu nariz, é para isso que ele lá está!

10. Aproveita!
Além de te exercitares, estás a melhorar a condição física, a pensar na vida, a ouvir música fantástica e ainda a apreciar as vistas (interpretem esta como entenderem). Não é o que precisamos todos às vezes? O mais importante é que te divirtas e te sintas feliz em tudo o que fazes. O primeiro passo para começares a correr, na verdade, é sentires-te feliz quando corres. Parece quase uma piada dizer isto quando são infinitas as piadas na net das pessoas que não gostam de correr e que dizem não ter piada quando se corre. Mas elas estão sentadas no sofá a escrever isto enquanto tu estás a fazer o teu primeiro km. No final, o rabo fabuloso vai para ti e não para aquelas que tiveram 400 RT a dizer que correr é uma treta. Porque, todos sabemos que não é! Dá-lhe miúda!

Dica: Como tirar a dor de burro?
É muito comum quando se corre, é horrível, toda a gente a sofre - mesmo quem corre há anos, há sempre dias maus - e pouca gente sabe como a tirar. Simples: Junta as mãos, estica os braços e eleva-os acima do teu corpo enquanto inspiras profundamente. Deixa-te ficar uns segundos assim super esticada e depois expira devagar enquanto descais os braços e dobras-te para baixo. Deixa-te ficar de cabeça para baixo uns segundos também. Repete este exercício umas 3 vezes e verás a dor diminuída, ou desaparecida por completo. Isto regula os teus níveis de ácido láctico (o que provoca a dor) porque estás a meter mais oxigénio no corpo. Agora sim, tens tudo para seres uma atleta!

As dicas resultam comigo, razão pela qual estou a partilhá-las convosco, na esperança de que resultem com vocês também!

16 comentários:

  1. adorei o post... acho que devias fazer mais colaborações destas :D
    Uma perguntinha já que es de nutrição eu meço 1,56m peso 42 quilos e não quero de todo emagresse, só engordar mas noto que com a faculdade estou uma passa de uva mais flacida, menos flexibilidade resumindo o meu corpo está a resentir-se de tanta bunda sentadinha. Sugeres-me alguma coisa que me faça sentir melhor fisicamente mas que não seja altamente prejudicial com o meu peso?
    (devias criar um consultorio de dicas aqui. imensa gente não sabe o que comer e o que fazer com o seu corpo e é só disparares o que fazemos).

    ResponderEliminar
  2. Gostei muito deste post, super interessante e útil

    ResponderEliminar
  3. Gostei bastante deste post, ótimas dicas!

    ResponderEliminar
  4. Adorei o post. :) Obrigada pelas dicas! :))

    ResponderEliminar
  5. Concordo com a Ella, devias criar uma espécie de consultório de dicas! Ajudam imenso

    ResponderEliminar
  6. Adorei o post! Ainda há uns dias me queixei da falta de vontade de começar a correr e este post fez-me reconsiderar :)

    ResponderEliminar
  7. Obrigada pelas sugestões :D
    O meu peso varia muito com o meu estado de espirito ao contrario de muita gente se tiver nervosa perco numa semana 3 quilos assim limpinhos... e demoro 3 meses a recupera.los mantendo sempre a mesma alimentação

    ResponderEliminar
  8. Eu tenho problemas de respiração, o meu nariz "não funciona", por isso inspiro sempre pela boca. Falaste disso como se fosse uma coisa alarmante. Tem a ver com as possíveis dores de garganta que vêm depois ou é algo mais?

    ResponderEliminar
  9. Anónimo/a,
    Tem essencialmente a ver com o equilíbrio de oxigénio quando corres. Além das possíveis dores de garganta e da filtragem de ar que está presenta apenas no nariz, a inspiração/expiração de ar pela boca vai ser sempre superior que a do nariz. E o que queremos é que deites o máximo possível de CO2 para fora do teu corpo e equilibres a entrada de O2 (pelo nariz). Se inspirares e expirares pela boca, as quantidades de oxigénio vão oscilar porque, à medida que corres mais depressa, a tua inspiração pela boca fica mais curta e é isso que provoca a produção de fadiga e ácido láctico (que faz as dores de burro). Ficas cansada muito mais depressa e com muito mais dores. Por isso é que se deve equilibrar.

    Não sei qual é o problema do teu nariz mas não é uma questão fatal não respirares pelo nariz. Tem apenas a ver com equilíbrios. Com treino isso deixará de ser um problema ;)

    p.s.: se for sinusite (não acredito, mas fica aqui a adenda), sim, é possível respirar pelo nariz. Falo por experiência própria (eu tenho).

    ResponderEliminar
  10. Obrigado :)
    Já agora não, não é sinusite, tem a ver com o facto de eu ter sido um bebé prematuro.

    ResponderEliminar
  11. r: Ahah, não tem mal. Também me acontece de vez em quando!! Para a próxima, só numa de segurança, vou guardar a cópia do comentário até perceber que o publicaste! (Estou a brincar, como é óbvio, ahah).

    ResponderEliminar
  12. Que ótimas dicas! Eu nem gosto de correr, mas ao ler este post até fiquei com vontade :)

    ResponderEliminar
  13. adorei o post, muito obrigada!
    estava a mesmo pensar ir ver no google coisas sobre a dor de burro, quando puseste a solução no fim do texto :p

    ResponderEliminar
  14. NÃO POSSO! És a Inn Gray do Teorema? :D

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)