segunda-feira, 28 de abril de 2014

CLICK CLICK: Mini Bloggers


Esta é a minha primeira participação no CLICK, CLICK, projecto vivo da Ju. Gostava de já ter participado nos outros mas, a não ser que tivesse conseguido publicar pelo telemóvel - que não consegui - tal não foi possível até hoje, com o tema, Mini Bloggers.

Evidentemente que já suspeitam que sou eu na fotografia e devo dizer que esta é uma das minhas favoritas. A expressão está um amor e, devo confessar, revela muito da criança que fui; Eu era muito curiosa, exploradora, teatral e, acima de tudo, muito expressiva. Vocês saberiam exactamente o que estava a sentir se olhassem para a minha cara e, quando queria contar o que tinha acontecido num desenho animado, interpretava as duas personagens com uma mudança na voz e na expressão facial incrível. Às vezes fico rendida a olhar para os vídeos que os meus faziam comigo a falar. 

A minha mãe mandava o cabeleireiro cortar o cabelo assim, um ícone da geração de 90, e chamava-lhe a "janelinha para o meu mundo", porque o cabelo não me impedia, de todo, de explorar e perguntar "porquê".
Mais divertido ainda, esta miúda de 4, 5 anos? revela uma Inês não muito típica de agora: A Inês adorava vestidos, saltos da mãe mas não gostava que lhe mexessem no cabelo, adorava Barbies e a zona favorita na cresce era aquela secção cheia de vestidos e acessórios de moda, onde passava lá a vida vestida e aperaltada na minha própria visão (muito foleira) de design e onde me pintava. Ainda assim, não gostava de rimel (há coisas que não dá para mudar). Era muito, muito feminina e ainda hoje a minha mãe não sabe que reviravolta foi esta da Princesinha dos Vestidos para a Só Uso Vestidos Se Me Pagares Bem.

Apesar da minha voz de pato Donald e das minhas típicas frases: "Não viste?", "Não sabes?", "O Pai Natal existe.", "Posso, posso, posso?", acho que posso admitir que era uma miúda bem fácil de lidar. A minha energia era infinita e cansativa só de ver o quanto corria e mexia e dançava, mas estava sentada à mesa até os meus pais deixarem-me sair, não mexia em nada na casa dos outros, não partia nada, não estragava os meus brinquedos, chorava quando os outros meninos me rasgavam as folhas dos meus livros e sabia estar sossegada no sofá a ver filmes da Disney uma e outra vez sem roubar tempo aos meus pais. Era uma paz de alma. A única coisa que pedia em troca era alguns minutos de atenção para os teatros que inventava e para as histórias que estava sempre a interpretar. Se me fizessem essa vontade, eu faria a deles.

Boa miúda!

6 comentários:

  1. Aw que fofa! Adorei este tema do Click Click, também vou tentar participar :)

    ResponderEliminar
  2. Adoro, Inês :)
    O texto e a fotografia! Nota-se em cada palavra que és feliz :)

    ResponderEliminar
  3. ui que miúda tão gira, tão adorável :o aposto que as velhotas te estavam a apertar as bochechas ahah
    e fazes-me tanto lembrar a pipi das meias altas: essas tuas sardas, os olhos e o cabelo claros, o narizinho, ui meu deus, parece que estou mesmo a vê-la ahah

    ResponderEliminar
  4. Adoro, que linda :D
    R: E arriscas-te muito bem :D

    ResponderEliminar
  5. Que engraçada! Já agora, devo dizer que quando tinha também essa idade, o meu corte de cabelo era parecidíssimo com o teu. Devia ser o último grito da altura...

    ResponderEliminar
  6. Eras um docinho, portanto! E ainda és! Belo textinho! Obrigada pela tua participação! Só te peço que partilhes o link na minha publicação do Click Click para que não me esqueça da tua participação quando fizer a montagem, pode ser? Beijinho*

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)